Destaque:

Estado brasileiro na encruzilhada. Já sabemos o que a Globo quer... e você?

Atualizado em 7/12: O <<juízo final>> no STF hoje Queria poder dizer que criei esta montagem, mas não......

Receba novos posts por email!

27.9.17

Vol. 2: o último aviso dos militares à Globo e ao Judiciário

Publicado 27/9/2017 - 8:24
Atualizado - 18:53
../../Downloads/Collagem%20Moro%20Temer%20Condor%20II%20Villas-Boas%20Marinho%20copy.jpg

Vol. 2: o último aviso dos militares à Globo e ao Judiciário

Por Romulus & “colaboradores”

Romulus: colaborador do blog acostumado a ler e decifrar mensagens expedidas pelo serviço de comunicação das Forças Armadas (e dos militares reformados) envia importante “decriptagem” de informe recente do Clube Militar – da maior relevância.


O conteúdo não será tão surpreendente para quem leu o artigo aqui publicado no último domingo, em que explicávamos que “‘golpe militar’ é pauta da GLOBO”, ao revelarmos os bastidores da movimentação das FFAA a partir da tão comentada fala do Gen. Mourão na Loja Maçônica em Brasília:





Diante do surgimento e disseminação de boatos OPOSTOS na militância (delirantes na opinião do Blog – e na de importantes lideranças do PT também!), dando conta de que “as FFAA pressionariam o STF a anular o impeachment e recolocar Dilma Rousseff na Presidência da República”, o Blog contatou novamente a nossa fonte para questões militares.


Sem novidades.


A fonte reiterou, enfaticamente:


  • Tanto o primeiro recado quanto o segundo (do Mourão) tinham endereço claro: o STF.


  • O Golpe de 2016 foi uma ação conjunta do Judiciário, Legislativo, mídia/ mercado.


  • Hoje, os que tentam tirar MT são apenas Judiciário e Mídia. São justamente esses os alvos do recado das FFAA.


  • A Globo está tentando lançar uma cortina de fumaça sobre o mesmo. Aproveita-se, para tanto, da ignorância generalizada na sociedade sobre os humores intra-quarteis. E também, como você bem colocou no seu artigo, do anacrônico “reflexo pavloviano” da esquerda quando ouve “golpe militar”.


  • Ora, a própria Globo também é alvo dos recados! Evidentemente, como costuma fazer, usa o seu poder midiático para “mudar a narrativa” (sic). Tenta transformar esse limão, extremamente ácido, em... caipirinha!


  • Caipirinha essa com a qual visa a manter o seu público – inclusive nas instituições (STF!) – embebedados. Tentam, dessa maneira, impedir que notem que “a música” há muito parou de tocar... para, assim, fazer com que sigam (artificialmente) “bailando”.


(Romulus: pagando tributo à sabedoria popular brasileira, vale fazer um alerta um tanto “vulgar”:
- Alô, inebriados pela Rede Globo...
- ©µ de bêbado não tem dono, hein??
- Quem avisa amigo é...)


  • Judiciário e mídia são tigres de papel. FFAA são tigres de verdade. Parafraseando novamente Stálin: quantas divisões militares tem o STF? E a Globo??


*


Sobre a recente Carta do Clube Militar


  • Como sempre, tão ou mais importante do que o que é dito nela é o que está ausente.


  • Assim, em suma, a carta é um recado bastante claro para juristocracia e mídia. Juristocracia principalmente.


  • “Parem de promover a bagunça institucional e o incêndio no circo. Já deu!”


  • Que respeitem a Constituição vigente e os demais Poderes de Estado.


  • No frigir dos ovos, as FFAA estarão do lado DO POVO.


  • E não de uma casta, uma “(sub) nobreza de Estado”, que tomou de assalto o poder para dar vazão aos seus impulsos patrimonialistas. E, também, para implementar a agenda ideológica da Finança globalizante – sem voto!


  • As FFAA NÃO se prestarão ao vexatório papel de “guarda pretoriana” dessa Noocracia [*] não eleita.


([*] ver definição mais adiante)


*


Nota - Romulus: a esse propósito, ver vídeo ESCANDALOSO que viralizou ontem nas redes sociais:



ttps://lh3.googleusercontent.com/RPk_XlKeY_46tomwwfghRgLmq2ltYn8K_KTsR0b-HdTDFJnG3eJ4tkGeqLkMXxdzPc6wUN6
Romulus Maya


👉 JUÍZA - OU MELHOR: "JURISTOCRATA" - DÁ VOZ DE PRISÃO A HOMEM NEGRO E POBRE POR ESTAR SENTADO NA CALÇADA DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO RJ (!)


To falando: urge, no longo prazo...


- ... FECHAR O JUDICIÁRIO BRASILEIRO E COMEÇAR DO ZERO!


É a criminalização da pobreza!


Isso aí é só o começo...


"Voltou" (?) o infame crime de "vadiagem"!!


Direto lá da Inglaterra da Revolução Industrial, depois de cercadas as terras comunais e expulsos os camponeses que dela viviam desde tempos imemoriais, para benefício da "aristocracia" (aspas!).


E "crime" também na República Velha e no Estado Novo, pós "abolição da escravatura" (aspas de novo!).


Visando, claramente, a criminalizar "malandros" e "capoeiras" = NEGROS POBRES.


Só falta, como na Inglaterra vitoriana, "internar" (PRENDER!) as pessoas pobres e sem emprego em "instituiçoes" de trabalho FORÇADO, para "tomarem jeito" e "vergonha na cara". Falo dos infames "paupers" internados nas subhumanas "workhouses" do Séc. XIX.


Infâmia denunciada, entre outros, pelo grande romancista Charles Dickens.


Da Wikipedia:


"The English Poor Laws were a system of poor relief which existed in England and Wales[3] that developed out of late-medieval and Tudor-era laws being codified in 1587–98. The Poor Law system was in existence until the emergence of the modern welfare state after the Second World War.
(...)
The Poor Law Amendment Act[69] was passed in 1834 (...). The Act aimed to reduce the burden on rate payers.
(...)
It stated that no able-bodied person was to receive money or other help from the Poor Law authorities EXCEPT IN A WORKHOUSE. Conditions in workhouses were to be made harsh to discourage people from claiming. (!!)
(...)
The abuses and shortcomings of the system are documented in the novels of Charles Dickens and Frances Trollope and later in People of the Abyss by Jack London.
(...)
In 1846, the Andover workhouse scandal, where conditions in the Andover Union Workhouse were found to be inhumane and dangerous, prompted a government review and the abolition of the Poor Law Commission (...)"




*


Jornal GGN - A juíza Yedda Christina Ching-san Filizzola, do Plantão Judiciário do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, deu voz de prisão contra um cidadão negro, na noite da última sexta-feira, dia 22. O suposto crime praticado foi que o cidadão estava na calçada do prédio do Fórum, no Centro do Rio. Para a juíza, ele se encontrava em área de perímetro do Fórum, considerada "área de segurança".


O homem, negro e pobre, é de Curitiba e queria ajuda financeira para comprar uma passagem de ida para São Paulo. Com esse objetivo, foi ao prédio tentar apoio da Defensoria Pública. Desorientado, ficou perambulando pela calçada e acabou sendo preso.

A defensora publica Mariana Campos de Lima tentou interceder, em vão, contra a prisão e gravou a cena.


A juíza ainda notificou a Defensoria, proibindo a publicação do vídeo.


*


Voltando à carta do General…


*


  • Militares são, ao fim e ao cabo, parte da cidadania brasileira. Trata-se de pessoas do POVO! O único poder com legitimidade para guia-lo é aquele ungido pela soberania popular, expressa nas urnas.


  • A carta do Gen. Pimentel às vezes é um tanto digressiva. Mas, na sua essência, faz um resumo da própria história do Exército Brasileiro. Chama a Força aos brios, colocando-a – e ao atual caos institucional – em perspectiva.


  • Ora, o Exército é instituição formada, em suas origens, por elementos oriundos das camadas mais populares da sociedade brasileira. Era à Marinha que se dirigiam os filhos das elites burocrática e aristocrática.


  • O General busca, resgatando inclusive a memória das participações brasileiras em conflitos armados, ressaltar – para que não restem dúvidas – o engajamento histórico do Exército na defesa dos interesses da nação e do povo brasileiro.


*


Adiante, a íntegra da carta, comentada.

*


O PENSAMENTO DO CLUBE MILITAR DA DEMOCRACIA E DA INTERVENÇÃO


Gen. Gilberto Pimentel
~Presidente~ do Clube Militar
25 de setembro de 2017


Todas as vezes que se agitam, quase histéricos, setores da mídia e políticos...


(cartel midiático envolvidos no Golpe de 2016 e políticos de esquerda)


...diante de uma suposta pregação de intervenção por parte de autoridade militar, penso em expor a minha visão sobre o sensível assunto. Por ser particular e de foro íntimo, evidentemente não pretende ser consensual, muito menos técnica e precisa, mas é, absolutamente, sincera e baseada na experiência de alguém que viveu quase toda a sua existência, desde muito moço ainda, no ambiente militar, tendo incorporado dele todos os valores éticos e morais que procura praticar e transmitir.


Em primeiro lugar devo dizer, e isso posso afirmar com toda a convicção e certeza, que os militares conhecem, e muito bem, os males que a interrupção de um regime ou de um governo legalmente constituído por meio de uma intervenção, seja ela fardada ou não...


(está se referindo ao golpe não fardado que derrubou Dilma Rousseff)


... causa a um país. E, ainda, que nunca, nos anos de nossa formação nos bancos da Academia Militar ou em qualquer outra escola de aperfeiçoamento ou de altos estudos durante nossas carreiras, esse foi um tema tratado ou apresentado por nossos mestres, como solução para os eventuais desvios de governantes ou como substituto da vontade popular expressa através do voto.


(reforço na ideia de que as FFAA não são patrulheiras da moral nem tampouco se prestariam a substituir os que foram legitimamente eleitos pelo voto popular.
E não é exatamente isso o que os juristocratas pretendem?
Onde a casta dirigente do país seria formada por juízes e promotores concurseiros?)


(Romulus: sobre o que denominei projeto de “Noocracia (escamoteada!)”/ “‘Democracia’ à iraniana” para o Brasil, ver:
<<Operação Condor II” – judiciário-midiática! – e o alvo-mor: Lula>>
16/7/2017


Ao contrário, das virtudes da Democracia, sim, dessa sempre ouvimos falar, e não somente falar, fomos impregnados dos seus princípios e valores fundamentais; ...


(reforça a ideia de que as FFAA defendem a democracia.
E não o contrário)


... aprendemos a respeito da índole democrática do povo brasileiro, e foi por isso que em sua defesa, ...


(FFAA defendem o povo, não castas burocráticas ou elites sociais, como alguns gostariam)


... em diversas ocasiões, deixamos nossos quartéis para lutar dentro e fora do nosso território.


O militar está longe de ser intervencionista ou golpista, ...


(um recado direto a setores da mídia e também políticos de esquerda traumatizados por 64)


... termo preferido por alguns detratores, somos, sim, patriotas, expressão em desuso e que não poucos, infelizmente, chegam hoje a manifestar constrangimento de invocar; para nossa vergonha.


(hoje o patriotismo ou nacionalismo seria “fora de moda”.
O politicamente correto seria o “globalismo liberalizante”)


Amamos nosso País, ...


(recado àqueles que desejam fazer dos interesses estratégicos nacionais um balcão de negócios)


... veneramos seu passado histórico, seus símbolos sagrados, suas lutas, suas conquistas e seus heróis, seguidamente menosprezados e que maus brasileiros tentam transformar em vilões, valendo-se de um nefando revisionismo, claro destituído de qualquer fundamento que o justifique.


(recado aos tecnocratas e juristocratas treinados nas universidades dos EUA, em especial Chicago e Harvard, nessa ordem, e que atuam sistematicamente para impor a agenda neoliberal e os interesses dos Estados Unidos)


Também somos cidadãos, e bons cidadãos, sob os uniformes que ostentamos. Na ativa ou na reserva. É só por isso que, como a MASSA da sociedade brasileira, ...


(atenção, aqui vemos que os integrantes das FFAA possuem uma nítida percepção que culturalmente e socialmente são elementos do povo, não de uma casta burocrática que aufere super-salários e privilégios funcionais, como ocorre com os juristocratas, que hoje pretendem subjugar os dois outros Poderes de Estado)


... hoje, temos não só o direito, mas também o dever de nos indignarmos com tudo o que vemos.


(isso justifica a manifestação de Villas Boas, Mourão, Pimentel e outras que virão)


Quem não o fizer, mesmo sabedor dos riscos decorrentes por força de limitações regulamentares ou legais, desculpe-me, é desinformado, mal-intencionado ou alienado.


Não pode haver hoje quem não solte seu grito de horror, de desejo de mudança, de justiça contra todos aqueles que, com o poder dos cargos públicos que exercem, em todos os níveis, a começar pelos líderes dos próprios poderes constituídos, ...


(aqui o recado teoricamente seria para os líderes dos três Poderes, porém mais na frente saberemos a quem se destina)


... ou por qualquer outro meio, levaram o nosso o Brasil à iminência do caos político, social e econômico e impondo sofrimento à sua gente e ao descrédito diante do mundo.


(como o caos recente teve início a partir da Lava Jato e culminou no Golpe de 2016, no mínimo podemos afirmar que o Judiciário e Legislativo são os responsáveis diretos pelo caos inicial.
Porém, em relação ao momento de caos atual onde se pretende derrubar o governo MT, o Judiciário é o alvo do recado.
Continua agindo – junto com setores da mídia, Globo em especial – para dar continuidade ao processo de instabilidade institucional, que por sua vez contamina todo o ambiente político e econômico do país)


Desafio qualquer um dos integrantes da mídia ou do apodrecido meio político...


(alguma dúvida que a carta também se destina à Globo e políticos?)


... que aponte uma só autoridade militar no serviço ativo que, nos tempos que vivemos, tenha pronunciado ou discutido o termo intervenção sem que seja para dar resposta à provocação específica partida de representantes dessa sociedade sofrida, hoje ameaçada pelos crimes que vêm sendo cometidos por seus próprios governantes.


(aqui as FFAA novamente reforçam a ideia de que poderão intervir militarmente sim, desde que haja um justo motivo. Ou seja, proteger a sociedade sofrida que é vítima dos malfeitos de seus governantes. Em suma, esse é o terceiro recado dado de forma pública pelas FFAA)


E as respostas, que não podem deixar de ser dadas por essas autoridades, verdadeiros cidadãos fardados, repito, invariavelmente, e diferente da interpretação quase doentia dos histéricos a que me referi acima, têm sido sempre na direção de lançar um alerta sobre os riscos que todos corremos se não formos capazes de extirpar com os meios legais que dispomos, as razões das insatisfações e os criminosos que as ensejaram. Melhor, se todos que desejam, sinceramente, um Brasil mais digno, concentrem seus esforços no sentido de eliminar os motivos da tragédia, e da vida pública, os responsáveis, todos criminosos, que tornaram inevitável e mais do que explicável o entendimento de parcela cada vez mais acentuada da sociedade de que só pela intervenção teríamos a chance de um recomeço.


(Romulus: aqui, o “x” da questão é saber se isso inclui ou não Lula e as demais lideranças do PT vítimas de lawfare.
Seriam “bezerros” a serem imolados em nome dessa busca por estabilidade institucional?
Um preço a pagar?
Negociáveis?)


Como ficou longo, a seguir, numa próxima ocasião, ainda numa visão muito particular, gostaria de passar aos amigos a experiência vista e vivida que terminou por me convencer que é irrelevante alguém, por alta autoridade que seja, afirmar se vamos ou não vamos, diante dessa realidade, seguir por esse ou aquele caminho, legal ou não. São muitos, e por vezes fora do controle, os atores, fatores e aspectos intervenientes. Não haverá volta sem que os políticos e governantes reconheçam de uma vez que só imporão respeito se respeitarem seus representados.


(ponto interessante: aqui se reforça que o respeito, a estabilidade das instituições do país, só ocorrerá se as autoridades, todas elas, respeitarem os cidadãos - o povo - o que não tem sido observado nos últimos tempos)


(Romulus: poderíamos ler aí, ademais, um discreto repúdio a pautas legislativas antissociais e nocivas aos interesses estratégicos nacionais?
Ou seria querer demais?
Wishful thinking meu?)


Do contrário tem, sim, a Nação e seu Povo, todo o direito de repudiá-los.


(mais uma vez sinaliza que uma intervenção militar seria possível caso haja um justo motivo: defender os interesses nacionais e do povo brasileiros)


*


*


*


*


Atualização: algumas reações e desdobramentos

O pessoal de "O Cafezinho" deu uma força na divulgação:



*

E lá no meu perfil...



omulus Maya
Romulus Maya Essa versão de que “as FFAA estariam pressionando o STF pela anulação” está rolando forte na militância e entre alguns jornalistas da blogosfera.


Falei com uma liderança das mais importantes do PT desde sempre. Ela qualificou essa história de que uma anulação do impeachment seria "iminente", por pressão das FFAA, como... "delírio!"

Nem mais, nem menos.


E sintetizou: "A ESQUERDA PRECISA DISPUTAR AS FFAA".


Concordo 100%!


Quem, na esquerda, trabalhar pela antagonização está jogando as FFAA no colo da Globo...

Tudo o que os Marinho querem!


*


Sobre a decisão da Primeira Turma do STF, ontem, criando a figura “PARA-constitucional” (!) de “Senador afastado”...

Soa como o canto do cisne dos juristocratas!


Desta vez, até os “isentões” estão "batendo" (light, claro!) no afastamento de Aécio pela Turma do STF...


Kennedy Alencar, Cristiana Lobo, Fernando Rodrigues...


O clima mudou!


Ontem os Ministros do “golpe (juristocrático!) no golpe” deram um passo além, com esse "afastamento" PARA-constitucional de Aécio...


Continuam esticando a corda...


iro D'Araujo
Ciro olha só o que diz o Fernando Rodrigues. Foram longe demais na Turma... e quem avança nesse nível ou o faz por total certeza de vitória ou por desespero...

https://lh6.googleusercontent.com/YmtZVJ_y-5vJq8jnenSHlfw0nx1faJVy5Rh38FvgnPgLyD6A8cULlc5v_5rdk5bubeHpbfc3WJ0CsNAb4HpeIHrVY4XzECNP6bHhbKIYd7aTYXOc-cRqdq2hUbTp-jv9UCKzGOo
Constituição não tem a figura do senador…
PODER360.COM.BR


Isso no país q tem deputado que dorme na Papuda votando com o governo durante o dia...


(aliás isso não é exclusivo do Brasil, não... deputados presos em exercício de mandato e mantendo a atividade parlamentar... já aconteceu também ao menos nos EUA e em Israel também que eu saiba)


omulus Maya
Romulus Maya Exato. Quando os isentões (Kennedy Alencar, Fernando Rodrigues e Cristiana Lobo) colocam as barbas de molho quanto ao prognóstico da pauta de preferência da Globo, pode crer que a vaca já foi pro brejo.


A Helena Chagas deu uma no cravo e outra na ferradura...

Olha só:


ONTEM...


https://lh4.googleusercontent.com/cOQqx5t4nN_-yI6MQgIh3RDNUSTS4T0388s46w7y0x7a4hRT-NnnRWXckhiBpoTGHQC0Lw8nxoTB8O9QMPpl3ox_vpaLIXUvI6W-udzxsYuvND7Cx1oCoZbxooAZSNUfjxveJc4
Lula não seria o único beneficiado. Dezenas…
OSDIVERGENTES.COM.BR


HOJE...

https://lh5.googleusercontent.com/qiOTDynZuAQXRh0mZjBOVmbB_wSV_IviSpNJwHSV3xeEH67TIPvSvH6tbFQKvmElQ6_XYlFzJd-4HkZ0wyHrrq4d0kvyiHEN5JKGkrG5cT1tK3XXxsGXrYXDFO4_-omaM15dM04
Neste momento, o destaque na Suprema…
OSDIVERGENTES.COM.BR



🤔 🤔 🤔


Acho que a hipótese "desespero", do Fernando Rodrigues, explica...


Desconfio que a fonte dela esteja no campo do golpe no golpe - o juristocrático.


E ela acabou levada um pouco pelo relato da fonte, situado em algum lugar entre o whishful thinking e a...


- ... PROPAGANDA!


E aí, na matéria, cometeu a impropriedade de traduzir “Barroso” + “Rosa Weber” + ...


- ... o “FUCKS” (!)...


- ... como “Supremo” (o PLENO!) na manchete.


Notem:

- A virada de casaca da Rosa Weber é provável mesmo.

Para tanto, basta apenas ela ~ler~ um voto diferente do primeiro...


Igualmente redigido por TERCEIROS, é claro (!)


😒


(o Blog tem um carinho todo especial por Rosa Weber...
#SQN
Referimo-nos aqui a ela aqui como “Rosinha lourinha concursada ‘meritocrática’ – entre aspas mesmo”.
Veja por que aqui:
13.6.17)


Como disse, a afirmação de que esse campo "teria maioria" hoje no STF é no máximo... propaganda.


Se tivesse mesmo, Carmen Lucia não hesitaria em pautar a prisão em segunda instância, não é mesmo, minha gente??


- "Quem desdenha quer comprar"...

- E quem alardeia quer...

- ... VENDER!


😉


E mais:


- Quem conta Carmen Lucia em qualquer um dos lados não entende nada.

- Ela é um “swing vote”.

- E, na hora do pega pra capar, pode perfeitamente dar uma banana pra Globo.

- Vide o voto dela, p.e., na liminar de afastamento de Renan Calheiros da Presidência do Senado, no ano passado...



(do tempo em que Marco Aurélio Mello ainda não tinha caído em si e estava jogando no time dos piromaníacos togados...
Ver:
13/12/2016)


e...



- ... no julgamento da delação da JBS.


(Ver:
3/7/2017)

*

E por falar em “swing vote”, olha que fofo...


Teve gente ontem que viu o julgamento e compra voto do Fux (opa!!)...

- ... pelo valor de face!


🤣 🤣 🤣


As palavras do Fux são tão verdadeiras quanto...


- ... aquela "cabeleira" dele (!)

🤣 🤣 🤣


iro D'Araujo
Ciro Eu tive a mesma impressão quando eu li a matéria hoje. Não tem maioria garantida ou acabariam pautando o julgamento. Rosinha ("A mais bonitinha e mais bem feitinha de todas as mocinha lá do arraiá" by Caymmi) pode mudar de lado...

Mas ninguém sabe qual será o placar final!

*

Para as bases da esquerda, nostálgicas, que querem reencenar episódios de “Anos Rebeldes”:

omulus Maya
Romulus Maya Pessoal, as FFAA NÃO gostam da função de polícia!


Tenham a mente aberta, por favor.


Não desconfiemos delas "no automático".


Elas não ganham nada com um movimento desses...


E perdem muito.


A GLOBO é que, sim, quer que algo do gênero ocorra.


Está tentando criar o clima.


Vejam o que o PRESIDENTE do Clube Militar fala sobre os “custos de uma intervenção" na carta.


Antagonizar FFAA vs. esquerda é justamente o que a Globo está empenhada em fazer.


Temos de resistir a esse "reflexo pavloviano" pós-64!


A Globo está contando com ele!


DOS DOIS LADOS – NAS FFAA E NAS ESQUERDAS!

leusa Slaviero
Cleusa Slaviero Tenho uma opinião formada bem flexível sobre elas, até por tê-las vira e mexe na sala de visitas e na família.

omulus Maya
Romulus Maya Não me dirigida e você especificamente. Tô respondendo genericamente aos comentários nas repostagens do artigo por aí. Tem gente nas BASES das esquerdas (mas não no comando, graças a Deus!) presa numa interminável reprise de "Anos Rebeldes".


😪 😪 😪


Digo para ter a mente aberta.

As pessoas não estão acostumadas a considerar alianças táticas HETERODOXAS contra um "inimigo comum".


Parece que não estudaram sobre a II GM e a composição dos "Aliados".

*

Piero Diagnóstico perfeito, de novo. Só espero que alguém do STF leia...





*   *   *



- Siga no Facebook:


- E no Twitter:




*

Achou meu estilo “esquisito”? “Caótico”?

- Pois você não está só! Clique nos links (4 volumes já!) e chore as suas mágoas:



















  



*

A tese central do blog:





*

Quando perguntei, uma deputada suíça se definiu em um jantar como "uma esquerdista que sabe fazer conta". Poucas palavras que dizem bastante coisa. Adotei para mim também.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba novos posts por email!