Destaque:

Estado brasileiro na encruzilhada. Já sabemos o que a Globo quer... e você?

Queria poder dizer que criei esta montagem, mas não... recebi de um seguidor no Facebook, como comentário a um artigo anterior. rs ...

Receba novos posts por email!

30.12.17

Ratos caem (fora!) do navio: Folha segue implosão de Moro, “DD” & Odebrecht


Ratos caem (fora!) do navio: Folha segue implosão de Moro, “DD” & Odebrecht
Por Romulus Maya
Uma semana depois, a Folha de São Paulo volta a registrar – mesmo que com toda a discrição – os fortes indícios de fraude na “investigação” (combinada!) Odebrecht/ Lava Jato.
Por solidariedade profissional, recomendamos aos “colegas” do PIG - e, surpreendentemente, também da blogosfera! - que acelerem o cronograma de desembarque do... “Titanic”. Isso porque faltam agora apenas alguns dias para publicarmos o relato que desmascarará, de vez, a Lava Jato.
Presente de Ano Novo para Moro & “DD”?
Que nada: presente para o Brasil!


*
Vimos observando há dias aqui no Blog o reflexo no Cartel Midiático das revelações que fizemos no programa “Duplo Expresso(*) (principalmente em 18 e 20/12/2017 - links mais adiante) sobre “omissões” (aspas!) na “investigação” (aspas de novo!) fraudulenta levada a cabo pela colusão Lava Jato/ Odebrecht.
[(*) a partir da sua volta, no dia 8/1/2018, esse passa a ser o nome do (antigo) “Expresso da Manhã”]
Não há por que fingir falsa modéstia:
- Estamos, desde aquele momento, pautando o consórcio Lava Jato/ PIG – o Partido da Imprensa Golpista/ (Eduardo Cunha).
De maneira reativa – e trôpega – os jornalões têm veiculado três tipos de reação:
(i) Fazer hedge.

(a) “Álibi editorial” (1) - antevendo o naufrágio iminente, registram por conta própria, sem muito alarde, algumas das “fragilidades” da “narrativa” combinada Lava Jato/ Odebrecht; e/ ou

(b) “Álibi editorial” (2) – fingindo isenção, correm para dar algum espaço a detratores da Lava Jato, como Rodrigo Tacla Durán.

Já o fizeram (“álibis” (1) e (2)) – da maior para a menor intensidade –
Folha, Estadão e (até!) O Globo.

O “curioso”, no caso da Folha, é o fato de ela ainda ESCONDER esse seu (novo!) “álibi editorial”:

-
A primeira matéria saiu dois dias antes do Natal;

- Já a segunda, de hoje (reproduzida no final do artigo), 1 dia antes do...

- ... Réveillon!

Isso mesmo:

- Tin-tin, Otavinho Frias!


Em ambos os casos os jornalistas que assinam as matérias – são vários, minha gente! Que correria! – fazem questão de registrar que elas resultam de “4 meses de investigação”.

Se fosse verdade (e não é), deveriam ao menos registrar o que os levou a publicar tais “resultados” (magrinhos, magrinhos...) somente neste momento.

De novo, sem falsa modéstia:

- Os espectadores do Duplo Expresso bem conhecem a resposta!

(ii) Dar espaço para os “pedidos” (desesperados) de resgate vindos de Curitiba, na forma de tentativas de chantagem contra autoridades em Brasília.
(a) A dobradinha Aécio Neves/ Gilmar Mendes foi alvo de O Globo, em concertação com a Lava Jato;
(b) Rodrigo Maia foi o alvo da Folha de São Paulo, também em concertação com a Lava Jato.

Mais do mesmo: em ambos os casos, de maneira (deliberadamente!) “esquizofrênica” diante da “nova linha editorial” (rs), ambos os veículos deram voz a... hmmm... “pressões” políticas do MPF/ PF usando...
- ... (supostos!) “vazamentos”...

- ... de (supostas!) “investigações”...

- ... do (suposto!) “banco de dados” da Odebrecht.
(c) A magistratura, como um todo, também foi alvo, com o tema dos “supersalários”. Isso para que a pressão (corporativista!) dos pares se faça sentir sobre os três desembargadores do TRF-4 no dia 24/1. A essa campanha “salarial” aderiram todos os membros do PIG.

(iii) “Responder” (aspas!) às críticas que apontam a fragilidade das (alegadas!) “provas” “fornecidas” (mais para “fabricadas”) pela Odebrecht – a “PEDIDO” (!) do MPF/ PF.

Nesse ridículo
só quem incorreu, de maneira mais ostensiva, foi Fausto Macedo no Estadão.

Com mais pudores,
O Globo respondeu de maneira indireta às críticas, estampando Sérgio Moro na sua capa de Natal, como se nada houvera.
*
O(s) nosso(s) compromisso(s)
Por solidariedade profissional, recomendamos aos “colegas” do PIG - e, surpreendentemente, também da blogosfera! - que acelerem o cronograma de desembarque do... “Titanic”. Isso porque faltam agora apenas alguns dias para publicarmos o relato da fonte.
Por motivos alheios à nossa vontade, o cronograma da revelação dos bastidores da fraude – vindos de dentro da Odebrecht – atrasou. Prevíamos levar as informações completas ao ar no dia 20/12. Como sabem os espectadores, a fonte tornou-se a posteriori “hesitante”, “reticente”, tentando ganhar tempo e impor condições à entrega dos documentos que possui. A bem da verdade e do interesse do Brasil, a produção do programa ainda vem mantendo diálogo com a fonte, visando à publicação do material completo. Nessas tratativas mantemo-nos, é certo, a todo momento dentro de limites ético-legais muito claros.
Como provamos mais uma vez no episódio “Eduardo Cunha – ‘preso’ clandestino”, não temos o rabo preso com ninguém. Nosso compromisso é com o Brasil e com os brasileiros. E só.
Não vergamos diante de pressões. Nem das vindas do lado de lá nem das (surpreendentemente...) vindas do lado de “cá”. Não recebemos verba de gabinete de autoridades e, caso recebêssemos, disso nunca resultaria influência na nossa linha editorial.
Dada a gravidade do que pode vir a ocorrer em algumas semanas (24/1), não aceitamos ficar inertes, feitos reféns por uma fonte “hesitante”. Como já adiantado, temos dois relatos detalhados (áudio e vídeo), um de 1:30h e outro de 1:45h. A publicação de ambos foi expressamente autorizada pela fonte quando das respectivas gravações. Nesse ínterim, procedemos ademais a uma cuidadosa verificação das suas credenciais. A partir daí, o que a fonte fará com os documentos que possui não nos dirá mais respeito.
*
2018 – já no seu iniciozinho! – promete ser um ano inesquecível!
Ao menos para:
- Sergio Moro;
- Família Odebrecht (e os “77 executivos”!);
- Fachin (& Carmen Lúcia!);
- Procuradores “DD”, “PreçoBom”, Carlos Fernando – e gangue.

- Delegados da PF.

De repente, a depender do grau de envolvimento na fraude, no pacote ainda caem junto os “peritos” (sic) que dão suporte “técnico” (rs) à Lava Jato.
*
Veja a nova parcela (discretíssima...) do (novo) “álibi editorial” da Folha de São Paulo na pauta "Lava Jato"
Delação da Odebrecht não explica 600 codinomes do setor de repasses ilegais
DE SÃO PAULO
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA
30/12/2017  02h00
ilberto Mascarenhas chega ao TSE, em Brasília; ex-executivo da Odebrecht
Pedro Ladeira-6.mar.2017/Folhapress
O ex-chefe do setor de propinas da Odebrecht, Hilberto Mascarenhas, ao chegar ao TSE em Brasília
Os depoimentos e documentos da delação premiada da empreiteira Odebrecht deixam sem explicação cerca de 600 codinomes de destinatários de propinas e repasses ilegais registrados nas planilhas do setor de operações ilícitas da construtora.
A soma dos recebimentos dos 20 maiores beneficiários sem identificação passa de R$ 100 milhões, segundo levantamento feito pela Folha.
Na documentação também há outro tipo de lacuna: uma planilha intitulada "tradução" traz apelidos vinculados a nomes de políticos, entre eles o do presidente da República, Michel Temer (MDB-SP), o do pré-candidato ao Palácio do Planalto Ciro Gomes (PDT-CE) e o do vice-prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB-SP), mas não há informações sobre repasses ligados aos codinomes.
A reportagem analisou nos últimos quatro meses cerca de 2.300 listas de pagamentos que fazem parte do acervo de 76 mil páginas apresentadas pela Odebrecht no âmbito da colaboração premiada assinada com o Ministério Público Federal.
Além de subornos, as planilhas também contabilizavam transferências com recursos do caixa dois da empresa para quitar despesas como o pagamento de bônus por fora para alguns altos executivos da companhia, com sonegação de imposto, segundo Hilberto Mascarenhas, que chefiou o departamento ilegal de 2006 a 2014.
Nesse material bruto, disponibilizado pelo STF (Supremo Tribunal Federal), o maior número de pagamentos está relacionado à alcunha "conterraneo". Foram 103 transferências que somaram R$ 13,7 milhões.
Os repasses eram sempre do mesmo valor, R$ 125 mil, com exceção de um no montante de R$ 1 milhão. Essas operações ocorreram em um período de 10 meses, entre novembro de 2013 e agosto de 2014.
Em seguida na lista de principais recebedores vem o codinome "eao", que foi associado a 9 desembolsos no total de R$ 7,6 milhões entre 2008 e 2010.
Na delação da empreiteira fechada em dezembro de 2016, não há explicação para esse apelido, porém uma ex-funcionária do departamento de repasses ilegais vinculou o termo às iniciais do acionista e ex-número um do grupo, Emílio Alves Odebrecht.
Segundo o texto de depoimento à Polícia Federal, a ex-secretária da Odebrecht Maria Lúcia Tavares disse "que a sigla EAO, encontrada em algumas planilhas apreendidas na residência da colaboradora significa Emílio Alves Odebrecht".
Outro destinatário de valores milionários foi uma pessoa à qual foi atribuída a alcunha "torrada". Esse beneficiário recebeu R$ 5,6 milhões distribuídos em 14 repasses nos anos de 2009, 2010 e 2014.
TRADUÇÃO
Enquanto há dezenas de codinomes sem identificação, uma planilha do material entregue pela Odebrecht, denominada "tradução", registra nomes de políticos e seus apelidos correspondentes. Porém, no acervo não é possível encontrar operações relativas às alcunhas ou esclarecimentos sobre a inclusão deles no documento do Setor de Operações Estruturadas.
Esse arquivo lista, por exemplo, o presidente Temer associado ao codinome "sem medo", Ciro Gomes ligado ao termo "sardinha" e Bruno Covas relacionado à expressão "neto pobre".
Segundo análise do Ministério Público, essa planilha foi criada em junho de 2006 e modificada pela última vez em junho de 2008.
O acervo de papéis apresentado pela Odebrecht contém outras omissões.
Como a Folha mostrou em em dezembro, as planilhas do material bruto revelam apenas metade dos últimos sete anos de funcionamento do setor ilegal, uma vez que faltam listas de pagamentos relativas a 178 semanas no período de 2008 a 2014.
No último dia 13, reportagem também informou que pelo menos 15 perícias oficiais de tribunais de contas e da Polícia Federal contradizem a alegação da Odebrecht e de seus executivos de que a empreiteira não superfaturou obras incluídas no acordo de delação assinado com o Ministério Público.
OUTRO LADO
A Odebrecht diz que sua delação já se provou eficaz. Michel Temer, Ciro Gomes e Bruno Covas negam o recebimento de repasses ilegais.
Em nota, a empresa informou que seus "executivos e ex-executivos forneceram informações em mais de 900 horas de depoimentos".
A assessoria de Temer relatou que o presidente "desconhece a razão de seu nome constar aleatoriamente numa planilha, sem qualquer informação adicional".
"Vale lembrar que, mais de uma vez, o chamado sistema Drousys da Odebrecht, ao qual a reportagem se refere, já foi alvo de denúncias de adulteração", completa a nota da assessoria.
Ciro Gomes nega ser beneficiário de valores ilícitos. "Era anunciado que uma certa elite tentaria de qualquer forma incluir meu nome nessa imundice que se transformou parte da política brasileira", afirmou.
"Nunca em meus 38 anos de vida pública limpa, sem nunca ter respondido a nenhum mal feito, tive qualquer relação ilegal com qualquer empresa. Quem quer que se aventure a me envolver nisso será processado, como sempre fiz".
Covas relatou que recebeu uma única contribuição da Odebrecht em 2006, para sua campanha a deputado estadual, no valor R$ 7.500, devidamente registrada na Justiça Eleitoral. (FLÁVIO FERREIRA, DANIEL MARIANI, FÁBIO TAKAHASHI, GABRIELA SÁ PESSOA, GÉSSICA BRANDINO e RODRIGO BORGES DELFIM)

[Romulus: Vem cá...
Vocês também notaram que nesse "Outro Lado" aí de cima não tem ninguém da Lava Jato?
Como assim, minha gente?
Cadê "DD"?

Cadê Procurador "PreçoBom"?
Cadê Carlos Fernando?
Cadê Moro?
Cadê Delegados da PF?
Será que mesmo com tantos jornalistas assinando ninguém teve tempo (ou "lembrou") de fazer apuração com os de Curitiba?
E em tendo apurado (e em não tendo recebido resposta)...
... por que isso não consta da "matéria", hein??
Otavinho Frias, Otavinho Frias, olhá lá, hein...
Parece que está na hora de tomar partido do fim da CLT e DE-MI-TIR essa galera aí de cima toda, rapaz!
- Esse tanto de gente...
... produziu essas – pouquíssimas! – linhas?
- E em 4 meses?!

- E ainda "esqueceram" de checar com a "Força Tarefa" em Curitiba??
Puts... Qual o esquema?
Cada um contribuiu com uma linha?
E partiu direto pra festa de Réveillon?? 
🤣]

*

Lembram da indireta da Folha de ontem?




Pois então... 🤣🤣🤣

*

Compartilhe este post nas redes sociais:

- No Facebook




- E no Twitter:




*
Não deixe de ver os outros capítulos desta novela...
O anterior - novamente sobre os laços que unem Eduardo Cunha & Sergio Moro - já é o terceiro mais lido da história do Blog!

E, notem bem, logo atrás do Vol. I de "Cunha & Moro"!




E na semana entre Natal e Ano Novo! 

E apesar da não-repercussão por "colegas" da blogosfera ("progressista"), hein!

(Obrigado, minha gente!!)

Mal sabem eles que o Vol. III já está a caminho!

hihihi

2.1.18

Como Eduardo Cunha colocou Sergio Moro no bolso

 Publicado 28/12/2017 - 21:38 
 Atualizado 2/1/2018 - 0:49 
Como Eduardo Cunha colocou Sergio Moro no bolso
Por Romulus Maya
- Eduardo Cunha - o rei dos dossiês: sua coleção começa com aquele produzido pela Kroll em 2015 sobre as “e$tripulia$” da “panelinha de Curitiba”, à época da notória advogada Beatriz Catta Preta.
- Operador das antigas, Cunha contaria ainda com outro sobre o caso Banestado.
- É bastante, mas isso não é tudo. Tendo em mãos o dossiê da Kroll e do Banestado, o ladino Eduardo Cunha conseguiu mais um trunfo – e, desta vez, com a ajuda decisiva (involuntária) do PT:
- “Operou” o PT na “CPMI da fábrica de delações” para adquirir a alavancagem final de que precisava sobre Sergio Moro;
- Instruiu os seus homens na Comissão, Carlos Marun à frente, a aprovarem a oitiva de Rodrigo Tacla Durán, requisitada pelos parlamentares do PT.
- De posse do depoimento explosivo, Cunha “presenteou” Sergio Moro com a “inesperada” (?) exclusão do mesmo do relatório final. Mediante a contrapartida da manutenção do status de “preso” fake, “clandestino”, de Cunha. Bem como a limitação do total das suas condenações ao “diminuto” (diante de sua ficha corrida) caso do campo de petróleo em Benin.
- Tudo isso conduziria à “liberdade” precoce de Eduardo Cunha. Não da cadeia (onde já não estava), mas da condição de “clandestino”, aquele que não pode ser visto circulando por aí.

😮 “Mala sem alça”? Sim, o (meu) “atrevimento” de millennial incomoda




😮 "MALA SEM ALÇA"? SIM, O (MEU) "ATREVIMENTO" DE MILLENNIAL INCOMODA... PROBLEMA DO(S) INCOMODADO(S), UAI!

Criticam-me por me "atrever" a criticar o "decano" do jornalismo político Jânio de Freitas, do Conselho Editorial da Folha de S.Paulo, por ter se prestado ao papel de moleque de recados do "notório" Eduardo Cunha.

E isso malgrado toda a sua senioridade...

Pior: numa clara tentativa de chantagem (mais uma!) contra o Judiciário.

("Folha transmite chantagem de Eduardo Cunha ao Judiciário: ratos se entendem pro Réveillon?" - 31/12/2017)

Jogo pesadíssimo.

Não só mantenho tudo o que disse como, mais incrível ainda, já tinha - mesmo sem o saber - redigido a resposta para essa (suposta) "crítica" - e com 24h de antecedência:

1.1.18

Como os "DDs" destruíram o Ministério Público

O MINISTÉRIO PÚBLICO ESTÁ SE APEQUENANDO. EU PREVI E ADVERTI QUE IRÍAMOS CHEGAR A ESTA SITUAÇÃO NEFASTA
Lamentável. Hoje encontramos textos, nos principais blogs e sites da internet, expondo alguns membros do Ministério Público Federal a críticas contundentes e mesmo ofensas antes inimagináveis.
Como diz o ditado popular: "estão experimentando do próprio veneno". Buscaram os holofotes e a notoriedade fácil, usaram o processo penal como forma de autopromoção e correram freneticamente para as "famosas" entrevistas coletivas. Voluntarismos e vaidades expostos publicamente.

Prevaricadores: há 1 ano Lava Jato esconde corrupção de juízes e procuradores


Prevaricadores: há 1 ano Lava Jato esconde corrupção de juízes e procuradores
Todos vimos nesta véspera do Ano Novo (abismados!) a tentativa de (nova!) chantagem por parte de Eduardo Cunha sobre juízes e procuradores da Lava Jato. Chantagem essa "prestimosamente" transmitida pela Folha de São Paulo, na forma de "notinha" publicada por Jânio de Freitas.

E - pasmem - prontamente retransmitida por blogueiros "progressistas". Esse Eduardo Cunha...


Contudo, vale lembrar que não é só Cunha quem tem o dossiê "propina no Judiciário/ MP". A Odebrecht, para arrancar o “acordo” de "delação dos 77 executivos" mais a (suprema!) "leniência" para a empresa, também deu um “tira-gosto”. Encaminhou à PGR, no ano passado, uma amostra das propinas pagas a juízes e procuradores.

Prevaricando, Fachin esconde tais denúncias há 1 ano!

Também prevaricando, Rodrigo Janot, o ex-PGR, já fizera antes uma “filtragem” da “amostra” fornecida pela Odebrecht.

“Amostra” essa portanto, dada a sua origem, também já “filtrada” anteriormente pela própria Odebrecht! Tal processo de "filtragem" vem sendo feito, desde o início da (alegada!) “investigação” que ela “sofre”. É diligentemente levada a cabo pela direção da empresa em conjunto com o departamento de TI. À frente do "desmonte"Maurício Ferro, cunhado de Marcelo Odebrecht. Justo ele, livrado por Sergio Moro & "DD" até mesmo de investigação - que dirá então de denúncia, julgamento e apenamento!

Hmmm...


(A esse respeito, conforme prometido, publicaremos relato de fonte de dentro da Odebrecht ainda nesta semana. A fonte revela os bastidores desse “esquema” Odebrecht/ “DD”/ Moro de “investigação” combinada.
O que deveria resultar – ato contínuo! – na prisão em flagrante de TODOS os envolvidos, por óbvio.
Por obstrução da Justiça, falsidade ideológica e fraude processual continuada.
Aliás, antes disso ainda devemos publicar prova DOCUMENTAL desses crimes por parte de Moro, “DD” & Procurador Roberson “PreçoBom”.
Aguardem!
Mas vale lembrar: como a PF também está no esquema, qualquer cidadão pode - e deve - dar voz de prisão diante de um crime em flagrante!
A esse propósito, parece que vai ter uma penca de "cidadãos" lá em Porto Alegre, no próximo dia 24/1...
Todos eles doidos para exercer esse e outros direitos - e deveres! - cívicos, sabe...)


“Fachin prevaricando”?

Por falar em Ministro relator da Lava Jato no STF...

E essa investigação da Aeronáutica sobre o acidente que vitimou o Min. Teori Zavascki que não acaba nunca (e permanece sigilosa), hein?


Vale lembrar que até um jovem Governador de Estado (!) que ameaçava os interesses da Odebrecht com denúncia de corrupção da empresa já foi assassinado, nos anos 90 – em plena São Paulo!


31.12.17

Ratos se entendem? Folha transmite chantagem de Eduardo Cunha ao Judiciário


Folha transmite chantagem de Eduardo Cunha ao Judiciário: ratos se entendem pro Réveillon?
Segue fazendo estragos a exposição que fizemos no Duplo Expresso do arranjo Judiciário/ Eduardo Cunha para que esse não permanecesse preso, mas sim... hmmm... “clandestino”, digamos, Brasil afora. Mais: “clandestino” – i.e., (apenas!) sem poder ser visto circulando por aí – também por tempo reduzido.
A coluna de Jânio de Freitas de hoje, 31/12!, na Folha de São Paulo veicula, sem muita sutileza, uma certa “notinha” que teria vindo diretamente do... “cárcere” (sic!).
O conteúdo?
– Nova ameaça de Eduardo Cunha ao Judiciário: a revelação da – muito bem escondida até aqui – corrupção de juízes e procuradores.
A fonte de Jânio?
– “Amigos do ‘preso’”.
(que não está preso!)
Não me atreveria a querer dar lição a esse decano do jornalismo político brasileiro, a quem tanto aprecio e admiro. Mesmo porque há evidente interesse jornalístico no conteúdo da tal “notinha”.
Entretanto, há que se manter sempre o cuidado para não se deixar pautar pela fonte, certo?
Bem...

Se já é assim em circunstâncias normais...

Que dirá quando a tal da “fonte” é não outro que...
- ... Eduardo Cunha!

- Que tenta, assim, manter a chefia da Lava Jato!

(conquistada, também, com chantagens e dossiês!)

26.12.17


Curitiba: depois de chantagear Aécio/ Gilmar (via Globo) alvo agora é Rodrigo Maia (via Folha)



 Atualização 26/12 (2)  do artigo "'Quadrilha'? Folha, Moro, 'DD' e Odebrecht tentam 'vacina' após serem desmascarados", de 25/12/2017.

Depois da Folha (22/12), veio o Globo (23 e 24/12), depois o Estadão (25/12) e agora (26/12) o círculo se fecha, novamente com a Folha:


Curitiba: depois da Folha, Estadão passa recibo de que a casa ("construída" pela Odebrecht!) caiu!


 Atualização 26/12 (1)  do artigo "'Quadrilha'? Folha, Moro, 'DD' e Odebrecht tentam 'vacina' após serem desmascarados", de 25/12/2017.

Depois da Folha é vez de o Estadão...
... soltar, em conluio com a Lava Jato, uma tentativa de "vacina" (tabajara!) - e em pleno Natal! (rs):

25.12.17


“Quadrilha”? Folha, Moro, “DD” e Odebrecht tentam “vacina” após serem desmascarados

 Publicado 25/12/2017 - 13:58
 Atualizado 26/12/2017 - 12:06 
 
“Quadrilha”? Folha, Moro, “DD” e Odebrecht tentam “vacina” após serem desmascarados
Por Romulus Maya
Em associação (criminosa?) ao jornal Folha de São Paulo, os Procuradores de Curitiba (“DD”, “PreçoBom”, Carlos Fernando e demais comparsas) e a Odebrecht correm para fazer “hedge” (*), às vésperas do Natal!, depois das revelações (bombásticas!) feitas no programa Expresso da Manhã, do Blog O Cafezinho, ao longo da semana passada. Principalmente nas emissões dos dias 18 e 20/12/2017, linkados abaixo.

[(*) “Hedge o que é?
A estratégia do hedge consiste em assumir uma posição comprada ou vendida em um (...) investimento, visando minimizar ou eliminar o risco”.
Tradução para o presente caso: venda “Lava Jato” correndo! “Papel” se tornou tóxico!]

Não adianta, “DD”... a casa JÁ caiu!
Saiam vazados, você e seus comparsas, para o Consulado Americano!
Mas, coração mole, recomendo uma vez mais:

24.12.17


Chantagem de Moro/ Globo sobre Gilmar: Eduardo Cunha (e traidores!) articulam prisão de Lula? E "caixinha"?

../../Desktop/colagem%20lula%20gilmar%20moro%20marinho%20judas%20copy.jpg

Chantagem de Moro/ Globo sobre Gilmar: Eduardo Cunha (e traidores!) articulam prisão de Lula? E "caixinha"?
Por Romulus Maya
No artigo de ontem, “Traição: Moro & “DD” rifam Aécio (e até Huck!) para abafar Tacla Durán – e via Globo!”, identificamos tentativa de chantagem – clandestina! – da dobradinha Globo/ Lava a Jato para cima de Aécio Neves.
Supusemos que o alvo da pressão seria, na verdade, Gilmar Mendes, que vem tomando decisões contrárias aos interesses da meganhagem da Lava Jato. Sabem da proximidade entre Gilmar e Aécio e tentam chantagear o Ministro ameaçando detonar o Senador mineiro – o que, convenhamos, diferentemente de o que ocorre com o ex-Presidente Lula, não seria lá muito difícil.

23.12.17


Traição: Moro & “DD” rifam Aécio (e até Huck!) para abafar Tacla Durán – e via Globo!

colagem%20aecio%20huck%20moro%20globo%20chantagem%20DD%20copy.jpg
Traição: Moro & “DD” rifam Aécio (e até Huck!) para abafar Tacla Durán – e via Globo!
- Flagrante: acossados, Moro e “DD” chantageiam (clandestinamente!) Aécio (e até Luciano Huck!), via Globo (opa!), para tentar abafar rojão #TaclaFuraBolha!
- Inútil: esse “pedido” de resgate desesperado foi pescado por amigo esperto e, na sequência, analisado aqui no Blog.
- Provável recado de Moro, “DD” e demais membros da “panelinha de Curitiba” – passado pelos “solícitos” irmãos Marinho:
“De mafiosos para mafiosos, por intermédio de famiglia mafiosa:
- Aécio, ou você nos salva do #TaclaFuraBolha mexendo os seus pauzinhos no STF e no Congresso, como fez para safar a si mesmo em outubro último, ou jogamos a (sua) merda no ventilador.
- Já que fala tanto com o seu ‘brother’ Gilmar Mendes, como vimos pelos grampos, mande ele parar – imediatamente – de conceder decisões em nosso desfavor, como a proibição de conduções coercitivas, determinada por ele nesta última semana.
Senão...
Já sabe...
- Último aviso, capisce?
Ass.: ‘DD’”.
- Burrice em Curitiba não tem limite: repetindo o erro crasso de Janot, no desespero, abrem fronts concomitantes à esquerda e à direita. Perguntem a Hitler se isso acabou bem...
- Burrice (ou cooptação) na chamada “mídia alternativa” tampouco é pequena: estão todos servindo de bucha de canhão de Sergio Moro & “DD”: repercutem o instrumento da chantagem! Nem ao menos se perguntam sobre o “inusitado” de “DD”, via Globo!, atacar um político do PSDB!
- Até quando? Ai, ai... tá puxado demais, Brasil!

20.12.17


Dobradinha Cunha/ Moro intimida jornalista – e até mesmo parlamentares da oposição?




Infiltração? As (diversas!) articulações em favor da dobradinha Cunha/ Moro... no “nosso” (?) campo!


Infiltração? As (diversas!) articulações em favor da dobradinha Cunha/ Moro... no “nosso” (?) campo!


🤣 O (literalmente!) “inacreditável” artigo de Nassif em defesa de... Eduardo Cunha - e Sergio Moro!

Confesso: estou perdido em algum lugar entre o choque e...


- ... o rolar no chão de tanto rir!


Juro! Quase entrando em convulsão!

E não é para menos, minha gente!

Alertado por um intrigado observador da política nacional, leio o “inacreditável” – literalmente, no caso! – post que Luis Nassif publicou hoje mais cedo em seu Blog.

Mais abaixo, o meu comentário.


(feito publicamente lá mesmo no GGN.
May God bless printscreen!)

18.12.17


16.12.17



Fator Tacla Durán: quem barra depoimento bomba é tabelinha Moro-Eduardo Cunha!


Fator Tacla Durán: quem barra depoimento bomba é tabelinha Moro-Eduardo Cunha!



Por Romulus Maya, para O Cafezinho

- Casa caiu: advogado de Lula faz "live" bomba com Tacla Durán. E (pior!): Moro & "DD" já passaram recibo - "molhado"!



- Dr. Cristiano Zanin protocola recurso no TRF contra a mentira deslavada de Sergio Moro, que diz “desconhecer” o endereço de Tacla Duran na Espanha, para não o ouvir. Para “bombar” (literalmente!) esse recurso, Zanin anexa vídeo em que já toma o depoimento de Tacla Durán. E diante de um tabelião! Ui!

- Moro & “DD”, no desespero, passam recibo (das calças sujas) e vazam “denúncia” (fajuta!) contra Tacla, aos 47 do segundo tempo, à sua assessoria de comunicação. Digo, ao site “Anta-gonista”!

- Publicaram – às 22h de uma sexta-feira! – uma “denúncia” (rs) contra Tacla Durán. Escrita – e assinada! – pelos Procuradores da gangue do “DD” – na própria sexta-feira 15 de dezembro!!

- Entenderam? O desespero é tanto que até “DD” & Moro se viram forçados a parar de tentar tapar o sol com a peneira: eles mesmos contribuem agora, também, para a (gloriosa!) hashtag #TaclaFuraBolha, citando-o na “imprensa” (sic)!

- De novo: às 22h! De uma sexta-feira!

- A casa caiu em Curitiba! De vez!

- E mais: não se surpreendam se “DD” e Moro "esquecerem" toda a (mui!) rica “carreira” do notório Eduardo Cunha! Não se surpreendam, tampouco, se, como resultado disso, Cunha sair da “cadeia” (?)... e num futuro bem próximo!

- Explico: quem negociou, pessoalmente!, com o próprio Moro!, a retirada das referências ao “amigo pessoal” (sic) do “juiz” (?) Sergio Moro, Carlos Zucolotto, e a Tacla Durán, do Relatório final da CPMI da JBS foi o mesmo...

Tchan-tchan-tchan-tchan!

- ... Eduardo Cunha! - o chefe da Lava Jato! 



*   *   *



- Siga no Facebook:


- E no Twitter:



Quando perguntei, uma deputada suíça se definiu em um jantar como "uma esquerdista que sabe fazer conta". Poucas palavras que dizem bastante coisa. Adotei para mim também.



*

Achou meu estilo “esquisito”? “Caótico”?

- Pois você não está só! Clique nos links (4 volumes já!) e chore as suas mágoas:



















  



*

A tese central do blog:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba novos posts por email!