Destaque:

Estado brasileiro na encruzilhada. Já sabemos o que a Globo quer... e você?

Queria poder dizer que criei esta montagem, mas não... recebi de um seguidor no Facebook, como comentário a um artigo anterior. rs ...

Receba novos posts por email!

31.1.19

DROPS Duplo Expresso 31/jan/2019





DROPS Duplo Expresso 31/jan/2019: https://youtu.be/i4IOKyvnOWw



Integralidade do programa disponível em: https://duploexpresso.com/?p=102613



Áudio/ podcast disponível em: https://soundcloud.com/duploexpresso/duplo-expresso-31jan2019

30.1.19

DROPS Duplo Expresso 30/jan/2019





DROPS Duplo Expresso 30/jan/2019: https://youtu.be/SD-8y2Qlr48



Integralidade do programa disponível em: https://duploexpresso.com/?p=102590



Áudio/ podcast disponível em: https://soundcloud.com/duploexpresso/duplo-expresso-30jan2019

29.1.19

DROPS Duplo Expresso 29/jan/2019





DROPS Duplo Expresso 17/jan/2019: https://youtu.be/Ld1A2SzbMmQ



Integralidade do programa disponível em: https://duploexpresso.com/?p=102564



Áudio/ podcast disponível em: https://soundcloud.com/duploexpresso/duplo-expresso-29jan2019

28.1.19

(Paulo) ��Pimenta�� no rabo dele mesmo: quem ri por último?

(Paulo) ��Pimenta�� no rabo dele mesmo: quem ri por último?

A verdade chegou primeiro no Duplo Expresso – de novo! Avisamos que o Deputado Paulo Pimenta, inexplicavelmente reconduzido à Liderança do PT na Câmara, tinha o rabo preso. Que era, por isso, mais um refém da Juristocracia.
Daí o acordo que celebrou com a Lava Jato, junto com Wadih Damous, para trair Lula. Fingia defendê-lo, mas enterrava qualquer iniciativa que pudesse, de fato, ajudar a desmascarar Sergio Moro.
Agora, um ano depois – quando o farsante já perdeu a utilidade para o Golpe –, seus “esquema$” começam a vir à tona. Anotem: é só o começo…

DROPS Duplo Expresso 28/jan/2019





DROPS Duplo Expresso 28/jan/2019: https://youtu.be/2RHN3c4qIYs

Integralidade do programa disponível em: https://duploexpresso.com/?p=102513

Áudio/ podcast disponível em: https://soundcloud.com/duploexpresso/duplo-expresso-28jan2019

Duplo Expresso 28/jan/2019





DROPS Duplo Expresso 28/jan/2019: https://youtu.be/2RHN3c4qIYs

Integralidade do programa disponível em: https://duploexpresso.com/?p=102513

Áudio/ podcast disponível em: https://soundcloud.com/duploexpresso/duplo-expresso-28jan2019

25.1.19

DROPS Duplo Expresso 25/jan/2019





DROPS Duplo Expresso 25/jan/2019: https://youtu.be/4ziHO3Uk17E



Integralidade do programa disponível em: https://duploexpresso.com/?p=102450



Áudio/ podcast disponível em: https://soundcloud.com/duploexpresso/duplo-expresso-25jan2019

24.1.19

DROPS Duplo Expresso 24/jan/2019





DROPS Duplo Expresso 24/jan/2019: https://youtu.be/cXT71LPCzZg



Integralidade do programa disponível em: https://duploexpresso.com/?p=102427



Áudio/ podcast disponível em: https://soundcloud.com/duploexpresso/duplo-expresso-24jan2019

23.1.19

DROPS Duplo Expresso 23/jan/2019





DROPS Duplo Expresso 23/jan/2019: https://youtu.be/Ca6b-U6kAPA



Integralidade do programa disponível em: https://duploexpresso.com/?p=102408



Áudio/ podcast disponível em: https://soundcloud.com/duploexpresso/duplo-expresso-23jan2019

22.1.19

DROPS Duplo Expresso 22/jan/2019





DROPS Duplo Expresso 22/jan/2019: https://youtu.be/Xo5nTL4zeeA



Integralidade do programa disponível em: https://duploexpresso.com/?p=102390



Áudio/ podcast disponível em: https://soundcloud.com/duploexpresso/duplo-expresso-22jan2019

21.1.19

DROPS Duplo Expresso 21/jan/2019





DROPS Duplo Expresso 21/jan/2019: https://youtu.be/6DlBa5bkVdw



Integralidade do programa disponível em: https://duploexpresso.com/?p=102383



Áudio/ podcast disponível em: https://soundcloud.com/duploexpresso/duplo-expresso-21jan2019

19.1.19

Falso dilema ambiental e indigenista ameaça o país

Falso dilema ambiental e indigenista ameaça o país

É preciso evitar a falsa polarização entre, de um lado, o ambientalismo/ indigenismo de santuário, defendido por ong’s financiadas por Estados e corporações imperialistas e que procura estabelecer reservas imensas justamente em áreas repletas de recursos estratégicos (minérios, água, etc.) e, de outro, a exploração selvagem e inconsequente da terra e das pessoas por oligarcas locais. Não há, na prática, oposição entre essas posições. Ambas convergem para a desestatização e o não-desenvolvimento de imensas parcelas do território (sobretudo no Norte e Centro-Oeste) e, portanto, para a miséria de sua população, o esvaziamento demográfico, o contrabando e a privatização de riquezas nacionais, a degradação ambiental, o separatismo com base no fomento a identitarismos étnicos, e a fragmentação territorial.

18.1.19

DROPS Duplo Expresso 18/jan/2019





DROPS Duplo Expresso 18/jan/2019: https://youtu.be/hDTHCvGWKyE



Integralidade do programa disponível em: https://duploexpresso.com/?p=102319



Áudio/ podcast disponível em: https://soundcloud.com/duploexpresso/duplo-expresso-18jan2019

17.1.19

DROPS Duplo Expresso 17/jan/2019





DROPS Duplo Expresso 17/jan/2019: https://youtu.be/NiVUPJg2gGc



Integralidade do programa disponível em: https://duploexpresso.com/?p=102297



Áudio/ podcast disponível em: https://soundcloud.com/duploexpresso/duplo-expresso-17jan2019

16.1.19

DROPS Duplo Expresso 16/jan/2019





DROPS Duplo Expresso 16/jan/2019:

https://youtu.be/6-EqRlpNpAs

Integralidade do programa disponível em:

https://duploexpresso.com/?p=102281

Áudio/ podcast disponível em:

https://soundcloud.com/duploexpresso/duplo-expresso-16jan2019

Duplo Expresso 16/jan/2019

Duplo Expresso 16/jan/2019:

Destaques:
– O especialista em Minas e Energia, PhD em Engenharia na área do petróleo Paulo César Ribeiro Lima comenta: “As primeiras medidas do novo ministro das Minas e Energia”
– Wellington Calasans e Romulus Maya fazem a análise da conjuntura política.

13.1.19

“Gente como a gente”: como capitão fracassado virou “mito” popular

“Gente como a gente”: como capitão fracassado virou “mito” popular

É patente que há uma produção com evidente intento de potencializar uma aparente faceta “gente como a gente” de Bolsonaro. Entender esse fenômeno é necessário pois o atual presidente tem ocupado o vácuo de liderança carismática, que cresce a cada dia que Lula passa isolado na prisão. Não se trata, obviamente, de uma simples substituição, até porque estão alocados como antagonistas no cenário político, o que torna a questão ainda mais intrigante, tendo em vista que uma parcela considerável de eleitores que votaria em Lula, até meados de setembro, ajudou eleger seu opositor quarenta e poucos dias depois.

9.1.19

Análise: os (des-) caminhos da esquerda em 2019 e a avenida aberta para Bolsonaro

Análise: os (des-) caminhos da esquerda em 2019 e a avenida aberta para Bolsonaro

Não interessa a Bolsonaro ou a quem o levou ao poder uma “Noite de São Bartolomeu”, um expurgo do PT. Basta a inviabilização em eleição majoritária. O antipetismo é hoje um piso político – e eleitoral – dos maiores, senão o maior. Para que abrir mão disso, zerando o jogo? E permitindo a formação de uma nova oposição, sem rejeição tão alta? Em política não há vácuo…
Bolsonaro – e os que o levaram até lá – e o PT (o “sem voto”, de SP) tendem a continuar se escolhendo reciprocamente como adversários político-midiáticos, tentando impedir o surgimento – ou pelo menos a clarificação – da verdadeira polarização atual, no Brasil e no mundo: soberanismo nacionalista (de esquerda ou de direita) vs. Globalismo financista do (zero vírgula) 1% transnacional contra o 99,9% – global. Terão sucesso Bolsonaro e “PT sem voto” nesse mascaramento – a dois – da realidade histórica?
O problema da direção do PT (sem voto) é querer fazer do partido o substituto do PSDB como sucursal Clintoniana no Brasil;
A centro-esquerda como um todo ainda está em fase de negação e coloca-se, do ponto de vista histórico, no campo reacionário, dos que querem fazer voltar o ponteiro do relógio da história (para o ciclo 1988-2012).

5.1.19

O estanho “sincericídio” (sic) de Bolsonaro – e a esquerda “bobinha”

O estanho “sincericídio” (sic) de Bolsonaro – e a esquerda “bobinha”

Bolsonaro, estranhamente, “deixou escapar” que o General Vilas Boas “tem responsabilidade por ele estar ali”. Ora, Bolsonaro sabe que o General não teria como desmentir.
E a parte da esquerda ingênua/ mal-intencionada resolve dar crédito, pelo valor de face, a Bolsonaro como fonte confiável, “historiográfica”, não mais que de repente. Quando convém, some o discurso de “fake news”, “ele fala qualquer coisa”, “diz e depois desdiz”.
No entanto, tal “inconfidência” (sic) não bate com nenhuma das informações prévias acerca da relação entre ambos. Na verdade, parece que Bolsonaro quis vender pra dentro das Forças Armadas (FFAA) – e também para fora – que ele foi uma escolha da – e operacionalizada pela – instituição Exército. E não por um grupo dentro dele (que de qualquer forma não foi impedido de agir mesmo). Quis se ungir “unanimidade”.
Interessante notar que tal leitura não deixa de convir para alguns: reforça a narrativa “nós vs. eles” entre esquerda e FFAA. O que beneficia Bolsonaro, permitindo que ele siga mascarando medidas realmente antinacionais com um discurso falsamente dicotômico, mofado, vindo da Guerra Fria/ Regime Militar. Note-se que isso não deixa de fortalecer o discurso da ala da esquerda anti-FFAA, seus antípodas necessários.

Receba novos posts por email!