Destaque:

Estado brasileiro na encruzilhada. Já sabemos o que a Globo quer... e você?

Atualizado em 7/12: O <<juízo final>> no STF hoje Queria poder dizer que criei esta montagem, mas não......

Receba novos posts por email!

15.8.17

Esfinge fardada: as Forças Armadas e o Brasil do(s) golpe(s) - Parte II

../../Downloads/Collagem%20Moro%20Temer%20Condor%20II%20Villas-Boas%20Marinho%20copy.jpg


Esfinge fardada: as Forças Armadas e o Brasil do(s) golpe(s) - Parte II


Por Núcleo Duro


Parte II


  • O Comandante, General Villas Boas, o Exército e a sociedade civil.


  • A volta dos temas que nunca saem do ar: a Amazônia, índios, Bolsonaro, Aldo Rebelo.


  • FFAA, instituições e posição política: direita, extrema-direita, centro-direita, ...?


  • Sucessão: depois do General Villas Boas, quem?


Tio Sam Enführercido

Por Renato Aroeira

Omelette, parte III

Por Renato Aroeira

13.8.17

Alerta: Golpe “re-privatiza” Vale, agora desnacionalizada

../../Desktop/Vale%20reprivatização%20desnacionalizante%20copy.jpg


Alerta: Golpe “re-privatiza” Vale, agora desnacionalizada


Por Romulus


Golpe: numa tacada só os gringos passam a ter METADE dos votos na Vale!


Evidentemente, os seus interesses convergem com os do Bradesco, outro grande acionista:


  • Corte de custos;


  • Maximização dos lucros e do pagamento de dividendos no curto prazo;


  • Investimentos apenas nas atividades mais lucrativas, de rápido retorno.


E, assim, juntos, formam a maioria!


*


- Espoliação do futuro do Brasil


Tudo isso, é claro, desconsiderando:


  • Interesses de longo prazo da empresa;


  • Interesses econômicos e estratégicos do Estado brasileiro.


  • Interesses dos trabalhadores e das comunidades afetadas pelas atividades da empresa.


Em suma: como adiantado no título, é o golpe da “reprivatização” desnacionalizante.

7.8.17

A crise em que nos metemos, por Roberto Xavier

A crise em que nos metemos desde a eleição de Dilma Rousseff para o segundo mandato faz parte de um processo complexo e, infelizmente, de longo prazo.

As dificuldades que estamos vivendo não derivam simplesmente dos inegáveis erros do governo Dilma e das irresponsabilidades de uma oposição que não aceitou as regras do jogo democrático. Os problemas que vivemos hoje fazem parte da nossa tradição política nada democrática.

O processo de ruptura imposta ao modelo democrático, através do impeachment e consequente alternância no Poder por vias não eleitorais, infelizmente é a regra e não a exceção desde que o Brasil se tornou um país independente, mas neste caso de ruptura institucional em particular percebesse que não se pode, classicamente, classifica-lo como um Golpe contra a Democracia, porque se trata de algo mais complexo.

Quando o juiz é o bandido: o sequestro dos cofres públicos pelo Sistema de Justiça

Publicado 6/08/2017 - 12:53
Atualizado 7/8/2017 - 11:01
Com:
- Desembargadora do MS: a chefe da "boca" veste preto??
- Números atualizados - vejam excelente comentário do leitor "Des"!
../../Desktop/Untitled%20collage%20copy.jpg


Quando o juiz é o bandido: o sequestro dos cofres públicos pelo Sistema de Justiça


Por “Dom Cesar” & Romulus


"Jabuticaba": doce para uns (poucos) e amarga para outros (tantos). Os números evidenciam com clareza, numa análise comparativa com outros países ocidentais, que os custos do Judiciário e do Ministério Público brasileiros são anômalos.


Consumindo ambos, juntos, 1,62% do PIB (!) ...


(atenção: nessa conta ainda não entram nem a Polícia Federal, nem as defensorias públicas!)


- ... a “escolha” institucional-orçamentária em favor do Judiciário/ MP foi longe demais.


- Num contexto de desequilíbrio fiscal relevante, com queda de receitas e compressão dos investimentos públicos, tão necessários num quadro de depressão econômica, isso está perdido em algum lugar entre o escândalo e o...


- ... escárnio!


Inexiste incentivo para o Poder Judiciário/ MP controlarem as suas próprias despesas. Como resultado, há um claro descasamento entre as despesas com o Sistema de Justiça, hipertrofiado, e as demais variáveis do gasto público.


Diante desse quadro, cabe à sociedade realizar esse trade-off.


No Estado democrático de direito, ela o faz por meio de mandato (“procuração”) conferido aos Poderes políticos do Estado para tanto.


(como todos sabemos, é após a iniciativa do Executivo que o Legislativo elabora e, finalmente, aprova o orçamento geral do Estado)


Ocorre que, no presente, os Poderes políticos foram virtualmente sequestrados pelos atores do Sistema de Justiça. Seja no nível de atores individuais, seja em nível corporativo. Não só na cúpula (STF/ PGR) como também na base (e.g., Moro/ Dallagnol/ ANPR/ AJUFE).


Arrancam seus (crescentes!) privilégios por vezes com “doçura”, por vezes com...


- ... “chibata”!


Fãs (em demasia...) da cultura pop americana, não hesitam em adotar a tática do “good cop, bad cop” no “diálogo” (??) institucional.


A “cenoura e o porrete”:


- De um lado os velhos laços do compadrio oligárquico;


e, do outro...


- As chantagens (mais ou menos explícitas) contra a classe política...


- ... “corrupta” (!)


3.8.17

(Não!) semana "democrática": Temer e Moro


(Não!) semana "democrática": Temer e Moro



Por (?) Romulus


Não...

Não tenho (quase!) nada a dizer sobre os dois ~não~ eventos da semana:

(previstos e analisados com ~meses~ de antecedência aqui no Blog)

(1) A salvação FI$IOLÓGICA - meia boca, registre-se... - de Michel Temer pelo Parlamento; e

(2) A aceitação de novo PowerPoint... digo... "denúncia" (!) contra Lula, de autoria do Dallagnol, por Sérgio Moro.

Os desdobramentos no Brasil desde o golpe de 2016 são tão tenebrosos que não posso dizer que esteja exatamente "chateado" por...

- ... "não ter nada a dizer" nesta semana (!)

Aliás...

Algo um tanto próximo do sentimento de, depois de ontem, "ter de seguir com Michel Temer ocupando a Presidência da República até 2018", sabe...

Pode ter tanta coisa ~bem~ pior na alternativa...

(e.g.:
(i) trinca "Rodrigo Maia/ Armínio Fraga/ Globo" assumindo (todo!) o poder;
(ii) "Parlamentarismo à brasileira" sendo implantado de direito e não mais "apenas" de fato;
(iii) STF voltando a ser, majoritariamente, pró-golpe Juristocrático e passando a gritar, mais uma vez, "Dracarys!";
(iv) General Villas-Boas resolvendo jogar a toalha e indo cuidar... de si (!);
etc., etc., etc. ...)


Que...

Se não chego a "agradecer a Deus"...

Ao menos...

Não me faz "arrancar os cabelos"...

(quer dizer: os cabelos que ainda sobraram na cabeça de Cassandra de 2013 para cá, né...
Que fase!)


31.7.17

Esfinge fardada: as Forças Armadas e o Brasil do(s) golpe(s)

../../Downloads/Collagem%20Moro%20Temer%20Condor%20II%20Villas-Boas%20Marinho%20copy.jpg


Esfinge fardada: as Forças Armadas e o Brasil do(s) golpe(s)


Por Núcleo Duro


Parte I


  • “Equilibrista”: o Comandante do Exército, General Villas-Boas.


O discurso (apenas...) aparentemente esquizofrênico de quem tem de se dirigir a dois universos “políticos” distintos.


“Distintos” sim, mas... comunicantes.


  • O papel do site DEFESANET e sua relação com o General Etchegoyen.


  • Wikileaks/ Cablegate/ vazamento da Stratfor: as ligações do DEFESANET com consultorias e think tanks americanos.


E desses com o Instituto FHC.


  • DEFESANET, generais de pijama, e a manipulação do conceito de “guerra híbrida” para o fim de contrainformação.


28.7.17

Bomba: os Marinho colocaram a Globo na roleta do Cassino!

../../Desktop/Colagem%20Marinho%20Cassino%20copy.jpg


Bomba: os Marinho colocaram a Globo na roleta do Cassino!



Por “Dom Cesar” & Romulus


No popular:


- Os Marinho estão saindo fora!


E, por isso, querem a grana toda...


- ... in cash!


Com a moeda nacional desvalorizada, o país fica “barato” e o poder da “alavanca” de quem tem dólares torna-se muito maior.


Some a isso, ainda:


(i) a depressão econômica, barateando os ativos brasileiros no geral;


e, no particular...


(ii) a implosão de setores inteiros da economia nacional, via Lava a Jato.


Resultado: xepa!


E aí...


Quem tem dinheiro na mão – a tal da “liquidez”... – é rei!


*


“Aposta na aposta, na aposta, na aposta, na...”


- Os Marinho apostam no seu poder de viciar a “roleta do Cassino”, via Rede Globo...


Para...


Ao final...


- Ganharem, também, na sua aposta principal: a especulação financeira.


Haja alavancagem: um verdadeiro castelo de cartas!


*


“Castelo de cartas”...


A espera de um...


- ... sopro??


27.7.17

Ex-CEO do BB preso: temendo futuro, Moro faz Banca de refém

../../Desktop/colagem%20Moro%20BB%20Bendine%20copy.jpg


Ex-CEO do BB preso: temendo futuro, Moro faz Banca de refém



Por Romulus


Hoje surge no noticiário a execução de um mandado de prisão expedido por Sérgio Moro contra o ex-Presidente do Banco do Brasil, Aldemir Bendine.


Mais uma vez, para dar o salto... hmmm... “jurídico” (aspas!) da empreitada, Moro/ Dallagnol servem-se do seu “delator-coringa”:


- Marcelo Odebrecht.


(sempre ele...)


O primeiro “delator-coringa”, como sabemos, era Alberto Youssef.


Freguês da “casa”...


Que tantos serviços prestou a Moro e Dallagnol no início da Lava a Jato...


Pois bem.


Desta feita o coringa M. Odebrecht resolveu dizer que um tal de “Cobra”, lá da sua planilha de propinas/ caixa 2, seria, na verdade, codinome usado para identificar... Bendine.


Segundo a “narrativa”, “Cobra” teria recebido R$ 3 milhões para “não prejudicar a Odebrecht em negócios com a Petrobras”.


Na sequência, em cima disso (?!), Moro manda prender Bendine.


*


A “narrativa” não bate

26.7.17

Bomba: com corda no pescoço, os Marinho sangram a Globo para partirem para outra!

../../Desktop/Temer%20vs%20Globo%20copy.jpg

Bomba: com corda no pescoço, os Marinho sangram a Globo para partirem para outra!



Por Romulus & “Dom Cesar”


A análise financeira das empresas do Grupo Globo entre 2014 e 2016 é reveladora: nem os Marinho acreditam no futuro da Rede Globo!


As fragilidades financeiras das empresas do Grupo, combinadas com saques bilionários!, na forma de pagamento de dividendos aos irmãos Marinho, indicam que os donos estão, discretamente, partindo para outra (!)


../../Desktop/Screen%20Shot%202017-07-26%20at%2015.22.17.png



("outra" qual? Será no Brasil??)

E, nessa travessia, só o BNDES – e a publicidade estatal – salvam: sem a receita oriunda do Estado entrando no fluxo de caixa e sem a rolagem da dívida junto ao BNDES – para a qual os Marinho não têm garantia! – a Globo já era.



Por isso, com Temer enterrando a denúncia de Rodrigo Janot na Câmara em agosto, a Globo terá de dar a meia volta mais humilhante de sua história!


Como todos sabemos, desde março passado a Globo foi para o tudo ou nada contra Temer e...


(aparentemente...)


- ... PERDEU!


Como a sua “sobrevivência” (temporária...) no curto e no médio prazo depende totalmente do governo, não restará opção à Globo a não ser voltar a ser “chapa branca”.


Tão chapa branca como na alvorada do Golpe (!)

24.7.17

Voto distrital: o golpe dentro (do golpe) do “Parlamentarismo”

../../Desktop/Temer%20vs%20Globo%20copy.jpg

Voto distrital (aspas!): o golpe dentro (do golpe) do “Parlamentarismo” (mais aspas!)


Globo vs. Temer: o exemplo mais ilustrativo da tragédia brasileira – Parte III

../../Desktop/Temer%20vs%20Globo%20copy.jpg

Globo vs. Temer: o exemplo mais ilustrativo da tragédia brasileira – Parte III



A seguir, as matérias relevantes para a análise apresentada na Parte II. E alguns comentários.


Globo vs. Temer: o exemplo mais ilustrativo da tragédia brasileira

Publicado 20/07/2017 - 11:53
Atualizado 21, 22 e 24/7/2017 - 10:02
Com:
- Complementação na seção do (arque!) golpe do Parlamentarismo (e mais coisa sobre isso no final).
- Complementação da lista de golpes da nossa História (no final).
- Dep. Wadih Damous: "MPF ameaça segurança nacional" (!)
../../Desktop/Temer%20vs%20Globo%20copy.jpg


Globo vs. Temer: o exemplo mais ilustrativo da tragédia brasileira


Por Romulus


A Globo nunca ficou do lado perdedor...


Assim, em constatando a derrota final dos Procuradores, não hesitará 2 segundos antes de jogar o PGR Rodrigo Janot e o MPF ao mar...


À Globo, no curto prazo, basta que siga a Lava a Jato de ~Curitiba~...


(que visa exclusivamente a Lula e ao PT!)


É verdade que o “passo maior que as pernas” – a guerra total contra ~toda~ a classe política tocada pela Lava a Jato de ~Brasília~ – animou a Globo (e a Finança) num primeiro momento...


Afinal, a implantação da “Noocracia (escamoteada!)/ “‘Democracia’ à iraniana” no Brasil – seu projeto de longo prazo – estava a apenas um passo...


Mas aí...


Chegou o Ortega y Gasset e estragou a “festa”:


"Entre o ser e o crer que já se é...
... vai a distância entre o sublime e o ridículo"

- Certo, Globo/ MPF/ Janot??


Receba novos posts por email!