Destaque:

Estado brasileiro na encruzilhada. Já sabemos o que a Globo quer... e você?

Queria poder dizer que criei esta montagem, mas não... recebi de um seguidor no Facebook, como comentário a um artigo anterior. rs ...

Receba novos posts por email!

25.1.17

Por que o Direito é de direita? Da Teoria Geral do Estado ao poder na sociedade e na política

Enviado por Maria




Por que o Direito é de direita?

Da Teoria Geral do Estado ao poder na vida social e política



Por Giselle Mathias & Núcleo Duro


- Que tal deixar de lado o noticiário e aceitar uma provocação?



- "O Estado é o resultado jurídico-institucional de uma longa luta travada pelos homens. Os homens violentos e poderosos, os "conquistadores", fundaram o Estado e impuseram o seu aparato jurídico". F. Nietzsche



- É isso mesmo?



- E no Brasil?



24.1.17

“Não tá fácil pra ninguém”: vale até Ministro do STF fazer “jabá” no epitáfio de Teori!

../../Desktop/colagem.jpg


“Não tá fácil pra ninguém”: vale até Ministro do STF fazer “jabá” no epitáfio de Teori!



Por Romulus


Olha...


Poucas coisas são capazes de constranger – ainda mais – na conduta dos ocupantes atuais dos Três Poderes, não é mesmo?

Mas isto...

22.1.17

Teori: quando caixão vira banquinho na praça


Teori: quando caixão vira banquinho na praça


Por Romulus

"Quando"...

*

- Quando "Supremo" vira "Parlamento"...




"Vira"?

Já não tinha virado??


<<A Casa que legisla e que faz
os "grandes pactos" (rs) do país?>>


*

- Quando caixão vira banquinho de praça

Ou: cinismo, falta de escrúpulos e (indigência) oratória.








Respondam:

<<Esse era o "candidato das massas" para 2018??>>

- Pois tá certo é ele:

<<Melhor dar uma de "joão sem braço" e tentar cavar uma vaguinha no STF!>>

*

"Banquinho na praça" ou...

- ... "Poleiro"?



*

- Até quando??

21.1.17

O PT deve ou não compor com "golpistas" para as Mesas do Congresso?



O PT deve compor ou não com "golpistas" para as Mesas do Congresso?



Por Romulus

Vou comprar uma briga feia pra "defender" (?) a composição do PT para fazer parte das Mesas do Congresso (estou esperando subsídios de ativistas de direitos humanos para explicar o desastre que foi não ter composto com Cunha (eu sei... “argh!!” ¬¬) e, assim, não ter ocupado nenhum lugar nas mesas e nas comissões).


Nesse caso, vou "brigar" até com o nosso querido Dep. Paulo Pimenta, que, como o Lindbergh e a Erika Kokay, colocou-se contra a composição aventada pela tendência do PT "Construindo um Novo Brasil" (sempre eles...) – a de Lula, Dilma, e cia.


Base explica, né?


O que base não explica é dar ouro a bandido...

<<e não saber perder - como Aécio! - Sen. Lindbergh!!>>



Teoria da conspiração ou paranoia: pouco importa!



Teoria da conspiração ou paranoia: pouco importa



Um post enciclopédico!

Por Aurelio Júnior (& Romulus)


Consolidado do GGN:


Mesmo antes das "redes sociais", onde palpiteiros como Janine, Suplicy, Sakamoto, saem falando para seu "público", insuflando os pamonhas que os acompanham, que sempre creem em suas asneiras, o ser humano tende a crer em teorias da conspiração e multiplica-las de acordo com suas crenças, e a estes pouco ou nada importa qualquer resultado de investigação, basta que o seu "guru" diga ou suspeite de uma suposta realidade, e o mané engole com casca e tudo.


Quando vc. está em uma investigação de acidente/incidente aéreo, relativo a "personalidades", ou a um grande numero de vitimas, vc. sabe de antemão que as mais variadas asneiras serão cometidas, jornalistas são especialistas em propaga-las, afinal jornal tem que vender, e "likes" hoje dão dinheiro em pageviews, e "especialistas" estão sempre disponíveis ( pagando bem, que mal tem ), afinal é só falar no infinitivo, na possibilidade, que o povo acredita.

20.1.17

Atenção: o "golpe no golpe" no Teori Zavascki


Atenção: o "golpe no golpe" no Teori Zavascki


Por Romulus


- Se o Temer fosse inteligente (coisa que não é) ele nomeava para já um garantista respeitável para a vaga do Teori.

- Sem jogar fora, com a água suja da bacia, o bebê... ou seja, o (pouco) que resta de democracia, legalidade e direitos humanos - opção Alexandre de Moraes.


- Só vai piorar ainda mais se, em vez do Moro, eles redistribuirem e cair para o Gilmar... "cair"...

19.1.17

Teori Zavascki: porque quem morre ~ não ~ vira santo


Teori Zavascki: porque quem morre ~ não ~ vira santo



Por Romulus


Sim, eu sei:


- Muita gente vai dizer cobras e lagartos... que não tenho respeito ou sensibilidade, que não penso na dor da família, etc.


Mas quem acompanha o blog sabe que não tenho medo de desagradar. Não estou aqui para ganhar concurso de popularidade.


E sim para ser honesto intelectualmente.


Primeiramente comigo.


E, em consequência, com os leitores.


Assim, desculpem-me:


- Trata-se de uma figura pública.


E figura pública que teve papel da maior relevância no trágico ano de 2016.


Foi mesmo um protagonista!


E...






... o tempo de luto fica bastante reduzido.



<<Ainda mais quando um dos lados da disputa política – alô, Rede Globo! – vai começar a redigir a ~ hagiografia ~ de “São” Teori Zavascki nesta noite, no Jornal Nacional>>



A ser contraposta – evidentemente – à figura dos “demônios” da preferência da casa... a quem “o ‘santo’ ousou enfrentar”.



<<E o que melhor para substituir um ~ “santo” ~ do que um...
hmmm...
~ “cruzado” ~, não é mesmo ??>>


"Climão" em Davos: Christine Lagarde/FMI e TV estatal francesa desmascaram Henrique Meirelles


“Climão” em Davos: Christine Lagarde/FMI desmascara Henrique Meirelles


Por Romulus

... e mais uma vez nós aqui no blog antecipamos a pauta do dia em alguns meses! (rs)

Notem:

O post abaixo foi publicado originalmente em 9/11/2016.

Mas...

Pelo que se vê do noticiário...


<<continua atualíssimo! (rs)>>


Meu comentário lá no GGN:


*

Então...

(1) troque a data de publicação pela de hoje;

(2) troque “Gilmar Mendes” por “Henrique Meirelles” (é tudo a mesma coisa mesmo...); e

(3) tente controlar o rubor diante do constrangimento que nossa elite jeca e pedante, que arrota ~ falsa ~ erudição, passa quando sai do Brasil.

Ou melhor:

- Quando sai da tela da Globo!

17.1.17

Os Marinho e o Min. Barroso: quem é o álter ego de quem ali, hein?



Os Marinho e o Min. Barroso: quem é o álter ego de quem ali, hein?



Por Romulus & Renato


Não me animei a escrever sobre o artigo do Min. Barroso, do STF, propondo a privatização das universidades públicas no jornal O Globo (14/1).


O texto é tão raso que não merecia mais do que as poucas palavras que dediquei a ele nas redes sociais, sabe...


No entanto, num comentário que fiz a um post do Nassif, vi que ainda havia interesse pelo tema.


Fiquei, então, menos desanimado a escrever a respeito.


Mas aí...


“Declaração de guerra do 1% num futuro distante”? Ora, já estamos nessa guerra!



“Declaração de guerra do 1% num futuro distante”? Ora, já estamos nessa guerra!



Por Arkx


- “Elysium”, “Matrix”, “The Terminator” não são o futuro! É o que já está aqui. São a descrição do próprio capitalismo. Só que narrado como estórias de ninar para os 1% (0,001%, na verdade).


- Só que mesmo os 1% também são prisioneiros na Matrix!

*

Nosso “radical” favorito, o Arkx, leu o post...




... e, como sempre, se esmerou no comentário lá no GGN:






Romulus, meu nobre

talvez as distopias hollywoodianas não sejam futurísticas, e sim se referem ao presente. até já argumentei isto antes, em outros posts.


é muito mais um cenário de futuro sob o ponto de vista dos 1%, mas que de fato reflete apenas uma situação já existente, assim como um desejo de perenizá-la.


mas é um sonho impossível. um capitalismo, ou pós capitalismo (como quiserem), sem mercado, sem lucro, sem dívida e sem crédito (ou seja, sem capital!) e sem o fator humano (sem o trabalho).


o sonho impossível do capitalismo seria tb o seu maior pesadelo. o capitalismo é completamente disfuncional. não tem qualquer redenção. não há qualquer futuro para ele. nem mesmo com algum “Relatório Lugano”.


(óbvio aqui que compreendo perfeitamente a linha de debate sobre um pós-capitalismo, um neo-ultra-feudalismo, como nos filmes).


afinal, capitalismo é um “modo de produção”, sim, mas do produção do quê? de tudo! da realidade, do desejo, da subjetividade, do tempo!


Atenção: citar não é ~ necessariamente ~ endossar!

Atenção: citar não é ~ necessariamente ~ endossar!



15.1.17

Declaração de guerra do 1%: e quando o mercado não precisar mais da economia de mercado?

Atualizado em 16/1/2017



Declaração de guerra do 1%: e quando o mercado não precisar mais da economia de mercado?



Por Romulus & Núcleo Duro


- A nossa distopia é a utopia deles, e vice-versa.

- O início: do The Guardian – “empresa japonesa substitui trabalhadores do seu escritório por inteligência artificial”.

- A transição (hoje): precarizam-se grandes parcelas populacionais nos países centrais - o grande mercado consumidor do fordismo nos "30 (anos) gloriosos" - mas essa perda é compensada pelo poder de compra das (novas) classes médias no restante do mundo, fruto direto da liberalização globalizante do comércio, mas também do fluxo de capitais.

- Amanhã: com a independência do capital em relação à mão de obra, o discurso da "espiral da prosperidade" do Adam Smith morre. E com ele a justificação ética para a economia de mercado.

- A justificativa política (e legal) - ao menos a alegada - de "incentivar a pesquisa" com direito de propriedade intelectual é justamente o "bem comum", coletivo, de chegar-se, enquanto sociedade, ao progresso que, sem o incentivo, supostamente não existiria.

- O pós-dinheiro: o ouro já nada representará quando não puder ser cobiçado e não cumprir mais seu papel de segregador. De que adiantaria andar “nas ruas de ouro” dos céus bíblicos?

- Pois amanhã , nem mesmo a ~ cobiça ~ - do “99%” - será mais necessária!

- A luta: a única estratégia política para esse horizonte de tempo é martelar, até convencer o tal do "pobre de direita", tese neo-newtoniana de que donos do capital "só viram longe porque se apoiaram nos ombros de bilhões durante 10 mil anos" para expropriar os meios quando a “declaração de independência” (e de guerra!) chegar.

- E é para hoje: essa deslegitimação do discurso da apropriação tem de começar bem antes do "juízo final" chegar.


9.1.17

"Diretas Já" ou "Volta, Dilma": o falso dilema


"Diretas Já" ou "Volta, Dilma": o falso dilema

Admiro os participantes do evento. Conheci Rui Costa Pimenta melhor vendo suas certeiras análises políticas durante o processo de "golpeachment".

Aragão todos nós já conhecíamos e admirávamos, né?

Mas...

Vendo postagem no Facebook divulgando esse evento, só pude comentar o que segue:

8.1.17

Desmonte do Brasil e pedagogia do trauma: adianta os pais, por cima, combinarem que os filhinhos não vão mais fazer caca nas calças?



Desmonte do Brasil e pedagogia do trauma: adianta os pais, por cima, combinarem que os filhinhos não vão mais fazer caca nas calças?



Comentário ao post: “Democracia boa é a que nos dá razão”: redes sociais, pós-verdades e a irreverência dos invasores bárbaros.





http://2.bp.blogspot.com/-mhyWHHv2Hsk/TgDM___AcUI/AAAAAAAAAaA/U1Vi9MNII2s/s35/4127%2525257EGromit-Reading-Posters.jpg


Olha... Quanto às decisões tomadas pelo povo dentro de um sistema supostamente democrático...


<<penso como minha esposa em relação aos nossos filhos: quem não aprende pelo amor, aprende pela dor>>

Vamos todos nos ferrar aqui no Brasil por conta desse aprendizado?

Sim, vamos todos. À direita e à esquerda. Os pró e antipetistas. Os bolsominions e os que não são.

Receba novos posts por email!