Destaque:

Estado brasileiro na encruzilhada. Já sabemos o que a Globo quer... e você?

Atualizado em 7/12: O <<juízo final>> no STF hoje Queria poder dizer que criei esta montagem, mas não......

Receba novos posts por email!

13.6.17

“Acordão”: começa o fim da Lava Jato (“too big to fail”, estúpido!)

../../Desktop/colagem%20janot%20fachin%20moro%20bailarina%20copy.jpg

“Acordão”: começa o fim da Lava Jato (“É o too big to fail, estúpido!")


Por Romulus & Núcleo Duro

- A Medida Provisória que permite ao Banco Central celebrar acordos de leniência – secretos! – com os Bancos muda o jogo.

- Esvazia sobremaneira o poder de chantagem da Força Tarefa da Lava a Jato – e de Palocci! – sobre o Mercado: a “bomba atômica” está em vias de virar uma...

- ... biribinha (!)

- Esse fato – tomado isoladamente – é ruim para o PT. E para Lula (!)

- Mas...

- Sempre se pode contar com a estupidez dos Procuradores de Curitiba. Eles que – até agora! – ainda não entenderam que o Acordão é...

- ... I-NE-VI-TÁ-VEL!

- Por quê?

- Ora, “é o too big to fail, estúpido!”.

- No caso, literalmente “estúpidos”  M E S M O.

*

A Medida Provisória que colocou água no chopp de Curitiba

- “Acordão”: Bancos ~compram~ (sim...) Medida Provisória.

(de novo!)

- Motivo?

- Palocci!

- O BC poderá manter ~sigilo~ sobre crimes confessados por Bancos.

- A MP 784 autoriza BC a fechar acordos de leniência.

Mas...

- Tem, primeiro, que “colar”: norma pode, ainda, ser declarada “inconstitucional”.


Romulus: A vantagem, incomparável, do trabalho ~coletivo~, colaborativo, como o do Núcleo Duro, é que, se nos escapa alguma coisa, a ~comunidade~ do blog vem logo nos avisar:





*

Patricia: E olha aí: por que a delação do Palocci pode passar de uma bomba atômica a uma biribinha:

http://www.poder360.com.br/wp-content/uploads/2017/03/bancocentral_sergioloma-868x644.jpg


Do Poder 360:

BC poderá manter sigilo sobre crimes confessados por bancos

- MP 784 autoriza BC a fechar acordos de leniência
Norma pode ser considerada inconstitucional

JAMILE RACANICCI
08.jun.2017 (quinta-feira) - 11h07
atualizado: 08.jun.2017 (quinta-feira) - 14h51

Publicada nesta 5ª feira (8.jun.2017) no Diário Oficial, a medida provisória 784 autoriza o BC (Banco Central) a fechar acordos de leniência (espécie de delação premiada) com pessoas físicas e jurídicas do sistema financeiro.

Segundo o advogado e professor de direito financeiro da USP Heleno Torres, a MP permite que, a título de compliance (agir em conformidade), o Banco Central mantenha sigilo sobre crimes confessados pelos bancos e seus gestores.

Poder360 apurou que, em sua delação premiada, Antonio Palocci deve implicar pelo menos 1 grande banco nacional de varejo. Palocci é ex-ministro da Fazenda e da Casa Civil nas gestões de Lula e Dilma.

Torres argumenta ser positiva a autorização ao BC de firmar acordos de leniência. Mas o ideal seria estabelecer uma relação de cooperação entre BC e MPF (Ministério Público Federal). Sem a participação de procuradores, crimes cometidos pelos bancos podem não ser divulgados para o MPF ou mesmo para a imprensa, afirma.

“É inconstitucional, o sigilo pretendido não se coaduna com o Estado de Direito. Ocultação de crimes como sendo regra de compliance é gravíssimo”, diz o advogado.

O Banco Central admite a possibilidade de manutenção do sigilo não como regra, mas como exceção, para não prejudicar outros possíveis acordos. “A regra é divulgar [os crimes]. Eventualmente se poderá não divulgar no dia do fechamento do acordo pra não prejudicar alguma outra linha de atuação. Mas é exceção. Pode mudar o dia, mas sempre vai ser divulgado”, informa a assessoria de imprensa do órgão.

De acordo com Torres, a abertura para a exceção traz o risco de o sigilo virar regra. Torres pede que a medida respeite tanto o compliance quanto as competências de livre investigação do MPF. “Essa medida traz enorme insegurança jurídica ao sistema financeiro, se não contemplar a possibilidade de notificar o MPF quando verificada a presença de crime”.

A medida provisória permite que o BC mantenha em sigilo delitos como: realizar operações financeiras proibidas, simular operações sem fundamentação econômica, fornecer documentos com dados incorretos e negociar títulos a preços destoantes do mercado.

A norma também determina que as punições do BC ficam limitadas a 0,5% da receita de serviços e produtos financeiros ou R$ 2 bilhões —o que for maior. Antes, as multas eram limitadas a R$ 250 mil.

MP OU PROJETO DE LEI?

A norma desrespeitaria também o artigo 62º da Constituição, que veda a edição de medidas provisórias sobre matéria relativa a direito penal, processual penal e processual civil. De acordo com o advogado Heleno Torres, o texto deveria ter sido encaminhado ao Congresso como projeto de lei.

Procuradores ouvidos pelo Poder360 dizem que o acordo de leniência firmado com a autoridade monetária é processo de caráter administrativo, fora do âmbito do direito penal. Por isso, a MP seria compatível com a Constituição. Por outro lado, a alteração nas regras de acordos de leniência por meio de medida provisória neste momento levantaria dúvidas quanto às intenções do Planalto.

Embora o processo seja administrativo, o advogado afirma que o Congresso deveria apreciar o texto como PL por existirem tipos que repercutem no processo penal. Favorável à autorização para o BC firmar acordos de leniência, Torres diz que o problema é a edição por MP, que poderia comprometer a segurança jurídica no Sistema Financeiro e a retomada do crescimento.

RESPOSTA DO BANCO CENTRAL

O Banco Central argumenta que a MP 784 atualiza o marco legal de punições do Sistema Financeiro como parte da Agenda BC+, divulgada no ano passado para, entre outras finalidades, reduzir os custos do crédito. “A medida provisória traz novos parâmetros para as penalidades, assegurando que o BC possa aplicá-las de forma efetiva, proporcional e dissuasiva”, informa em nota.

Em Paris, o ministro da Fazenda Henrique Meirelles reforçou que a medida foi editada de forma normal e que já estava em estudo há muito tempo. Ouça abaixo a fala do ministro.

LEIA NA ÍNTEGRA A NOTA DIVULGADA PELO BANCO CENTRAL:

“Foi publicada, nesta quinta-feira (8/6), a Medida Provisória número 784, que atualiza o marco legal de punições do Sistema Financeiro Nacional (SFN), aumentando a eficiência e a eficácia dos processos administrativos punitivos do Banco Central do Brasil (BC) como instrumento de supervisão, além de reduzir custos na condução desse processo, decorrente de estudos que se iniciaram em 2012.  O texto também alcança a competência da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) no âmbito do mercado de capitais
A nova legislação, que faz parte da Agenda BC+, pilar Legislação Mais Moderna, anunciada em dezembro passado, torna o rito processual mais moderno e ágil e introduz regras específicas para o processo eletrônico, aprimorando a aderência do processo administrativo punitivo aos princípios da finalidade, da razoabilidade e da eficiência. Aumenta também a segurança jurídica para os administrados e para o próprio BC, ao definir os tipos administrativos e ao discriminar os efeitos capazes de caracterizar uma infração como grave.

A Medida Provisória traz novos parâmetros para as penalidades, assegurando que o BC possa aplicá-las de forma efetiva, proporcional e dissuasiva. Como exemplo, o novo limite máximo das multas, que passa a ser de R$2 bilhões, a ser aplicado considerando elementos como o porte da instituição, a capacidade econômica do infrator, a gravidade da infração e o grau de lesão ao SFN.

O BC passa a dispor do Termo de Compromisso, meio alternativo de solução de controvérsias, nos mesmos moldes adotados por outras autoridades de supervisão do setor financeiro do país e do exterior. Esse Termo visa conferir maior agilidade na supervisão do SFN, facilitando a adoção de medidas corretivas, inclusive a indenização de prejuízos porventura causados.

O BC passa a dispor ainda do Acordo de Leniência, que poderá ser celebrado com pessoas físicas ou jurídicas que efetivamente colaborarem para a apuração de práticas infracionais, resultando na extinção ou na redução da penalidade administrativa aplicável. A Medida Provisória prevê também medidas coercitivas e preventivas, inclusive multa cominatória diária de até R$ 100 mil, que poderá incidir nos casos de recorrência em atender às determinações do supervisor. Os parâmetros e a gradação das penalidades serão objeto de regulamentação a ser baixada pelo BC nas próximas semanas.

As novas regras processuais, o Termo de Compromisso, o Acordo de Leniência e as medidas coercitivas e acautelatórias têm aplicação imediata aos processos em curso no BC. As infrações ocorridas até a data de vigência da MP continuam sujeitas às penalidades previstas na legislação anterior, salvo se a nova regra for mais benéfica”.


Ciro: Essa MP é para aplacar o mercado internacional. O povo tá em pânico por causa da delação do Palocci - muito mais do que qualquer resultado do TSE ou mesmo quem vai ser Presidente:

Crise que segue A projeção da absolvição de Michel Temer no TSE não animou operadores do mercado financeiro. Para eles, a vitória do peemedebista evita q...
PAINEL.BLOGFOLHA.UOL.COM.BR

Patricia: Hilberto Mascarenhas Alves da Silva foi testemunha ontem numa audiência contra o ex-Presidente Lula, em Curitiba.

No começo do áudio ele explica que um dos integrantes da sua equipe, Luis Eduardo da Rocha Soares, tinha como função identificar bancos que aceitassem o tipo de movimentação, e ele produzia os contratos caso os bancos pedissem alguma documentação referente ao capital dessas transações.

Maria: Em qual dos 1000 processos?

Patricia: No triplex. Se quiser ouvir essa parte ela começa a partir do minuto 3:47:



Percebe que eles não colocaram de quem é o depoimento no titulo?

Ciro: Patrícia, a delação do Palocci não acontecerá. Ou acontecerá mas será irrelevante (conforme vemos nessa MP).

Um impacto sobre um banco médio já seria devastador para todo o mercado financeiro e para toda a economia.

Banco é uma coisa falida por definição e só vive na ilusão de saúde que não existe de fato.

Um banco com problemas são... ~todos~ os bancos com problemas.

Isso seria capaz de causar efeitos econômicos reais não apenas aqui, mas fora do país, e isso os donos do mundo não vão deixar acontecer.

Por isso que eu e o Romulus estamos dizendo há semanas que a delação do Palocci nada mais é do que a aceleração do botão de autodestruição que o Ministério Público criou para si próprio com sua hubris autojustificada.

Eu esperava que o Moro já tivesse aprendido isso na época do Banestado e estivesse satisfeito com apenas se vingar daquele “petralha maldito que cortou suas asas” (um certo sujeito que foi eleito em 2002 e esvaziou tudo), mas deve ter gente com ambições maiores.

Patricia: Eu concordo com você, Ciro! A gente percebe que nas delações da Odebrecht eles falam dos bancos como se fosse um parente distante que eles conheciam por ouvir dizer, sabe?

Mas até aí fazer uma MP desse tipo é tirar um barato da cara da população.

Nesse mundo “fantástico” da Lava Jato as transações financeiras são "contas mágicas"; a movimentação do fluxo de caixa se faz pelo Excel (!) no ambiente virtual dos controladores financeiros; os pagamentos são feitos em cash; a galera coloca 13.000 notas na meia...

(ironia!!)

Aí que a gente vê que a população é pior que gado no pasto: engole mansamente qualquer historinha. Agora o que quer dizer com “gente com ambições maiores”?

Romulus: Hubris:





O procurador Deltan Dallagnol, coordenador da Lava…
BRASIL247.COM


Combinada com... rabo preso?





Foto: Lula Marques/PT Jornal GGN - A operação…
JORNALGGN.COM.BR


Essa, a sacada que a gente ajudou a dar com nossos posts: usar a ~mesma~ arma dos Juristocratas/Globo e partir – sim! – para a fabricação de dossiês contra PGR/MPF e Juristocratas do STF! Quem com ferro fere, com ferro ~deve ser~ ferido.

(Nota: isso foi escrito na sexta-feira. Bem antes de sair a “denúncia” da “Veja” (!) sobre Fachin sendo alegadamente espionado pela ABIN)

Como sabemos, a disputa é politico-midiática e ~não~ jurídica. Temos que mostrar que a Globo ~não~ é capaz de dar salvo-conduto ao Fachin e ao Barroso. Afinal, todos podemos sem dificuldade saber o que ambos "fizeram no verão passado".




"Bora, timê!! Tá na hora de virar!!" (rsrs)


E parte FUNDAMENTAL da virada, claro, é "vender" para o Mercado que ~você~ é o garante deles. O “cara”. Temer falou pros Bancos: “who’s your (sugar) daddy?”

Essa Medida Provisória dos bancos, se colar, acaba com tudo: "Diretas", ruído das FFAAs, etc.:

Ciro: Já colou.

Janot e o MPF e a Época vão espernear...

Mas ~apenas~ até a nomeação do próximo PGR, em setembro...

Romulus: Em colando, o Golpe ~original~ - o político - enterra o “golpe no golpe”, juristocrático-global!

Aêêêêêêê!! (rsrs)

Viva!!

Ciro: Ainda sobre a MP “anti-Palocci”:

Da Revista Piauí:

CUNHA QUER FALAR E PALOCCI NÃO PARA

Ambos presos pela Lava Jato, o ex-presidente da Câmara cogita a delação premiada enquanto o ex-ministro petista, cujas revelações já somam quarenta anexos, tem dificuldade de provar o que diz à Justiça.

POR RAFAEL MORO MARTINS

11 DE JUNHO DE 2017 18:45

Na festa da nata da advocacia curitibana, as delações de Palocci e Cunha dominaram as conversas. "Ou ele delata agora ou nunca mais", disse um advogado que atua no caso do ex-presidente da Câmara.

(...)

Fachin chegou mudo e saiu calado, mas as rodas de conversas da nata da advocacia curitibana – que maneja boa parte das delações premiadas da Lava Jato – estavam em polvorosa. Ainda que a vitória de Temer no TSE pudesse dar sobrevida ao governo, eram os potenciais novos rumos do processo que monopolizavam o assunto dos advogados. Sobretudo, dois casos: o do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, do PMDB, responsável por aceitar o processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff; e o de Antonio Palocci, ex-ministro dos governos Lula e Dilma, ambos presos em Curitiba.

Antes refratário à delação premiada, Cunha já está à procura de um advogado de confiança para dar início às denúncias. A movimentação em busca do profissional agitava a banca de jurisconsultos da cidade. Até então, ele nunca se mostrara disposto a entregar o que sabe, sobretudo depois que sua mulher, Cláudia Cruz, foi inocentada dos crimes de lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

A razão da mudança de estratégia é que ele teria se visto pressionado pela notícia de que Lúcio Funaro, tido como um de seus operadores, negocia ele mesmo um acordo de colaboração com a Justiça. “Quer dizer o seguinte: ou ele delata agora, ou nunca mais”, confidenciou-me um advogado que atua indiretamente no processo.

Cunha teme virar um novo Renato Duque – ex-diretor de Serviços da Petrobras – que viu sua delação enfraquecer enquanto moeda de troca por causa da colaboração de Pedro Barusco, ex-gerente de Serviços da estatal. Barusco falou antes de Duque, entregou quase tudo o que o diretor poderia delatar, inclusive o próprio Duque, à época seu chefe. “Eu não vejo mais outra saída para o Eduardo. Ele vem conversando conosco sobre a possibilidade de fazer delação, não é mais resistente à ideia. O depoimento do Funaro vai definir o timing”, disse um advogado próximo ao ex-parlamentar. Daí, a necessidade de outro defensor.

Lúcio Funaro pode confirmar as acusações de Joesley Batista e de Ricardo Saud (diretor de Relações Institucionais do grupo dos irmãos Batista, o J&F) de que Cunha recebia uma mesada de 500 mil reais por semana com consentimento de Temer. Funaro – contaram Joesley e Saud aos investigadores – seria o organizador dos pagamentos.

Um grupo de advogados comentava que Cunha está sem um advogado especialista em delações desde a divulgação dos grampos entre o empresário Joesley Batista e o presidente Michel Temer. Nelas, Joesley diz, em relação ao deputado preso: “Eu fiz o máximo que deu ali, zerei tudo. O que tinha de pendência daqui pra ali zerou.” Para os procuradores, o diálogo deixa claro que se trata de pagamento de propina para que Cunha se mantivesse calado na prisão. No mesmo dia em que a gravação vazou, o então advogado do deputado e um dos principais defensores dos réus da Lava Jato, Marlus Arns, dispensou o cliente.

Cunha impôs condições para escolher um novo representante legal, capaz de costurar um acordo com o Ministério Público em Curitiba: estar baseado em Brasília e concordar em definir os detalhes da delação somente após a saída de Rodrigo Janot da Procuradoria-Geral da República, em setembro. “Ele não confia no Janot”, disse-me um terceiro jurista que atua na Lava Jato.

A cargo do advogado Adriano Bretas, a delação de Palocci, segundo advogados, já soma quarenta anexos – cada um deles se refere a um tema ou a um figurão colocado na mesa pelo ex-ministro. Entretanto, a coisa avançava em ritmo lento: como está preso preventivamente desde setembro passado, o petista está com dificuldades em apresentar provas do que afirma aos procuradores. Por isso, eles dizem acreditar que os depoimentos não terminem antes de agosto. Palocci, ao contrário de Cunha, quer que o documento seja assinado por Janot.


Romulus: Únicas informações relevantes para o “Baile do Acordão” nessa matéria:

- Cunha ~não~ tem como delatar.

- Ora, o sucessor de Janot será nada mais nada menos que o...

- ... ~Operador~ do acordão!

Problema dele se “não se dá bem com Janot”.

Mas acho – mais para quase certeza – que isso é despiste.

Convenientemente plantado na mídia.

Ora, os dois – Janot e Cunha – são po-lí-ti-cos!

Não tem espaço para "mágoa de miguxa" em política!

Idem Palocci:

- Ou delata até agosto ou nunca mais!

Vê-se, pela matéria, que ele sabe perfeitamente disso.

A questão é que esse tiro de "ABIN araponga" serviu de ~vacina~ pra qualquer coisa que se levante contra Fachin e Janot.

E exatamente por isso que houve a escandalização via “Veja”.

Os dois saem praticamente blindados agora.

Ou seja: essa coisa “good cop” de mandar o FHC ir persuadir os Marinho de parar de bater em Temer é insuficiente.
Ciro: Verdade.

Romulus: Tem que entrar de sola na Globo!

Tem que botar cabresto no "meio" – “mídia”, media... - enquanto não se coloca na sua... "fonte": a PGR.

(Isso está logo ali: em setembro! rs)

E deixar o Janot só com... o “Antagonista” mesmo como assessor de imprensa... rs
Ciro: Não sei se eles conseguem. Porque a Globo também é “too big to fail”. Esse é o problema. E acho que a Globo vai tentar é escolher o próximo PGR também.

Romulus: Que vai tentar é certeza. Mas não pode conseguir.

Em não conseguindo, enterramos o golpe no golpe, juristocrático-global, e voltamos ao golpe original: o político.

Ciro: O problema é que o golpe original inclui o "estancar a sangria" e "delimitar onde está", né?

Ou seja: PT na cadeia.

O perigo de uma recidiva do “golpe no golpe juristocrático-global” é que os deputados são um tanto... “limitados” intelectualmente, digamos assim.

Eles oferecem qualquer um como boi de piranha para as feras. Um de cada vez. E sempre acham que “desta vez” vai resolver.

../../Desktop/Insanity-quote%20einstein.jpg


É igual aquela manada que acha que se um cai os outros se salvam.

E tem algum sentido, porque SEMPRE foi assim no Brasil.

Romulus: "Se Tirar ~a Dilma~ resolve tudo"

Ciro: Ou se tirar:

- O Delcídio;

- O Cunha;

- O Loures;

- O Aécio;

- ...

Ad infinitum.

Romulus: Porra... nível de inteligência de uma manada de antílopes correndo em disparada na savana mesmo...

../../Desktop/troupeau-d-antilopes-de-springbok-1308715.jpg


Ciro: O problema é que eles não perceberam que o POVO tá de saco cheio...

De ~todos~ mesmo!

É burrice aliada a um encastelamento e isolamento do poder.

Tem gente que enxerga muito bem o problema ~dos outros~, mas se acha imune.

Você vê o Aécio falando com o Perrella no grampo...

Ele ACREDITA de fato naquela lenga-lenga de que "querem nos igualar àquela gente que roubou a Petrobrás".

Romulus: Eu fiquei chocado com isso!
Ciro: A grande maioria dos políticos não tem essa capacidade de Gilmar Mendes...

Eles ~precisam~ se autoconvencer...

Romulus: Hmmm...

Auto-justificar-se...

Dentro de suas psiques...

Para não pirarem!

Ciro: A grande maioria deles é de "últimos homens"...

E não "superhomens" Nietzschianos (übermensch).

E a mesma coisa acontece do lado petista...

E de todos os lados!

Eles são todos “uns grandes injustiçados”, sabe...

“Nós não somos corruptos, só queremos ganhar eleição...”

Romulus: E para, em ganhando, “fazer o bem”, não é isso? rs

Tio Maquiavel não ensinou que “os fins justificavam os meios”??

Fora isso, ainda tem o: "quem não faria isso no meu lugar?!"

Ou seja: a ~corrupção~ - stricto sensu – do princípio da inexigibilidade de conduta adversa, do Direito... ~Penal~ (!) rs

Ciro: E os empresários??

Mesma coisa:

"Nós não somos corruptos!

Mas...

-... como os políticos nos chantageiam...

- ... precisamos pagar para eles para preservar nossos interesses!

É só isso: autodefesa!"

Ou seja: todo mundo “é” inocente (!)

Romulus: De novo:

"Quem não faria isso no meu lugar?!"
Ciro: Num "júri entre seus pares" todo mundo é absolvido!

O problema é que o júri ~não~ é entre os seus pares.

Ciro: Mas o fato novo relevante realmente é...

- O fim da lava jato!

- Decretado por essa MP anti-Palocci.

Afinal de contas, vai “delimitar onde está” (apud Jucá).

Romulus: Sim.
Ciro: Se o BC faz acordo de delação ~secreto~, acabou o poder do MP de continuar investigando tudo e todos.

E acaba a delação do Palocci, de que eles precisam para "pegar" o Lula.

Romulus: Mas perceba:

- Isso é péssimo pro Lula!

Palocci perde a alavancagem sobre o PIB, certo?

E qual a alavancagem que sobra para ele na negociação com o MPF/ Moro??
Ciro: Verdade.

Lula vai pra prisão!

Romulus: Mas...

Ao mesmo tempo, como os ~guris~ de Curitiba são burros, é possível que em vez de entenderem o recado, partam para ataques abertos a Gilmar/ políticos.
Ciro: Já foram.

Não aprenderam com o Moro (Banestado).

Errar é humano. Repetir o erro é burrice.

Romulus: Pois a burrice deles é a única esperança do Lula.

../../Desktop/Lula%20fica%20Temer.jpg


Porque é o jeito de Lula continuar beneficiado pelo “Acordão”.

Junto com a carta do: "as ruas em chamas"!

Porque:

- Se colar essa MP; e

- A operação estatal "delenda JBS" decolar,

- ... acabou MESMO a Lava Jato!

- E o festival de delação!

É importante, mas não imprescindível, que o ataque “de Estado” à JBS cole também.

Acaba com o poder dos Procuradores de dar salvo-conduto a empresários.
Ciro: É porque a Lava Jato está partindo para onde não pode ir: Mercado Financeiro.

Pode quebrar todo mundo!

E quando eu digo “quebrar todo mundo” não é quebrar o Brasil apenas...

Romulus: O outro front desse esvaziamento dos procuradores é o Gilmar derrotar o Barroso – que disse que isso "seria o fim do mundo" - e rever SIM a homologação do acordo da JBS pelo Fachin no Pleno do STF.

E Gilmar usar, então, a homologação para...

- ... se limpar no banheiro!

😉


De novo: acaba o poder do MPF, da PGR e de Fachin de, abusivamente, dar salvo-conduto a empresários candidatos a delator. Com todas as distorções desse processo que conhecemos todos.

(“o que vem e o que não vem ao caso”, apud Moro)

Ciro: Isso seria a glória do Gilmar, mas não sei se ele tem os votos.

Os demais não são tão cara de pau quanto ele.

Romulus: Votos em potencial ele tem. É o mesmo placar de sempre: Juristocratas vs. Políticos:

../../Desktop/Juristocratas%20vs.%20políticos%20no%20STF.png


Ciro: Mas o Fux, por exemplo, gosta de ficar bem na fita....

Não votou pela cassação da chapa do TSE??

Romulus: Já-já falo do Fux no TSE...

Mas primeiro, sobre o placar Juristocratas vs. Políticos.

A gente não tem como ter ~certeza~...

Mas acho que Gilmar tem um 6x5 sim...

Não estaria tão saidinho se não tivesse...

Ele é político!

Não bravateiro...

O Fux também pode ser objeto de pressões.

Hoje ele é emparedado pela Globo, certo?

Mas...

Também pode ser emparedado pelos políticos amanhã, não?

Ciro: Mas aí ele vai votar contra a Globo? Com o Gilmar?

Não sei se ele segura a onda...

Romulus: No TSE ele votou pela cassação, né?

Até “onde os olhos podem ver” votou com a Globo e contra o Gilmar, certo?

Mas...

Gilmar ~já~ tinha o 4x3.

Combinadíssimo!

Suponho que Gilmar “guardou” o Fux para quando realmente precisar.

Lembre que no Renan ele votou contra a Globo.

E nem precisava para fazer a maioria!

E fez isso na ausência do Gilmar!

Que estava fora do Brasil e nem voltou...

Ou seja: Gilmar tinha certeza que ganhava.

E com ausência, também, do Barroso.

Que tinha certeza que perdia de qualquer jeito.
Porque esse é o jogo: a MP anti-Palocci colando, Temer (ou quem o substituir!) se torna o “homem do Mercado”. O cara!

E aí...

- O Mercado vai, finalmente, ENQUADRAR a Globo.

E o “dossiê de 20 anos” dos juristocratas, sem Globo e sem maioria no STF, não é... nada!

Aliás, provavelmente sem PGR (!) também a partir de setembro, né? rs
Ciro: Acho que a MP já colou.

Quem tá criando onda agora é o MPF e a Revista Época apenas.

Romulus: O jurista Heleno Torres (eu, hein!), eterno candidato ao STF esnobado pela Dilma, falou que é “inconstitucional”.

Material e formalmente.
Ciro: Heleno Torres? Quem é?? Conseguiu, finalmente, ser nomeado Ministro do Supremo?! rs

Romulus: He wished - so many times!

MP não pode cuidar de matéria penal - aí tem a discussão se é só âmbito administrativo ou se a leniência com BC avança sobre a parte penal, afeta ao MPF.

Isso é o problema “material”.

O problema da inconstitucionalidade formal é que “~não~ tem urgência".

Quer dizer...

A GENTE SABE que nada era mais urgente do que essa MP...

Mas, oficialmente, “não tem urgência”.

Teria que ser por Projeto de Lei.

E aí...

O imbecil do Meirelles, se achando malandro (que não é!), diz aqui em Paris que isso já estava "em desenvolvimento desde o ano passado", sabe...

Ora, cadê a urgência então, “jênio”?

😬


Sério...

Eu fico chocado como gente tão primária consegue chegar a postos tão altos no Brasil!

E isso não é só no Setor Público não, tá?

Dos meus dias de advogado empresarial lembro bem da “ótima” impressão que me deixavam certos CEOs... rs

Mas...

Voltando à MP e sua “constitucionalidade"...

Entende o risco quando falo em a MP “colar ou não"?

(1) PGR;

(2) ADIN;

(3) Sorteio;

(4) Cai no Barroso/ Rosa Weber/ Fachin;

(5) Liminar!;

(6) Carmen Lúcia pauta quando?

São riscos...

Por isso disse que não colou “ainda”...
Ciro: Sei lá...

O povo do Itaú liga para os Marinho!

E a Miriam Leitão escreve um lindo editorial falando sobre a... “preservação da recuperação econômica”.

Romulus: Exato!

Exatamente isso que eu tô falando.
A Globo será enquadrada.

E, com isso, Gilmar tem os votos no STF...

Pra fazer barba, cabelo e bigode...

De repente até o voto de um certo “offshore” Barroso, sabe...

😒 


Ciro: o problema é que essa delação NÃO pode acontecer!

Romulus: Essa MP foi o game change.

Ela não colou ainda...

Mas ~tem~ que colar, certo?

Senão temos uma nova “quebra do Lehman Brothers”...

O (zero vírgula) 1% global não permitirá.

Simples assim.

E, em a MP colando, a-ca-bou!

Quem da Lava a Jato tá dando chilique no twitter?

Além do Escoteiro-guy, da Época?

Procuradores também?

Ciro: Procurador Carlos Fernando e Dallagnol, como sempre:

Do G1:

Procuradores da Lava Jato criticam decisão do TSE de absolver chapa Dilma-Temer

Decisão do tribunal também gerou forte repercussão no mundo político. Temer passou a manhã de sábado em casa, sem compromissos, mas deve receber ministros à tarde.

Por Jornal Hoje
10/06/2017 13h35

Políticos, juristas e força-tarefa da Lava Jato reagem à decisão do TSE

A decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de absolver, nesta sexta-feira (9), a chapa Dilma Rousseff-Michel Temer da acusação de abuso de poder econômico na campanha de 2014, o que evitou a cassação do mandato do presidente e a perda dos direitos eleitorais da ex-presidente, gerou repercussão também entre procuradores da força tarefa da Lava Jato. Eles criticaram a decisão do tribunal, a exemplo do que vêm fazendo, desde o término da sessão, setores ligados à política e ao mundo jurídico.

Em uma rede social, o procurador Carlos Fernando, que integra a força tarefa da Lava Jato, disse que "há vitórias que exaltam, outras que corrompem; derrotas que matam, outras que despertam".

O coordenador das investigações da Lava Jato, procurador Deltan Dallagnol, afirmou que a maioria do TSE preferiu ignorar as provas de ilegalidades da chapa Dilma-Temer.

“O que nós vemos é que muitas vezes, infelizmente, a cúpula de poderes acaba se guiando por interesses. Nesse caso do Tribunal Superior Eleitoral, o que nós vemos é que alguns ministros decidiram fechar os olhos para as provas que estavam diante deles em relação a fraudes que foram judicializadas. Ainda que de modo mais abstrato, de modo mais amplo, mais genérico, foram judicializadas e depois vieram provas consistentes, mas eles decidiram fechar os olhos para todas as provas que vieram, passando um péssimo sinal para o futuro da Justiça Eleitoral”, afirmou o procurador. 


Romulus: Gente...

Tá vendo o que eu falo de pessoas limitadas chegando a posições de poder no Brasil??

Eles ainda não entendem!!

E ~ainda~ acham que “delação do Palocci” é “trunfo” (!)

Ficam alardeando: “já tem 40 (!) Anexos”... “cada um, uma falcatrua em um setor da economia diferente!”... “temos todo o PIB”... “e Bancos! Finalmente!”.

- É o “too big to fail, estúpido!”

../../Desktop/too%20big%20to%20fail%20-%20screenshot-en.wikipedia.org-2017-06-13-07-42-29.png 


Uma coisa é a Odebrecht e a engenharia nacional... outra coisa, bem diferente, é Banco. Simples assim.

Ainda sobre a MP colar ou não..

Quem tem que fulminar a MP com uma ADIN é o Janot...

(ou quem sabe... a REDE, de Marina Silva??
Afinal, é o Partido oficial da Lava a Jato, não?
Bem... “sim”... mas só até a página 2!
Entre o Dallagnol e a Neca Setúbal adivinha quem a “sonhática” escolhe?? Rs)

(Mas tem OAB, também, por exemplo...)

Não esses soldados rasos de Curitiba...

A dúvida, portanto, é se o ~Janot~ vai até o fim – ele, cuja jovem filha advoga para a Brasken, olha que coincidência... - ou se vai entender que o jogo acabou.

Temos que esperar para ver.

E, na sequência, ver se os Curitiba Boys também entendem que o jogo acabou...

Ou se saem gritando Dracarys...

#QueimaAporraToda

#Dracarys

./../Desktop/dracarys%201.gif./../Desktop/dracarys%202.gif./../Desktop/dracarys%203.gif


Afinal, é o “Dallagnol”, né...

Como costumo dizer, para o Dallagnol entender questões complexas tem que desenhar...

- ... e usando bichinhos (!)

😂 


Ciro: E ainda é maravilhoso que o “Acordão” ganha um acento e vem via...

- ... “Acórdão” (!)

- Redigido pelos Ministros do TSE (!)

Afinal de contas mostra para o país todo que “maravilha” é o Poder Judiciário.

Romulus: esse "bônus" é SENSACIONAL!!

Ciro: GOLPE = Votação do impeachment na câmara, “por Deus e família”.

REGOLPE = Gilmar mendes no TSE.

Romulus: REGOLPE que é, ao mesmo tempo, um CONTRA-GOLPE no GOLPE NO GOLPE.

Fico zonzo com esse trava-língua golpista!

Mas...

O Acordão será provavelmente ~sem~ Temer na cabeça - embora ejetado com o seu "golden parachute", duramente conquistado.

Isso porque simplesmente ~NÃO~ tem como enterrar Janot/Fachin com - a cada dia - saindo um "passeio no avião do Joesley", um desmentido, uma prova, uma contradição, uma nova versão, etc., etc., etc. ...

Provavelmente, portanto, o quadro será de renúncia?

Talvez aproveitando a janela do "malandrão" (#SQN) Janot denunciando Temer ao STF por... "formação de quadrilha"... Oh!!

Aí o PSDB - como adiantado por Tasso - diz que (“finalmente”) tem “fato novo” (rsrs) e que "não tem mais condições politicas" de apoiar o governo Temer.

Temer renuncia, com "desprendimento", sabe...

"Pelo bem da nação"... rs

E vamos todos juntos para o Colégio Eleitoral.

E aí vem esta aqui, ó...

Como dizia pra você, Ciro, eles todos são sem noção o suficiente para isso, né?

Magistrado demonstrou disposição de enfrentar a Lava a Jato…
PODER360.COM.BR

Mas... tendo achar que o "Gilmar", o "Gilmau!", é o boi de piranha para fazer passar o "Jobim".

O de marca ou um genérico (!)

Ciro: Não sei... porque o Gilmar seria um Acordão “com” o PT na cadeia, e o Jobim o acordão “sem”...

Mas tem petista que acha que não precisa discutir sucessão indireta, sabe... (!)

Romulus: Né???

Mesmo que não seja "Lula na cadeia", por receio (fundado ou não) de "ruas pegando fogo", significa PT fora de 2018. Lawfare pesado em cima da sigla, dirigentes e eventuais candidatos/ aliados.

Ou seja:

- A “sangria” original. “Estancada”. “Delimitada onde já estava”, como bem coloca o Jucá no grampo.

“Gilmar” como nome na sucessão pode ser que nem fizeram com o Gandra Filho, pra abrir caminho pro Moraes no STF.

Mas nunca se sabe, né...

Sem noção eles são!

Ciro: Eu acho que o Gilmar não é candidato. Não vai largar o supremo poder para ter um pouquinho de poder supremo.

Se bem que é aquilo né, está na natureza dos pavões....

Ele com certeza está ADORANDO ser mencionado:

Ministro afirma tratar de reforma política com…
PODER360.COM.BR

Romulus: Pensei nisso. Mas ele se candidatar significaria garantia de ser ~renomeado~ para o STF pelo próximo presidente.

Há precedente!

Francisco Rezek era do STF, saiu para ser chanceler do Collor, e depois foi renomeado quando saiu outro Ministro (!)

Ciro: Gilmar seria nomeado pelo próximo presidente em que vaga?

O Teori que era o mais velho fez o favor de morrer.

E ele vai confiar no próximo Presidente que atualmente ninguém pode dizer com certeza quem será?

Romulus: Gilmar Presidente = Presidente eleito em 2018 do PSDB (ou coisa que o valha).

Fora que... quem disse que precisam preencher a vaga que o próprio Gilmar abre com outra pessoa?

E se preencherem, quem disse que não será com alguém do esquema, que sabe que seu “mandato” de Ministro do STF é por “apenas” 2 anos??

Concordo que é "improvável" esse movimento do Gilmar.

Mas nesse caso a gente vai MESMO ter que esperar pra ver.

Ciro: é verdade, como diria o grande mestre Yoda...

../../Desktop/mestre%20yoda%20futuro%20sempre%20mudando%20em%20movimento.jpg


Romulus: Será incerto até o fim porque, como coloca a matéria original sobre Gilmar do Poder360, tem que ser alguém em quem o ~Baixo Clero~ confie que vá "de fato e de ~direito~" estancar a sangria.

Só assim para rachar a Câmara e poder rivalizar com o Rodrigo Maia, o candidato da Globo e dos Juristocratas.

(penduradíssimo no “dossiê de 20 anos”, junto com seu sogro, Moreira Franco)

E que vai estar com a “máquina na mão”: assinando MP e liberando emenda de Parlamentares (!)

Lembrem: o Baixo Clero é composto pelos "100 do Cunha": estão todos sob chantagem dos Juristocratas/Globo, que já têm o dossiê completo.

Mas...

Trecho Censurado! (*)

((*) segue uma especulação sobre a dinâmica da eleição indireta e estratégia que - sinto muito leitores! - só será revelada ~depois~ de realizada. Isso porque não quero dar ouro aos bandidos.
Mas... não se preocupem!
Como me ensinou a Mônica Moura, salvei em um rascunho de GMAIL, datado, e pedi para o meu procurador no Brasil registrar em cartório.
Afinal, vale como prova cabal, não??)

Ciro: Sobre o Baile do Acordão e a resistência da Globo...

Temer acionou FHC e Meirelles para tentar enquadrar Globo - mas não conseguiu até agora...

Romulus: E os leitores do blog cantam em jogral:

“EU JÁ SABIA!” rs

Do Os DIVERGENTES:


ANDREI MEIRELES

As crises políticas expõem os mais variados instintos. O mais forte deles é o instinto de sobrevivência. É impressionante seus prodígios quando ele entra em ação. A história é repleta de exemplos.

Nos momentos mais dramáticos, costuma aparecer, em suas variadas dimensões, algum tipo de bruxaria. Às vezes, literal, como no porão da Casa da Dinda no estertor do governo Fernando Collor.

Como bem definiu Helena Chagas, a tal espionagem contra o ministro Edson Fachin, denunciada por Veja, é uma Operação Tabajara.

Por todo e qualquer critério.

A suposta descoberta pelo governo de uma suposta viagem de Fachin em um jatinho da JBS estava sendo alardeada na Câmara por boquirrotos da tropa de choque de Michel Temer. Não dá para levar a sério uma conspiração na qual participariam deputados como Carlos Marun, Fausto Pinato…

Não é esse tipo de trapalhada, movida a desespero, que dá alguma expectativa de sobrevivência ao governo Temer.

Tem jogo mais profissional sendo jogado.

Na sexta-feira (9), comemorava-se no Palácio do Planalto duas vitórias. Uma, a entrega por Gilmar Mendes da absolvição no TSE, se concretizou. A outra está prevista para essa segunda-feira (12): a manutenção do apoio dos tucanos ao governo.

O entorno de Temer estava confiante na entrada em cena de Fernando Henrique Cardoso para evitar a debandada dos tucanos. O que se diz ali é que FHC estaria agindo, a pedido da elite financeira, para assegurar a aprovação de reformas capazes de evitar que o país entre de vez no buraco.

Com o mesmo propósito, Fernando Henrique teria feito outro movimento ainda de maior interesse dos atuais inquilinos do Palácio do Planalto: ele teria ponderado à família Marinho, dona do grupo Globo, que a queda de Temer agora mais embaralha do que clareia o jogo.

Há versões diferentes sobre essa conversa. Uma delas é de que FHC teria ido ao Rio de Janeiro, em uma espécie de missão a pedido do chamado Pibão. A outra, contada por um ex-ministro ainda muito ligado a Fernando Henrique, é de que os irmãos Marinho foram a São Paulo para uma avaliação sobre a crise política.

As duas versões coincidem em um ponto: FHC teria sugerido aos Marinhos que a TV Globo pegasse mais leve com Temer.

Essa conversa teria ocorrido há mais de uma semana. De lá para cá, o Jornal Nacional, motivo maior da preocupação palaciana, não deu nenhum sinal de mudança.

Os tucanos, por sua vez, diziam que qualquer fato novo relevante poderia influenciar sua decisão sobre a saída do governo Temer.

A capa da Veja sobre o uso da Abin pode ser esse fato.

A conferir.


E a “novidade”, que "não é novidade”, aqui, ó...

Vem mais “chumbinho” fino em cima do Temer:

(além da ABIN!)

https://ogimg.infoglobo.com.br/in/21463211-f85-72f/FT1086A/420/x68293806_SvEO-PAULO-SP-BRASIL-06-03-2012-Literatura-o-empresvrio-Henrique-C.jpg.pagespeed.ic.HcoXqAgWMz.jpg

Empresário Henrique Constantino prestou depoimento para tentar obter benefício da delação premiada - Zanone Fraissat / Folhapress

SÃO PAULO - O empresário Henrique Constantino, um dos fundadores da Gol Linhas Aéreas, relatou a procuradores da República em Brasília que o presidente Michel Temer avalizou uma contribuição ilegal de R$ 10 milhões de suas empresas a políticos do PMDB e a campanhas em 2012, na época em que era vice-presidente.

Em seu relato, confirmado ao GLOBO por duas pessoas com acesso às negociações, Constantino conta que fez o acerto com o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que então o teria levado a Temer para validar o acordo. No entanto, disse o empresário, Cunha não falou sobre propina na presença de Temer, mas sobre o compromisso do seu grupo de empresas de apoiar o partido e o grupo político do vice-presidente — o que, segundo Constantino, foi entendido como uma forma de avalizar os pagamentos.

Além de Cunha e Temer, o ex-deputado federal Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) também teria participado do encontro, que não consta da agenda oficial da Vice-Presidência da República. Constantino tenta há meses celebrar um acordo de colaboração premiada.

O GLOBO perguntou à assessoria de Temer por que o encontro citado por Henrique Constantino não consta de sua agenda oficial, mas ele não respondeu. Também não disse se, de fato, encontrou-se com o empresário, como ele alega. Por meio de sua assessoria, Temer disse “jamais saber que Eduardo Cunha tenha feito qualquer tipo de acordo com Henrique Constantino”.

Os R$ 10 milhões referidos na delação teriam sido pagos depois do encontro, como contrapartida a uma série de solicitações do Grupo Comporte — que pertence à família Constantino — no governo federal e do Distrito Federal, que à época tinha como vice-governador Tadeu Filippelli (PMDB), também beneficiado pelos pagamentos, segundo o empresário.

NEGOCIAÇÃO COMEÇOU EM 2016

No pacote estariam a inclusão de empresas do setor de transportes na política de desoneração de folha de pagamento de funcionários — implantada a partir de 2011 e objeto de leis relacionadas a ela nos meses seguintes —, e também a desoneração do ICMS do querosene de avião no Distrito Federal, aprovada em abril de 2013. O pacote considerava, ainda, pagamentos destinados à campanha de Gabriel Chalita à prefeitura de São Paulo em 2012, conforme publicado pela “Folha de S.Paulo”, e facilitação no acesso a dinheiro do Fundo de Investimentos do FGTS (FI-FGTS), controlado por diretorias da Caixa Econômica e sob a tutela do PMDB. Temer era o principal cabo eleitoral de Chalita, mas nega ter pedido “apoio financeiro à campanha”.

Segundo Constantino, o pagamento de propina ocorreu por meio de contas e empresas indicadas por Eduardo Cunha, Henrique Alves, o operador Lúcio Funaro e Filippelli. Outros políticos do PMDB também foram citados pelo empresário. Pelo menos R$ 1 milhão destinados a Filippelli teriam sido pagos ao escritório Alcoforado Advogados Associados, de Brasília.

A negociação da colaboração premiada de Henrique Constantino começou no fim do ano passado com os procuradores da Lava-Jato em Curitiba, onde ele era investigado por pagamentos de suas empresas a Cunha. Depois de citar pessoas com foro privilegiado nas negociações, o caso subiu para a Procuradoria-Geral da República (PGR).

O ex-vice-presidente de Fundos de Governo e Loterias da Caixa, Fábio Cleto, assumiu em acordo de colaboração ter recebido propina para liberar um aporte de R$ 300 milhões do FI-FGTS para a Via Rondon, uma das empresas da família Constantino.

Em dezembro do ano passado, a Gol Linhas Aéreas assinou um acordo de leniência com o Ministério Público Federal (MPF) no valor de R$ 12 milhões e assumiu crimes praticados pela empresa. Agora, o empresário busca se livrar de novas investigações na condição de pessoa física. Um dos pontos de entrave na negociação é a definição da multa a ser paga por ele como forma de compensação pelos crimes.

No início deste mês, Eduardo Cunha protocolou na 10ª Vara Federal de Brasília novas perguntas endereçadas a Temer, no âmbito do processo em que é investigado por corrupção no FI-FGTS. Entre elas, estão questões citando o relacionamento do presidente com Constantino, recebimentos de vantagens por empresas do grupo liderado pelo empresário e supostos pagamentos a campanhas do PMDB. “Vossa Excelência conhece Henrique Constantino? Esteve alguma vez com ele? Qual foi o tema? Tinha a ver com algum assunto ligado ao financiamento do FI-FGTS?”, pergunta Cunha a Temer.

O ex-deputado questionou se o político tinha conhecimento sobre doações das empresas do fundador da Gol a campanhas do PMDB. “Alguma delas fez doação para a campanha de Gabriel Chalita em 2012?”, perguntou. “Se positiva a resposta, houve a sua participação? Estava vinculada à liberação desses recursos da Caixa no FI-FGTS?”, completou.

Os advogados de Eduardo Cunha, Henrique Eduardo Alves e Lúcio Funaro não quiseram comentar as acusações. O escritório Alcoforado Advogados Associados informou não haver registro de pagamentos de empresas ligadas a Constantino. Gabriel Chalita argumenta que recursos da eleição municipal de São Paulo “vieram do PMDB nacional, que se responsabilizou pela arrecadação”. A assessoria de Henrique Constantino informou que ele “está à disposição das autoridades para o total esclarecimento dos fatos”.


Vai ser assim até que se construa uma alternativa política a Temer.

Ele está surfando no fato de não arrumarem um nome de consenso para substitui-lo, mas não sobrevive a um chumbinho desses por semana.

A necessidade é a mãe da invenção.

Romulus: Exato.

E o PSDB - Tasso - já sinalizou que só espera “o” nome mesmo.

Vive dando "extensões" ao prazo dado para decidir se sai ou se fica.

Ou seja:

O "condições politicas de ficar no governo" (by Tasso) = tiroteio em Temer acabar (que não vai...) ~ou~ nome de substituto viável.

Alternativamente.

A sua colocação, Ciro, sobre o "surfe" de Temer na falta de nome de consenso é perfeita.

Sorte do Temer?

Ou apenas...

- ... Geografia?!

O "Brasil ser o Brasil" foi o que possibilitou a Temer chegar onde está, do jeito que chegou.

E...

O "Brasil ser o Brasil" é o que fez com que não tenha caído ainda.

E...

Isso inclui a baixíssima qualidade da classe política.

Incapaz, até mesmo, de ver qual é o ~seu~ interesse - mesmo aquele egoísta! - para além da próxima...

- ... votação na Comissão de... "Dicionarização viva, Novos Costumes, Filmes Bacanas e Tendências" da Câmara, sabe...

😒 


Ciro: E mais “Baile do Acordão” aqui, ó...

De novo, com o famoso “EU JÁ SABIA” do blog:

Painel/Folha

Citações a bancos na delação de Palocci ampliam pressão por 'contenção de danos' na Lava Jato.
Os últimos passos.
A perspectiva da entrada de atores importantes do sistema financeiro nacional no foco da Lava Jato, com a delação do ex-ministro Antonio Palocci.

Os últimos passos A perspectiva da entrada de atores importantes do sistema financeiro nacional no foco da Lava Jato, com a delação do ex-ministro Antonio Palocci, vai ampliar a pressão por uma ofensiva do Congresso para conter os danos da operação. O Planalto já deu um passo nesse sentido ao editar medida que autoriza o Banco Central a firmar acordo de leniência. As tratativas do petista com a força-tarefa avançaram e há expectativa de que ele seja autorizado a sair da prisão nas próximas semanas.

Deixa para depois A expectativa de que o procurador-geral, Rodrigo Janot, apresente nesta semana a primeira denúncia contra Michel Temer faz a equipe do presidente avaliar adiar viagem dele à Rússia, prevista para os dias 20 e 21 deste mês.

Vai ter luta Auxiliares do peemedebista dizem que, com o cenário instável, o ideal é que Temer esteja no Brasil para fazer sua defesa.

Ampulheta Para tentar segurar o ímpeto de debandada do PSDB do governo Temer, tucanos contrários à saída dirão, na segunda (12), que é preciso dar um pouco mais de tempo ao presidente. A ideia é estabelecer um novo prazo de 15 dias.

Nem aí Alvo de aliados que agora pregam seu afastamento definitivo da presidência do PSDB, com novas eleições para a sigla em setembro, Aécio Neves (PSDB-MH) tem feito articulação política de sua casa. Ele pede calma nas conversas sobre a saída do governo.

Me aguardem “Para se tomar uma decisão dessa magnitude é preciso que haja razoável convergência”, diz Aécio. “Pelo que tenho ouvido de governadores , ministros e parlamentares, isso ainda não existe.”

http://painel.blogfolha.uol.com.br/files/2017/06/apode1106painel.jpg

Je suis Macron Fernando Henrique Cardoso, Aloysio Nunes e José Aníbal, todos do PSDB, passaram a citar sistematicamente a França como exemplo para reconstrução do que consideram o centro no Brasil.

Nas alturas Socorristas atenderam o ministro Napoleão Maia, nos bastidores do TSE, após ele vociferar contra delatores e a imprensa, quando o julgamento foi suspenso. O magistrado teve um grave pico de pressão.

Corrente Todos os integrantes da corte ficaram sensibilizados com a situação de Napoleão. Ele se exaltou depois que o filho tentou entrar no TSE sem estar trajado adequadamente. Segundo relatos, o rapaz levou uma gravata dos seguranças.

Ao que importa O gesto que mais chamou atenção foi o do ministro Herman Benjamin, que tem desavenças conhecidas com Napoleão. Os dois trocaram um abraço.

Até o fim Relator da ação que poderia ter cassado a chapa Dilma-Temer no TSE, Benjamin disse que concluiu o julgamento “muito cansado e péssimo de saúde”.

Arestas O ministro Admar Gonzaga classificou o pedido de impedimento levantado pelo procurador Nicolao Dino como “deselegante, sorrateiro e preconceituoso com a advocacia”.

Agora vai Há esforço para fazer a reforma política avançar no Congresso. A ideia é estabelecer o sistema distrital misto em 2022 e, em 2018, adotar o modelo conhecido como “distritão”, numa espécie de regime de transição.

Menos é mais Deputados e senadores também tentam fechar acordo para retomar a cláusula de barreira, que diminuiria o número de partidos, e a proibição de coligações proporcionais.

Headhunter O presidente do Partido Novo, João Amoedo, está em busca de um nome para ser candidato à Presidência. Incensado para 2018, o apresentador Luciano Huck não aparece, por enquanto, na lista de pré-candidatos.



TIROTEIO
Temer não sabia que a conversa com Joesley era ilícita e não soube responder à PF. Sabe onde fica a porta dos fundos do Planalto?
DA DEPUTADA JANDIRA FEGHALI (PC do B-RJ), sobre o presidente Michel Temer não ter respondido às 82 perguntas formuladas pela Polícia Federal.



CONTRAPONTO
No terceiro dia de julgamento no TSE, o ministro Heman Benjamin, que relatou a ação que poderia cassar o mandato do presidente Michel Temer, brincou com Gustavo Guedes, advogado do peemedebista.

Durante seu longo voto, Benjamin pediu para o defensor de Temer “acordar”, pois citaria em seguida um de seus argumentos. Mais tarde, o advogado foi questionado se havia mesmo dormido no meio da sessão.

— Claro que não, estava vendo o celular — respondeu, para, em seguida, emendar:

— Se eu quisesse dormir, não sentaria na primeira fileira, né? Sentaria mais para trás!


Romulus: E olha aí... em uma ~mesma~ matéria, mais mil “CDQs” do Blog:

(1) "PSDB esperando";

(2) Classe política dando uma banana ao partido Juristocrático na PGR e no STF: Aécio numa boa!

(3) a maneira tabajara como a espionagem da ABIN foi “vazada” - Ciro, eu te amo! “Conspiração? No Brasil??? kkkkk”;

(4) mais "Acordão" e mais 1 CQD nosso: GLOBO começando a ser enquadrada pelo Mercado.

(5) o GOLPE do voto distrital/ "distritão".

(6) e até “Macron”: como farsa ~e~ tragédia.



Dá até preguiça.

Todos esses itens tão previsíveis...

E, de fato, previstos um por um aqui no blog... com semanas, senão meses!, de antecedência (!)

Sobre a Globo...

De início, o "good cop": a “boca de sovaco” (by José Simão) do FHC.

🙄 


Diz a matéria que os Marinho não foram persuadidos com isso.

Como sabemos, estão apenas valorizando o próprio passe.

Querem vender a Globo pelo maior preço.

Ser enquadrada e capitular “facinho” diminui o valor do passe, né?

Mas...

Para tudo tem um limite!

O próximo passo, depois da boca de sovaco do FHC, será o "bad cop".

Improbabilíssimo que o "bad cop" precise “dar na cara da Globo” no interrogatório e, depois, botar no pau de arara...

Dicas do blog:

- Vencimento antecipado de dívidas, como a CEF fez com a JBS?

- Zero receitas, com zero anúncios da SECOM ou privados?

- Especular, jogando na sarjeta os papeis da Globopar?

- Inspeção da Receita/ MPT/ CVM/ BACEN – na Globo e nos Marinho?

- Colocar em xeque a propriedade ~ilegal~ da praça de SP?

- Projeto de "Ley de Medios" (rsrsrs) na Câmara?

-Tudo isso, só que ao contrário, para a... RECORD??

Mas...

Que eu queria ver esse sonho realidade queria! rsrs

E sobre essa ~estória~ de ABIN (by “Veja”) espionando Fachin:


Por Helena Chagas - junho 10, 2017, 13:58

De uns dias para cá, a crise política começou a tomar ares de conflito institucional. Nesta manhã de sábado, tivemos mais uma indicação disso. Na capa da revista Veja, a informação de que o Planalto, em guerra para manter Michel Temer no cargo, colocou a Abin no encalço do relator do inquérito que o investiga no STF. Edson Fachin.

Apesar de um desmentido do Planalto, divulgado ainda ontem à noite, a notícia é tão grave que a presidente do STF, Cármen Lúcia, respondeu com dura nota hoje pela manhã. Pelo sim, pelo não, disse que, a se confirmar essa informação, trata-se de um “gravíssimo crime” contra o STF e a própria democracia.

Michel Temer ligou para Carmen Lucia negando a informação. Mas as desculpas vêm tarde demais, na sequência de uma série de notícias e notas plantadas por interlocutores do Planalto contra Fachin. Entre elas, o fato – que não é ilegal -de o ministro, antes da aprovação de seu nome pelo Senado, ter tido a ajuda do e executivo e hoje delator da JBS Ricardo Saud para pedir votos aos senadores. A esse enredo, a matéria de Veja acrescenta a informação de que a Abin estaria apurando uma carona de Fachin no jato da empresa.

Com ou sem desmentidos, o fato é que, acuado, o Planalto entrou num jogo pesado contra seus adversários, que além de Fachin incluem o PGR Rodrigo Janot, a JBS e todos que ameaçam seu mandato. Está, por exemplo, recorrendo um arsenal de iniciativas dos órgãos do Estado para promover um cerco à empresa delatora.

Ao reagir de forma dura, Carmen Lúcia acena com o risco concreto de choque entre os poderes. Mostra, sobretudo, que o STF não tem medo de Temer e está disposto a ir até o fim na investigação contra ele. E que a ameaça ao ministro Fachin pode ter o efeito contrário ao pretendido, unindo uma maioria no Supremo a seu favor.

Moral da história: a ofensiva do Planalto contra seus acusadores pode acabar se revelando mais uma operação Tabajara do governo Temer.


Comentei no Facebook:



👉ABIN vs. JOESLEY: ESTADO POLICIAL NO DOS OUTROS É REFRESCO (!)
🙄

Minha simpatia pelo Temer não é zero.

É ~negativa~!

Mas...

Para quem está "horrorizado" com a hipótese de o Chefe de Estado - sim, ilegítimo... - ter ~alegadamente~ (segundo a... "Veja" (!) 🙄) usado a ABIN para fazer um dossiê de Fachin e Janot...

Ora, foi essa duplinha aí que validou um grampo - antes - clandestino no Chefe do Estado feito pelo corruptor confesso Joesley Batista.

E na residência oficial!!

Esse é o problema do "Estado policial": no dos outros é refresco!

O Etchegoyen espionou o quanto quis a Presidente ~eleita~, Dilma Rousseff, no período em que ficou afastada, ~sitiada~ no Alvorada.

A Carmen Lúcia falou alguma coisa??

Para piorar, como podemos ver, no Brasil não há um “Estado Policial”...

- há VÁRIOS Estados policiais.

Uns competindo com os outros pelo poder!

Nunca custa lembrar que eu e muitos outros avisamos – lá atrás... no alvorecer do(s) golpe(s) - que ia dar M..., não foi?

Cito Leonardo Valente: "Se verdadeira, as chances da informação publicada pela Veja ter sido vazada pela própria Abin são enormes. A mesma Abin que parece ter deixado Dilma em densa mata sem cachorro. É bom darmos mais atenção para a Abin."


Critiquei veículos de esquerda repercutindo a... "Veja" (!)



Por isso que falo em "hipótese" aí em cima.

Queria, na verdade, alertar para o "onde passa boi, passa boiada" do arbítrio.

Não existe "meio grávida" e tampouco existe "meio Estado de direito".

Pela reação alucinada da SECOM no twitter, criando um perfil (!) e mandando tuites individuais – 373!! - para ~cada~ jornalista que retuitou a notícia, o estrago político ~já~ está feito.

Passando recibo:

../../Desktop/SECOM%20louca%20-%20screenshot-twitter.com-2017-06-12-10-14-20.png


Criaram a conta no mesmo dia e saíram disparando tuites negando. Isso indica que a chapa tá quente.

Ciro: Isso no país do grampo sem áudio - num Ministro do STF. Nunca vou esquecer...

Não importa mais se o fato é verdade ou não.

Já se tornou fato ~político~.

O Escoteiro-guy tá dizendo que...

- ... PGR e PF "confirmam em off" (!)

😂





João Atônio: Tem todo o jeito de mais uma fake news da “Veja”.

Mas já antecipo: dissolver a ABIN. Não serve pra nada útil ao país. Fake ou não, a notícia já serve pra pedir o fim da ABIN.

Ciro: Não importa se é fake ou não (e é a Época-Globo “confirmando” acima a “Veja”).

O estrago político está feito.

Escoteiro-guy é péssimo analista, mas é ótimo assessor de imprensa do MPF.

E...

Como disse a Carmen Lúcia:

- Consequência jurídicas E POLÍTICAS (!)

Patricia: Gente, ninguém mais vive no Brasil!
Qualquer um que se digne a acompanhar os fatos ultimamente é mais "endurance" que qualquer ciclista daqui do Tour de France.

Piero: Aqui uma matéria do Defesanet refutando a “Veja”.

Achei quase todos os pontos que eles colocaram algo (mas não totalmente) relevantes.

DefesaNet
Agora é Guerra - O governo Temer resolve deflagrar o…
DEFESANET.COM.BR


Romulus: Gente, serio... não tem como escrever a nova rodada do "Baile do Acordão". Os caras NÃO PARAM com as "novidades". Como a Pat falou aí em cima: pior que tour de France.

(“de France" entre aspas: passa aqui na minha porta também, sabiam?)

Eu tô um bagaço. Esse ritmo de 1 mega-artigo por dia é demais pra mim.

To quase no meu limite.

Ciro: Tem muita gente dançando nesse “Baile”... aí fica difícil dar conta de tudo.

Eu acho que a questão militar está, por enquanto, secundária, não devido aos milicos, mas à situação mundial que simplesmente não aceitaria ~qualquer~ tipo de intervenção.

Não tá na moda.

O problema maior é a "pseudo-radicalização" do discurso do Lula (pseudo porque só cai quem não conhece o cara) e de gente tipo o Boulos ou a Benedita que falou em "derramamento de sangue".

Alimenta as paranoias anacrônicas da tropa.

Se Lula vier a ganhar, a questão militar tomaria um papel mais relevante.

Mas, como quem está no poder é o Temer, eles vão esperar para ver.

O tenentismo de hoje está no Judiciário, não nas FFAA!

O fato de a questão militar não ~estar~ fundamental HOJE não quer dizer que não será amanhã. O “desconforto” de hoje pode se transformar no golpe de amanhã.

Uma coisa que podemos adicionar é a declaração do Torquato Jardim – Ministro da Justiça – de que as "demais" categorias do Ministério Público da União deviam ser ouvidas em relação à nomeação do Procurador-Geral da República.

Romulus: Ou seja, bye bye “Lista Tríplice” organizada pela Associação Nacional (só...) dos Procuradores da República – ANPR.

Ciro: A Constituição define que o Procurador-Geral da República pode ser nomeado entre todo o MP da União.

Ou seja, pode ser do MPF, do Ministério Público do Trabalho, do MINISTÉRIO PÚBLICO MILITAR e do Ministério Público dos territórios e DF.

Pode ser possível que o Temerário resolva a “crise” por aí: nomeando alguém do MP Militar para a PGR.

Parece um pouco viagem, mas não sei o quão desconfortáveis estão os generais...

Romulus: Ciro, opa! Ninguém deve ter pensado nisso ainda!

Tá até dando dica ao Temerário?? rs

Nesta altura nada é “viagem” demais!

Mesmo porque os Procuradores do MPM são "civis" concursados...

Não vai ser um "oficial de cavalaria" entrando montado no plenário do STF (!)

*

Interlúdio econômico:

Os liberais – tolinhos... – acreditaram!

Sim...

Acreditaram na “responsabilidade fiscal” do golpe...

Contra a tal da “gastadora da Dilma”...

(que estava com o ótimo Nelson Barbosa na Economia!)

Acreditaram e “resolveram” o problema...

“Como”?

- Colocando a chave do cofre na mão do...

- ... PMDB (!!!)

Ciro: O governo agora estuda baixar a alíquota máxima do IR para diminuir a insatisfação de seus pares, afinal de contas ele sabe quem é sua base de apoio. Populismo fiscal total!

Estadão on Twitter
TWITTER.COM

 😂


Romulus: Ciro, ~quem~ é a base dele?

A "alternativa" para a perda de receitas tá bastante "inusitada", vindo de quem vem:

- Dividendos de PJs (!)

../../Desktop/Screen%20Shot%202017-06-12%20at%2017.32.28.png


O que está corretíssimo, afinal só o Brasil e a Estônia não tributam dividendos... a grande parcela da renda do...

- ... (zero vírgula) 1%!

Mas...

Vindo de Temer tá esquisito, não??

Imagina a Neca Setúbal passar a pagar, além do IR que o Itaú já paga na PJ, IR na “pequena” graninha que vem para ela, limpinha de imposto ~hoje~?

Os irmãos Marinho, o Safra, o Jorge Paulo Lehman...

Esse, Lehman, passando a pagar em cima dos USD $$$ que antes eram remetidos "limpinhos", net of taxes!, para o seu bolsinho...

- ... aqui na Suíça?

Assim como todas as multinacionais, controladoras de subsidiárias no Brasil!

Teles, petroleiras, montadoras...

Carlos Slim, o homem mais rico do mundo, dono da Claro, da Embratel e da NET, deve ter adorado a novidade (!)

Movimento de justiça tributária esse que nem o "conciliador" PT quis fazer...

Ok, você pode dizer "only Nixon can go to China"...

Mas Temer é o Nixon...

- ... ~depois~ de Watergate!

Por isso...

Para mim, tá parecendo "cenoura e porrete" combinadas num pacote só. Um tanto desesperado.

ttps://jornalggn.com.br/sites/default/files/u28333/carrot_stick_0.jpg 


- Factoide para ganhar manchete?

- Ameaça "real" de maldade e bondade (aspas) para "chamar - o PIB - para conversar"??

- ...?

Ciro: Fica só a cenoura.

Passa a redução do imposto e não passa a contrapartida.

E corta-se ainda mais o gasto social (!)

Aquilo de “tributar dividendos” eu nem levei a sério!

Aliás...

Olha isso aqui:

- Liberais honestos = Psolistas da direita.

- Eu teria pena, mas prefiro rir:

../../Desktop/De%20bolle%201.jpg


Romulus:Consegui meu PhD na London School of Economics com amadorismo (!)”

Gente, mas essa Monica de Bolle é ou não é A CARA da elite jeca e pedante brasileira?!

Máxima dela para dificuldades retóricas:

“Quando confrontada numa discussão, não hesite:

- CAR-TEI-RA-DA “meritocrática”!

- Despeje os canudos em cima de quem ‘não sabe o seu lugar’ e nem ‘com quem está falando’...

(“Hunf... insolentes!”)

- Se o “CANUDO” for de Universidade Estrangeira então, aí é argumento de-fi-ni-ti-vo!”

Lacrou, irmã!

#Fatality !

../Fotos%20Artigos/Organizar/fatality%20street%20fighter.jpg 


#SQN!!

😒 


Eu já cheguei a um ponto, depois de apenas ~1~ ano como articulista!, de estar me repetindo de maneira contumaz, sabe...

Todo esse “povo” (que não é povo...) é muito repetitivo!

Especialmente a “elite” (aspas!) jeca e pedante com projeção na mídia.

Da qual faz parte, claro, Moniquinha de Bolle!

Logo ela, que “não sabe brincar”...

Foi a primeira “personalidade midiática” (rsrs) a me bloquear depois de ser criticada.

#PassandoRecibo!!

Só porque a minha cachorrinha, a Maya, tirou uma com a cara dela logo num dos primeiros artigos:




 ../../Desktop/Screen%20Shot%202017-06-12%20at%2020.35.17.png







Ciro: Olha esta outra aqui:

Presidente distribui bondades para manter apoio no Congresso
PODER360.COM.BR

../../Desktop/Screen%20Shot%202017-06-12%20at%2020.17.31.png


~Verba~ volant - e não se trata aqui das palavras que voam, mas das ~verbas~ mesmo que vão chegar até a órbita de tão altas que vão voar.

Aprovar as reformas se tornou ainda mais caro.

Daqui a pouco começa a haver debandada do povo que acha mais importante preservar sua reputação de austero na equipe econômica...

Maria Sílvia começou o movimento...

Responsabilidade fiscal com governo que não governa é assim, ora!

Bem feito, colheram o que plantaram.

Agora, que fiquem dando ração para os patinhos da FIESP e aprendam a viver na ~realidade~...

Aliás, sobre “colher o que plantou”.

(literalmente!)

Katia Abreu fez tweets fenomenais em que aponta que usaram o Plano Safra como justificativa para impeachar a Dilma...

- O mesmo que agora assegurou - ao menos! - esse “pibinho” no primeiro trimestre, que o Temerário está usando para mostrar sua “(in)eficiência econômica” (!) 











Romulus, você vai AMAR esse tweet: 





Como é que o Manuseto Almeida vai ficar como Secretário do Tesouro depois desse tweet, hein??

EU ESTOU AMANDO O SURTO LIBERAL!

Olha, sobre o PMDB ser o PMDB...

“Eu já sabia”, tá? 




Romulus: Pois é, né...

Nós dois, que lemos Maquiavel, avisamos que esses "meios" aí não tinham como justificar o "fim" que Dona Mônica de Bolle – straight from LSE – UK, baby! Behold and despair! – queria. 




Pois não vai ser uma thread mequetrefe no Twitter que haverá de apagar a sua contribuiçãozinha (também mequetrefe, malgrado “LSE”... ¬¬) para colocar esses "meios" aí no Poder.

Ciro: Aliás, o Lula tá tripudiando - adorei:




Pena que pouca gente na mídia brasileira mantém sua palavra, né:




E para fechar esta pauta econômica:

O Dani Rodrik e o Filipe Campante escreveram artigo no project-syndicate explicando as contradições de tentar um ajuste-fiscal ~constitucional~. E por que isso não vai funcionar e vai acabar gerando mais problemas:
Last December, in a move to regain market confidence, Brazil’s National Congress adopted an unprecedented constitutional amendment that caps non-interest government expenditures for at least a decade. The move was born out of a real…
PROJECT-SYNDICATE.ORG 





*

Pois chega de chutar cachorro morto, amigo Ciro...

Voltemos a falar de gente ~séria~...

Bem...

Quer dizer...

*

Núcleo duro analisa o julgamento do TSE: texto e subtexto (muito mais importante)!

Zeca Lins: Gilmar Mendes mandou a lenha na República de Curitiba. Na prática chama-os de criminosos e diz que discutirá as ilegalidades das delações no STF.

Dorotea: Passou a ser o maior crítico das delações premiadas. 😄

Ciro: Eu odeio o Gilmar Mendes. Abomino o Gilmar Mendes.

Agora...

Admiro a capacidade sobre-humana dele de ser... Gilmar Mendes (!)

Parece o próprio übermensch de Nietzsche.

Esse discurso dá mais credibilidade à tese de que Gilmar está construindo a candidatura a Presidente.

É um programa de governo feito sob medida para os seus eleitores - os congressistas pendurados com a Juristocracia....

Zeca: Seria curioso vê-lo na Presidência passando por cima de todo mundo. Trágico, mas talvez necessário em alguns aspectos. Ele não teria pudores.

Ciro: Não ter pudores é justamente a qualidade que seus eleitores desejam....

Dorotea: Os congressistas pendurados vão pedir autógrafo para ele ao fim do discurso.

Os 1829 para quem o Joesley “doou” vão fazer fila.

Zeca: Gilmar fez afirmações que vão contra tudo o que ele mesmo se pôs a latir quando da fase pré e do impeachment da Dilma.

Ciro: Zeca, citar Gilmar para tentar emparedar Gilmar é o esporte favorito de Brasília.

Não adianta...

O Herman Benjamin tentou...

As palavras voam, até os ~escritos~ (decisões, livros, entrevistas...) voam, mas a vontade (do momento) de Gilmar permanece dando a última palavra.

É muito libertador ver uma pessoa tão capaz de ser incoerente.

É fascinante!

Romulus: Da inveja, né?

Quando Nietzsche ChorouWikipédia, a enciclopédia livre
Quando Nietzsche Chorou é o primeiro romance do psicoterapeuta e professor Irvin D. Yalom que mescla elementos reais com a ficção.[1]
PT.WIKIPEDIA.ORG


“Nietzsche chorou”??

Chorou foi de emoção quando foi apresentado ao Gilmar Mendes!!

Deve ter sido um momento “parla!”, do criador à criatura... igualzinho ao Michelangelo com o Moisés:

../../Desktop/'Moses'_by_Michelangelo_JBU160.jpg


E também “com chifres”??

😂 


Depois a gente pergunta ao Gilmar se ele também levou uma martelada no joelho do criador! rs

Ciro: O Antagonista publicou isto aqui durante o julgamento, ó...

Aí o Napoleão subiu nas tamancas e respondeu:

O Antagonista - Envelope para Napoleão
Correria no salão vermelho do TSE. Um homem tentou furar o bloqueio para entregar um envelope ao ministro Napoleão Neto.
OANTAGONISTA.COM

../../Desktop/Antagonista%20chantageia%20Napoleão%201%20-%20Screen%20Shot%202017-06-10%20at%2003.34.01.png


Tentativas de intimidação anteriores:

../../Desktop/Antagonista%20chantageia%20Napoleão%202%20Screen%20Shot%202017-06-10%20at%2017.44.33.png../../Desktop/Antagonista%20chantageia%20Napoleão%203%20Screen%20Shot%202017-06-10%20at%2017.44.43.png../../Desktop/Antagonista%20chantageia%20Napoleão%204%20Screen%20Shot%202017-06-10%20at%2017.44.55.png


Romulus: Eu ouvi isso na rádio ao vivo na hora!

A versão oficial - que achei esquisita... - foi que era o filho dele.

Que "não estaria com a roupa adequada".

O filho de um ~Ministro~ do STJ não sabia do dress code??

E "se impacientou p/ entrar"?

A repórter da Bandnews, antes, tinha mencionado essa história de “homem com envelope” (não se sabia que era "filho").

E que a segurança não deixou passar, o que teria "exaltado os ânimos".

Mas que teria sido "resolvido" com o filho indo para a "entrada privativa" (garagem?).

Para encontrar “Papi”!

Papi - e Gilmar - se retiraram da sala para encontrar o "guri".

Por que "guri" precisava ver Papi ~hoje~, no dia do julgamento mais importante da vida de Papi!, e ~não~ teria querido passar no Raio-x??

Esquisito, né??

Pois fica mais ainda:

No tal “pacote” tinha fotos...

- ... da netinha do Ministro!

CLARO que pai e vovô não podiam esperar!!!

O que é a cassação do ~Presidente~ da República diante de fotos fofinhas da netinha??

😂 😂 😂 


Como não amar o Brasil???

O vídeo do Napoleão dando chilique ao vivo:



Zeca: Mas voltando ao julgamento da chapa no TSE....

Gilmar exumou o cadáver reabrindo...

Natural que ele mesmo tenha sepultado de novo...

Mas...

Correu um risco como nunca antes! rs

Ciro: Gilmar?

Que risco ele corre?

Ser impeachado num Senado em que está todo mundo denunciado (ou em vias de) pelo Janot?

É a delícia de exercer o poder sem precisar ser eleito.

Ele não corre risco algum.

Dorotea: A Cantanhede observou que NINGUÉM tem interesse em recorrer, nem PSDB, que propôs a ação, nem PT e muito menos PMDB.

Ciro: MPE pode recorrer também.

Romulus: Pode sim...

E vai pro...

- ST... ... ...

- ... F!!

#TáTudoDominado

Dorotea:

TIJOLACO.COM.BR

Romulus: Ai, que alegria ver o Fernando Brito falando claramente em "Partido do Judiciário"!!

Aleluia, irmãos!!

Mas, além do resultado do julgamento, que já esperávamos e tanto comentamos aqui no blog, acho que a fala de Gilmar Mendes na audiência, com que o Zeca abriu esta discussão, merece uma análise detalhada.

Por isso, empreendi o enorme esforço (né???) de ouvir ~toda~ a fala novamente e marcar e comentar os pontos mais relevantes e indicadores dos próximos passos do “Baile do Acordão”.

Afinal, como sabemos, Gilmar Mendes é um dos maestros da orquestra!

Mais importante que o texto é o subtexto, que nós tentamos decifrar.

👉 Notem bem:

- A fala de Gilmar é – quase... – irretocável!

- Juridicamente perfeita!

(destrói as imbecilidades articuladas - com malícia  - pelo (sagaz) Herman Benjamin e – na sua estupidez - pela (“mulher média”) Rosa Weber)

- ~Eu~ acredito em todas as palavras do Gilmar!

- A questão é que o próprio ~Gilmar~ não acredita em ~nenhuma~ delas (!)

Vamos lá, minuto a minuto:



👉 7:35 - Gilmar coloca nomeação de Rosa Weber para o STF pela... Dilma (!) na berlinda pela primeira vez.

👉 9:15“Anula-se tudo” o que Dilma fez.

O chamado efeito ex tunc da declaração de nulidade / inconstitucionalidade pelo juízo, como facultado pela Lei Orgânica da Magistratura Nacional.

👉 11:40 – Gilmar defende a “sacralidade” do mandato conquistado pelo sufrágio universal:

“Prefere pagar o preço de um governo ruim e mal escolhido a uma instabilidade no sistema ou golpes que são engendrados na calada da noite. O sistema precisa de estabilidade. É muito fácil fazer o discurso moralista e de combate a corrupção. Ninguém vai me dar lição. ‘Ah, mas o povo/ órgãos de mídia querem" - é assim q se DESTRÓI mandato?!”

Compreendem, com essa fala!, como ~eu~ acredito no que ~Gilmar~ fala, mas ele próprio não??

- “Melhor governo ruim que instabilidade no sistema”;

- “Golpes engendrados na calada na noite”;

- “Muito fácil fazer discurso moralista de combate à corrupção”;

- “Mídia e 'manifestantes' (aspas!) não podem destruir mandatos outorgados pelo sufrágio universal”.


Ora, Gilmar!

Eu, você e as torcidas do Flamengo e do Corinthians sabemos a quem isso aí se aplica:

- À Presidente ~eleita~ do Brasil, Dilma Vana Rousseff!

Nem a Temer, nem a você, co-conspiradores que fizeram e-xa-ta-men-te o que você descreve!

Até, literalmente!, com os tais “golpes urdidos na calada da noite”!

../../Desktop/Gilmar%20Temer%20Jaburu%20screenshot-www.google.ch-2017-06-12-11-32-27.png


ALERTA MÁXIMO!!!

👉 12:38GOLPE NO GOLPE NO GOLPE... no golpe... no golpe... no golpe...

Para perpetrar... o PAI DE TODOS OS GOLPES (!):

- O golpe do Parlamentarismo “à brasileira”!!

“Eu acho até que na REFORMA POLÍTICA o Brasil deva caminhar para o SEMI-PRESIDENCIALISMO (!!!).

Já vivemos em um ambiente de Parlamentarismo DE FATO: quem não tem apoio no Parlamento cai (!).

Essa é a realidade. Devemos discutir isso, mas no momento ADEQUADO”.

#MEDO

Mais para “pavor”, “horror”, paúra...

A bandeira antidemocrática que une Gilmar Mendes e...

O capitão do Golpe Juristocrático:




Afinal, o “problema” de ambos é o mesmo: a demofobia!

O que os separa é, tão somente, o método a ser adotado para chegar à alienação de toda a base da pirâmide social na tomada de decisões.

Barroso quer um golpe institucional: alçar o Judiciário e o Ministério Público à posição de tutores e censores da “democracia” (aspas!), com o papel de definir quem pode e quem não pode ser candidato/ ser eleito/ tomar posse/ governar/ terminar o mandato.

- Igualzinho à República Islâmica do Irã (!) 




Já Gilmar quer um golpe ~político~ - e eleitoral!

Para Gilmar, diferentemente de Barroso, a juristocracia é “meio”.

Não “fim”!

Serve para ajudar a destruir e erradicar a esquerda com viabilidade eleitoral em majoritária: Lula e o PT.

Mas, em nível institucional, Gilmar quer fazer um “seguro” definitivo para o risco-Lula:

- Neutralizar os poderes de quem quer que venha a ser eleito Presidente da República daqui pra frente.

Daí que surge esse tal “semi-presidencialismo”.

“Semi-presidencialismo” tabajara que, sem nenhuma modéstia, digo que ~já~ destruí em artigo dirigido ao seu outro garoto propaganda, Barroso, que linkei aí em cima.

Isso porque, diferentemente de Barroso e Gilmar, ~eu~ vivo há quase 1 década sob regimes parlamentaristas. E – traço meu, sabe... – nunca achei que se desenha a institucionalidade de um país lendo, exclusivamente, manuaizinhos de ~Direito~ sobre Teoria Geral do Estado.

Como um “curioso”, sempre tive uma abordagem multidisciplinar, holística, onde não pode faltar, de jeito nenhum!, História, Economia, Relações Internacionais, Ciência Política...

Principalmente para evitar “transplantes jurídicos” (legal transplants) desastrosos.

Para isso serve – ou deveria servir... – a disciplina do Direito ~Comparado~, sub-ramo do (“meu”) Direito Internacional.

Isto é: o Direito Comparado bem feito...

E não esse, “peidado” (!) por Ministros do Supremo!

Sequer têm ideia de como funciona (e como ~não~ funciona!) o Semi-Presidencialismo no país que o inventou: a França.

Ou mesmo Portugal, que o copiou depois de Salazar.

Para Barroso e Gilmar, um por indolência intelectual e o outro por malícia, basta o que leram sobre “semi-presidencialismo/ parlamentarismo” no manualzinho quando estavam no primeiro semestre do curso de Direito na faculdade (!).

“Onde que leram”?

- No Brasil, ora (!).

Sobre o “já vivemos em um ambiente de Parlamentarismo DE FATO: quem não tem apoio no Parlamento cai” de Gilmar:

- Ora, “vivemos” não por escolha da sociedade!

- Mas por imposição de um golpe parlamentar em 2016!

- Chancelado pelo ~seu~ STF!

- E que você, Gilmar, articulou!

- Não era ~esse~ o pacto social da redemocratização, consignado na Constituição - “Cidadã”! - de 1988!


Com o “pai de todos os golpes”, o do parlamentarismo, e mais o voto distrital, recriaremos ao sul do equador a infame “ditadura perfeita” do PRI no México.

A esquerda estará virtualmente erradicada da vida institucional do país.

Sobrará uma meia dúzia de deputados... “folclóricos”...

Somente “a exceção para confirmar a regra”.

Explicamos em detalhe como funcionam as distorções antidemocráticas do voto distrital na semana passada: 



*


Digressão - nada! - digressiva: o "pai de todos os golpes", tramado por Gilmar, FHC e... Marina Silva (!): a França é o Brasil amanhã?!

Dias antes da eleição, Patricia me socorre:













































*



Dia da eleição: resultados e análise















































































*



Dia seguinte: confirmação dos resultados e mais análise























*


Saindo da tragédia francesa e voltando à nossa - brasileiríssima: continuação do voto de Gilmar no TSE

👉 14:56 “Fux falou da realidade que nós (Judiciário) é que temos feito a Reforma Política. (!)

Nem sempre exitosas, como no caso em que derrubamos a cláusula de barreira.

Acompanhei, mas ~hoje~ acho que foi um grande equívoco.

Contribuímos para a multiplicação partidária”.

Oh!!

Não diga, Gilmar!

O inconsequente voto do Marco Aurélio foi então vencedor – e contou com o apoio de Gilmar – porque, ~então~, beneficiava a direita (PSDB), que passava a ~comprar~ apoio no ~varejo~... e não no “atacado” (PMDB/ PFL – com maior poder de chantagem).

E, por tabela, prejudicava o PT, “balcanizando” a esquerda.

👉 18“Nós não devemos brincar de feiticeiros. Se quiserem impeachar o Presidente que o façam do jeito correto. Disse a políticos que vieram aqui: não tentem usar o Tribunal para resolver crise política. Resolvam vocês os seus problemas. Do contrário, banalizaria o mandato. (!) Todos sabemos como isso instabiliza. (!!) Fácil dizer que esta ação é como qualquer outra, pensão alimentícia, reintegração de posse...
Não é!
O que está em questão é a DEMOCRACIA. (!!!)

Não, Gilmar...

A “democracia” estava em questão quando ~você~ articulou o golpe na Presidente ~ELEITA~ Dilma Rousseff.

O estrago já foi feito.

O que você faz, agora, é tão somente uma operação de contenção de danos.

E não nos enganemos: meramente casuística!

(afinal, Gilmar übermensch é o rei do casuísmo!)

O dano ao acquis democrático – assassinado – só será reparado um dia... muuuito no longo prazo... com uma nova Constituição...

Quando, após “40 anos” de travessia no “deserto”, a geração que viu o “pecado” tiver morrido. E pudermos ~voltar~ à Canaã (da democracia e do Estado de direito).

👉 19:20“Muito fácil dizer ‘cassa-se o mandato’. Assume o Rodrigo Maia. Certamente no momento seguinte a PGR entrará com uma denúncia no STF PARA QUE ELE FIQUE IMPEDIDO. Neste clima que está e nesta corrida maluca que se instalou no pais. E já há outra também contra o Presidente do Senado, dentro desses propósitos todos. E aí? Faz-se uma eleição indireta em 30 dias. É isso que se quer?! Não é uma ação qualquer: tratamos de algo especial. Já o é quando tratamos, no âmbito da justiça eleitoral, de qualquer mandato. Mas mais ainda quando tratamos DO CHEFE DE ESTADO E CHEFE DE GOVERNO. Não brinquemos de FEITICEIRO!

Rá... rá... rááááá....

😒 😒 😒


👉 21“Dizem vocês: ‘Ah, pode-se expandir o processo’... o Art. 23 autoriza... há interesse público...’

Ora, DENTRO DOS MARCOS DA LEGISLAÇAO!
O processo é GARANTIA.
Não é VOLUNTARISMO. Em <<outras áreas>> inclusive, além da eleitoral.
MUITO FÁCIL FAZER O DISCURSO DO MORALISMO. Todos queremos correção.
Se adotarmos o entendimento do relator, deveríamos regressar a 2006 e anular tudo o que se fez no Brasil.
Inclusive a nomeação de Ministros do STF.
É isso que se quer??

O endereço – “austral”, sabe... – dessa fala do “neo-(fake)-garantista” Gilmar: 



*

E agora o nosso Ciro vai ao Éden:

👉 24:15“Eu não tenho problema nenhum em mudar de opinião!!
E se mudo faço com honestidade.

(?!?!?!)

Digo que estou mudando.
Foi o que fiz no trânsito em julgado para execução da sentença penal. Fui ~eu~ que levei pro plenário do STF o tema da prisão em segundo grau.

(Claro... era para o Lula! E só para ele!)

Não se trata de compromisso com outras pessoas. E sim comigo mesmo.
Poder me olhar no espelho.

(!!!) Nossa... verti uma lágrima aqui, Gilmar... comovido com tanta “sinceridade”...
😒

Não vendo ilusões”.

👉 34:38: “O caso é muito serio. O BRASIL TEM UMA HISTORIA DE INSTABILIDADE. No seminário em Portugal que organizei, FHC (!!) lembrava disso: na vigência da Constituição de 88, dos Presidentes eleitos só 2 terminaram o mandato. Na História ampla do Brasil, só 5 Presidentes eleitos terminaram o seu mandato. Essa é a responsabilidade desta Corte. Não brinquem com isso. Não sejamos aprendizes de feiticeiro.

<<O QUÊ???!!!>>

 Difícil dizer QUEM É MAIS CARA DE PAU:

- FHC ou GILMAR!!

😒 😒 😒


👉 41:57“O relato é de que ‘Mantega, Ministro da Fazenda!, atuava como caixa de campanha, Vaccari pedindo em 2013 dinheiro a empresário para pagar USD 5 milhões a Monica Moura, Eike Batista diz que a pedido de Mantega pagou divida de campanha do PT’.

TUDO ISSO É DEPLORAVEL!

É algo que desinstitucionaliza todo o sistema.

A ideia de ‘ter um credito por conta de uma Medida Provisória’.

É chocante!

Não há palavras para descrever tudo o que SE PASSOU. (sic!!!)

Mas...

Nós estamos falando de ~2014~ apenas!

Do contrário, podemos voltar ate 2006!

(e então vamos tirar 2/3 dos Ministros do STF... e aí quem vai julgar??)”

~Aqui~, para fustigar o seu velho inimigo, o “neo-(fake)-garantista” Gilmar aceita, novamente!, delação sem prova como... VERDADE!

Ou seja:

“Delação = verdade” é problema para... Temer (“2014”).

Não para o PT!

A relativização das delações nesse processo ~só~ se aplica à delação casada – fake! – do Marcelo Odebrecht e da Monica Moura.

E a nada mais!

Delação-fake essa que nós aqui no blog desmontamos com meses de antecedência...

E, mais recentemente, de novo, no segundo artigo mais lido de todos os tempos do blog – “Depois de surra Lula x Moro, o contra-ataque: "delação" dos Santana e... de Palocci?!” (16/5/2017):

Discuto com interlocutor muito inteligente:
(e sarcástico na mesma medida)

- R: o argumento da Dilma é muito razoável: 70 milhões pagos no caixa 1 e 5 (!) milhões em... caixa 2?!

E, ainda por cima, em pleno 2014, já com a Lava a Jato no pescoço dela tentando impedir a sua reeleição??

- I: o problema é que o Odebrecht diz que pagou. A M. Santana lá diz que recebeu. Pronto. Fechou-se o ciclo.

- R: Pois é. Incidentalmente a Odebrecht era o braço econômico e os Santana o “cultural” do soft power internacional do lulismo, permitindo a projeção estratégica do Brasil na América Latina e na África. República Dominicana, Angola, Honduras, Colômbia, Venezuela...

Odebrecht dava a grana e os Santana - king makers - elegiam o aliado local do lulismo.

Mas...

Como dizia o Delfim, dinheiro não tem carimbo.

E caixa 2, por definição, prescinde de recibo de prestação de contas com discriminação dos gastos (país??).

Tanto prestação de contas para o contratante (candidato local), como para o doador (Odebrecht), que - na narrativa... - repassou diretamente o dinheiro para os Santana.

Como, independentemente do país e da campanha em questão, a fonte era a mesma (Odebrecht) e a conta do depósito era a mesma (conta dos Santana na Suíça), os dinheiros – por definição fungíveis – se misturavam: Angola, Brasil, Rep. Dominicana, Honduras, Colômbia...

- I: Independente disso, a acusação é "sólida". Pelo menos comparada com as anteriores...

Mas se trata eminentemente de crime eleitoral.

Afinal de contas, cadê a contrapartida?

- R: Mas estamos invertendo o ônus da prova um tanto...

- I: Romulo, a gente tomou um golpe. Não tem mais ônus de prova!!

E não tem mesmo, “Interlocutor”!

O que tem é...

- Gilmar Mendes (!)

- Na “ida”... e na “volta”!

(e na nova ida, na outra volta, na... ad infinitum) 

ALERTA máximo em Curitiba!

👉 41:06“O que advogados do processo de delação dizem... o que descrevem... não é <<elogiável>>:

- Apresentam uma lista de nomes e perguntam: ‘o que tem para me falar ~destas~ pessoas aqui?’

- ‘Só estas pessoas interessam!’

- O sujeito preso!

- É capaz de acusar a mãe!

Pois <<NÓS>> VAMOS ESCRUTINAR ISSO NO STF!

Agora estamos escrutinando (???) para fins eleitorais”.

“Escrutinando”?

Parcialmente, né, Gilmar??

“Delação = verdade” ~até~ 2014 continua!

Para fustigar o PT, claro...

Aí, em 2014!, a "verdade" delatada do Odebrecht e da Monica Moura - que não tem prova mesmo - vira “insuficiente”.

😒 😒 😒 


Volta o Gilmar:

“TRIBUNAIS DEVEM ESTAR ATENTOS A ISSO!”

Ou seja:

- Alô, Tribunal Regional Federal de Porto Alegre!! Vocês que julgam os recursos contra as decisões de Moro!!


E Gilmar continua...

Agora para...

- Ameaçar claramente a “Força Tarefa”, Moro e a PGR:

“Não nego a importância da delação premiada para desvendar todo esse sistema de "maracutaias".

(voltou a presunção anti-PT!)

Mas é preciso que se faça dentro do devido processo legal!

No Estado de direito não há soberanos.

~Todos~ estão submetidos à lei.

Quem achar que ultrapassou a lei se equivocou.

NÃO SE COMBATE O CRIME COMETENDO CRIME.

É BOM QUE TODOS QUE LIDAM COM ESSE TEMA SAIBAM!!!

NAO HÁ DIFERENÇA: É IGUALMENTE CRIMINOSO!

O policial, o procurador, o delegado...

(só faltou o... JUIZ!! rsrs)

... que usa de truque, de trampa, para combater o crime.

Igualmente criminosos!

E é bom que os responsáveis pelo combate ao crime não saiam por aí a cometer crimes!


E aí Gilmar resolve citar a verdadeira “fonte do Direito” no STF (!):

- Um... editorial do Estadão!

- Daquele dia!!

Quem acha que Gilmar passou a minuta para o Estadão para, depois, o Estadão repassar para o próprio Gilmar usar no TSE?? 

🙋 🙋 🙋


 Gilmar cita o Estadão:

(lendo) ‘uma coisa é a existência pública e notória da existência da delação de 77 executivos da Odebrecht.

(voltou o garantismo de ocasião...)

Outra coisa é toma-las como verdade verdadeira!

A dispensar posteriores provas’.

Lanço aqui mão de texto jornalístico, de um grande jornal brasileiro...

(Evidente! Trata-se, isto sim, da própria “norma fundamental” no Brasil (!)
A Constituição, Gilmar usa para se limpar quando vai ao banheiro...)

... talvez com a melhor equipe de editorialistas que já se produziu neste pais”.

- Pois ~EU~ DISCORDO, GILMAR:

(e sou obrigado, até num mesmo post!, a me repetir)




👉 52:34 - ROSA WEBER insurge-se contra a sua nomeação ter sido colocada na Berlinda por Gilmar (várias vezes... rs).

Ainda mais sendo conhecida, à época de sua nomeação para o STF, como a "amiga pessoal" de Dilma.

Sim, Dilma...

Aquela do dedo podre...

Pelo que vemos, não apenas para escolher auxiliares da sua cota pessoal, mas também para... “amizades”!

Porque...

- Além de Rosa Weber, outra “grande amiga” sua era...

- ... Monica Moura!!

Só se salvou mesmo a Kátia Abreu...

Vai ver que é porque, dentre as 3 “amigas” de Dilma, é a única com luz própria...

Pede a palavra Rosa Weber – “louríssima”! – para momento de vergonha alheia geral da nação:

“Este julgamento para mim é muito importante.

Eu não tenho apego nenhum a cargos.

O meu amor, digo sempre, é à... magistratura (!)

E nela ingressei por concurso público.

Ha 41 anos: em 1976!”

Ora, vejam só!

MAIS UMA CAMPEÃ DA “MERITOCRACIA”!

(aspas!)

Estão entendendo os seus votos a favor do GOLPE JURISTOCRÁTICO??

Diz “concurso público” como que a suplicar:

- Não... não sou “simplória” como dou a impressão de ser! Tenho canudos lá em casa, tá??

“Meritocracia”...

E aspas mesmo...

Porque aí, nesse momento, começa a mostrar como o “dedo podre” de Dilma é poderoso!

Resolve, seguindo Gilmar, falar ela também de efeitos ex tunc/ ex nunc da declaração de inconstitucionalidade de diplomas normativos pelo STF.

E fala, para mostrar a sua “coerência” (na estupidez...), que fora relatora da ADIN que questionava os infames "jabutis", aquelas disposições alheias ao objeto, contrabandeadas para dentro de diplomas normativos.

No caso, a ADIN tratava de “jabutis” colocados em MPs convertidas em Lei no Congresso.

(como tantos colocou o Eduardo Cunha nos seus dias...)

Rosa Weber conta, ao vivo!, que perdeu a relatoria dessa ADIN porque foi vencida depois de proferir o seu voto no pleno.

Adivinhem o que sugeria “Rosinha Loura”?

Ora, efeito ex tunc para declaração de inconstitucionalidade pelo STF é claro!

Ou seja:

- Dane-se a segurança jurídica do que aconteceu da promulgação da Lei até aquele momento no STF... tantos anos depois!

- Dane-se a presunção de legalidade das... “Leis” (o que deveria ser pleonasmo, mas no Brasil não é, né...) para todos os agentes econômicos!

- “Danos à economia”?

- Aumento do “custo Brasil” – o prêmio que se paga pelo nosso atraso - inclusive institucional?

- Coisas secundárias!

- O que importa é a mo-ra-li-da-de na coisa pú-bli-ca!

Mas...

A despeito da pregação de “Rosinha Lourinha Meritocrática Concursada” no STF, venceu - é claro! - o efeito EX NUNC!

Ou seja: a declaração de inconstitucionalidade dos “jabutis” nas Medidas Provisórias ~só~ produz efeitos ~depois~ de o STF decidir nesse sentido.

- Dãããããããã!

“Rosinha Lourinha Meritocrática Concursada” queria era gritar “Dracarys” e declarar Ex Tunc!

#QueimaAporraToda (2)

#Dracarys (2)

./../Desktop/dracarys%201.gif./../Desktop/dracarys%202.gif./../Desktop/dracarys%203.gif


PERDEU, é logico!

*

- Porra, Dilma!!

Votei na Sra. duas vezes...

Certamente, em algum grau também envolto no delírio da tal "Sra. Moral e Impessoalidade no trato da coisa pública” na Presidência da RE(S)-PÚBLICA...

“Moral e impessoalidade”?!

Bem, Dona Dilma:

- “Amigas, amigas, negócios à parte”!

Ou não??

Pois essa sua “amiga” é a ~mesma~ que (apenas...) lê voto escrito por Sergio Moro (!) dizendo que:

"Condeno uma pessoa à prisão porque... li num livro que podia prender sim, sabe...

Já tá na hora do cafezinho, gente?

Quero mostrar para vocês um PowerPoint com gatinhos fofos que dá vontade de morder a telinha do iphone de tanta fofura, gente!

Juro!! hihihi"

- C@R@L#0, Dilma!!

Não só a sua “impessoalidade” e “republicanismo” são “entre aspas”, como também o é a “meritocracia” e o “desapego a cargos” da sua dileta “amiga”... a “Sra. concursada”.

Uma rápida visitinha ao artigo sobre Rosa Weber na Wikipedia é bastante reveladora...

Tanto sobre a “impessoalidade” de Dilma quanto à “meritocracia” e ao “desapego” de Rosa Weber:


Magistratura do Trabalho

Ingressou na magistratura em 1976, por concurso, como Juíza do Trabalho Substituta.

- Sem querer tirar o mérito de algo tão relevante socialmente (cuja existência defendo com afinco!): lá deve ter calculado muita... hora extra de empregada doméstica demitida pela patroa...

- Legal, Rosa!

- CV “meritocrático” bacana!


Em 1991, foi promovida para o segundo grau de jurisdição, tornando-se juíza do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª região.

- Alerta “meritocracia” – com aspas mesmo!

- O que mais que aconteceu em 1991 no Rio Grande do Sul, minha gente??

- O grupo político ao qual pertencia então uma certa... Dilma Rousseff, o PDT brizolista, chega ao Governo do Estado!

- Não é o Governador quem nomeia juízes para o TRT, mas... uma mão lava a outra??


Ocupou diversos cargos administrativos até alcançar a presidência deste tribunal, exercida entre 2001 e 2003.

- Adivinhem ~que~ amiga de Rosa Weber voltara, então, a ser Secretária de Estado, no Governo Olívio Dutra, a partir de 1998??

- De onde sairia, em 2002, para o Ministério das Minas e Energia no Governo Lula 1...

- ... passando, em seguida, depois do “Mensalão” (olha as aspas aí...) à Casa Civil da Presidência da República??


Em 2005 foi indicada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva para ocupar vaga de ministra do Tribunal Superior do Trabalho, em mensagem ao Senado Federal feita pela Casa Civil, na época ocupada pela ministra-chefe Dilma Rousseff. Após sabatina, seu nome foi aprovado no plenário do Senado por 44 votos a favor contra 7. Foi empossada no TST em 21 de fevereiro de 2006.

- Bacana, Rosa...

- Hiper meritocrático...

- “Desapego” total mesmo...

- E agora... adivinhem ~que~ amiga da Rosinha vai assinar a sua próxima promoção??


STF
Em 8 de novembro de 2011 foi indicada formalmente pela então presidente Dilma Rousseff para a vaga deixada pela ministra Ellen Gracie Northfleet no Supremo Tribunal Federal (STF).

Após sabatina na Comissão de Constituição e Justiça, teve seu nome aprovado por 19 votos favoráveis e 3 contrários.

Em 13 de dezembro o plenário do Senado ratificou a aprovação por 57 votos favoráveis, 14 contrários e uma abstenção.

Durante esta votação, dois senadores se manifestaram contra sua indicação, Demóstenes Torres (que acabou sendo cassado do Senado em 11 de julho de 2012) e Pedro Taques.

Afirmaram que Rosa Weber não demonstrou ter a exigência constitucional de "notório saber jurídico" durante a sabatina, em razão de não haver respondido diversas perguntas formuladas pelos senadores. (!!!)

Dentre os parlamentares que defenderam a indicação, o senador Pedro Simon declarou que Rosa Weber esteve tímida e tensa durante a sabatina, mas elogiou seu currículo, e o senador José Pimentel afirmou que o saber jurídico da candidata ao STF já havia sido verificado em sabatina anterior, quando Rosa Weber fora aprovada como ministra do TST, cargo que também exige tal requisito.

- Ah, mas com a mais absoluta certeza, Senador José Pimentel (!)

- Afinal, calcular... dissídio coletivo...

- ... e ser o intérprete ~final~ da Constituição e garante da institucionalidade brasileira são ~exatamente~ a mesma coisa (!)

😒


Empossada na manhã de 19 de dezembro de 2011, é a terceira mulher a integrar a Suprema Corte, tendo sido as primeiras Ellen Gracie, a quem Rosa Maria substituiu, e Carmen Lúcia, que ainda exerce mandato.

- Ardoroso defensor da emancipação e empoderamento de ~todas~ as minorias, pesa-me bastante dizer que as mulheres estiveram muuuito mal representadas no STF até a presente data.

Nossa! Tantas juristas brilhantes no Brasil...

- ... e as que chegaram lá o fizeram por... conchavo!

Não posso afirmar isso de Ellen Gracie, por não conhecer a sua trajetória. Mas das outras duas, sim.

De qualquer forma, nenhuma das três brilhou particularmente em suas falas “espontâneas” na Corte, não...

- ... porque ler voto redigido por assessor é fácil, né, “amigas”?

../../Desktop/Screen%20Shot%202017-06-12%20at%2014.02.17.png


*

Volta o “Interlocutor”:

Interlocutor: Quando a Weber foi nomeada eu perguntei para uma juíza sênior da Justiça do Trabalho o que ela achava...

Disse que achava a Rosa Weber uma pessoa honesta, etc.

Mas que é muito difícil um juiz do trabalho ter o conhecimento necessário para se tornar um juiz constitucional.

Romulus: né???
Interlocutor: porque é um treinamento e uma práxis muito específica na Justiça do Trabalho.

Romulus: né??? (2)

Interlocutor: e que ela ia ter que superar isso, que torcia para que fosse bem sucedida, mas que não era tarefa fácil... isso tô falando lá na época da nomeação da Weber...

Resultado: Rosa come na mão dos demais.

Romulus: Lógico!

Isso era tão elementar que dói!

Dilma, Dilma, Dilma!!

- “Impessoalidade” nos outros é refresco, né?

O Marco Aurélio foi também, né...

Veio também da Justiça do Trabalho...

Mas ~não~ tem nem comparação!

Toda vez que vi a Weber abrir a boca no STF foi pra ter vergonha alheia!

Interlocutor: Mas o MAM tem duas características diferentes.

(1) É um aristocrata.

OLD-MONEY.

E, por isso, “vergonha alheia” não importa para ele.

Afinal de contas, todo mundo ali é plebeu perto dele...

É diferente de uma “alemoa de Porto Alegre” nova-rica.

(2) O MAM não tem o menor problema de ser o “Ministro do voto vencido”.

Já a Rosa Weber não quer ser, né?

Romulus: Nem poderia, né, coitada...

Não tem bagagem para entrar numa “dividida” doutrinária com nenhum dos “bambambãs” ali, a pobre...

Quando abre a boca você vê a insegurança...

É palpável!

E sempre tá “acompanhando” alguém.

Depois de ~ler~ o voto - escrito por outros... - fala 1min e meio... quando muito!
Interlocutor: É verdade. Evidentemente a juíza do trabalho que mencionei também sente, hoje, vergonha alheia da Weber.

*

“Rosa Weber declara independência” - #SQN

Lembram que Rosa Weber começou a vergonha alheia, digo, a sua intervenção durante a fala de Gilmar no TSE, com:

“este julgamento para mim é muito importante. Eu não tenho apego nenhum a cargos”?

Pois então...

Esse era justamente o momento de ela “mostrar” (?) que não era “apenas” uma “loura bem relacionada”...

E, mais do que isso, de declarar “independência” da sua “amiga” e ~patrona~, Dilma Rousseff...

“Como”??

- ... condenando-a, ao arrepio da lei, a perder os direitos políticos (!!)

Bela “amizade”, não?

Dilma e seu “dedo podre”...

Dilma e a sua “impessoalidade”...

Pois eu digo a “Rosinha Lourinha” que é muito fácil declarar “independência” de...

- ... Presidente ~destituído~ (!)

Tão fácil quanto chutar cachorro morto...

Pois eu quero ver é a “loura” declarar ~outra~ “independência”...

- “Independência” dos assessores que ~redigem~ os votos que ela, tão somente, lê - com aquela sua voz e postura palpavelmente inseguras... - no plenário do STF!

Um admirador hipotético de Rosa Weber:

“Ah, mas Rosa fala pouco - e baixinho - por elegância... urbanidade... ‘menos é mais’, sabe... não entra em discussão de fundo com os outros Ministros por respeito aos pares”

- Fala sério!

- Existe uma diferença BEM grande entre “urbanidade” de um lado, e, do outro...

- ... pusilanimidade, tibieza, intimidação, “saber o seu lugar”!

Sim, falo “saber o seu lugar” sem medo de polêmica com feministas “indenitárias”...

Da escola do “toda a crítica a ~uma~ mulher é uma crítica ~à mulher~ e assim deve ser combatidaZZzzzZZZzzZzzz...”

Isso porque as ~3~ mulheres que entraram até hoje no STF “sabiam – sim... – o seu lugar” (sic).

Respondem os identitários:

“Ah, mas o importante é o símbolo... a representatividade... as menininhas que vão assistir à TV Justiça e dizer: ‘mamãe, quando crescer eu ~também~ quero ser Ministra do STF!’”

Bom... tenho uma leitura diferente sobre ~esses~ símbolos aí, sabe...

Para mim, a menininha estaria MUITO mais bem servida, na sua luta emancipatória, com a ~representatividade~ de uma Ministra não na linha “bela, recatada e do lar”...

Mas sim:

- “Fera, desbocada e do bar!”

😍


Já essas ~3~ que passaram pelo STF...

Apagadas, nunca bateram de frente com os Ministros “macho alfa”.

E justamente por isso caíram “tão bem” ali...

Fosse nomeada uma mulher:

- feminista;

- livre;

- altiva;

- empoderada; e

(Oh!)

– ... com bagagem sólida o suficiente para entrar em “divididas” doutrinárias com Barroso e Gilmar; e

- ... o sistema patriarcal, evidentemente também presente no Judiciário, começaria a ser subvertido.

- E lá do topo!

Há uma enooorme diferença entre ser “feminista” e...

(apenas)

- “insurgir-se contra o machismo do Judiciário recusando-se a usar saias, como mandava o dress code até a sua posse” (!)

(sim, acreditem...)

Quem fez isso foi Carmen Lúcia!

Ou seja:

- Escândalo!

- A “primeira mulher”, Ellen Gracie, submeteu-se ao ridículo de “só poder usar saias”...

- Nada de “terninho”!

Coisa muito “revolucionária”, sabe...

Última “tendência”...

Criada por uma certa “black bloc” subversiva da “Rive Gauche”, em Paris...

Uma tal de...

../../Desktop/Screen%20Shot%202017-06-12%20at%2018.04.49.png


../../Desktop/Screen%20Shot%202017-06-12%20at%2018.05.15.png


../../Desktop/Screen%20Shot%202017-06-12%20at%2018.03.43.png

- “1926” (!!!)

- Páááááááá!

😱 

Ainda sobre Ellen Gracie, relatei meses atrás o "insider information" que recebi anos antes, a respeito do vexame que ela - sem noção! - passou quando se candidatou à vaga de membro do Órgão de Apelação da Organização Mundial do Comércio, em Genebra.

Obviamente, Ellen foi "preterida" para a vaga:



Já no que tange a Carmen Lúcia, seu “feminismo” (rsrs) se limitou a eliminar o ridículo do Judiciário brasileiro, de - em pleno Século XXI! - não ter chegado ainda a...

- ... 1926 (!)

Mas...

Para compensar tamanha “transgressão”...

Carmen Lúcia ataca de:

- “Freirinha”!

- “Assexuada”!

Aquela “mulher” que “pode estar entre homens” porque...

- ... não é “bem” mulher...

- ... ao menos não na sua plenitude...

Sabem...

Isso me lembra uma coisa ~medieval~...

Quando uma “mulher” tinha que ser ~donzela~ (*) para liderar...

(como último recurso... só no desespero mesmo!)

- ... as tropas do Reino sitiado:

(*) la pucelle”:

../../Desktop/Screen%20Shot%202017-06-12%20at%2018.16.14.png


Da Folha:


Disciplinada e religiosa, Cármen Lúcia promete rever 'extravagâncias' do STF


lustração ministra Cármen Lúcia


Ilustração da ministra Cármen Lúcia, que assumirá a presidência do Supremo Tribunal Federal

FREDERICO VASCONCELOS

A ministra Cármen Lúcia Antunes Rocha, presidente eleita do STF (Supremo Tribunal Federal) e do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), diz que vai "inverter os organogramas", abrindo um canal direto de comunicação com juízes, advogados e servidores, em benefício do cidadão usuário da Justiça.

Ela pretende marcar sua gestão no STF, a partir de 12 de setembro, como um exercício de "pacificação social". (...)

Cármen Lúcia nega que chegará ao comando do Judiciário "com a faca nos dentes".

- ???

- Isso é alguma mensagem cifrada?

- Do tipo...

- ... “acalmai-vos, MACHOS, eu vim para ~ornar~...

- ...  e não para ~causar~”???

😒


É considerada uma magistrada disciplinada.

- DITTO???


Ex-aluna de um internato de freiras, diz ter "uma madre superiora" dentro de si.

- Confesso que fiquei na dúvida se repetia ou não uma certa captura de tela aí de cima, do Google images...

- Como o assunto é seríssimo, merece sim:

../../Desktop/Screen%20Shot%202017-06-12%20at%2018.16.14.png


(...)

Religiosa, a ministra votou a favor da Marcha da Maconha, da cota para negros, da união gay e do aborto de anencéfalos.

"Ela sabe separar fé e jurisdição" (!!!), diz o ex-presidente do TRF-4, desembargador Vladimir Passos de Freitas.

- Nossa que “avançadinha” essa Carmen Lúcia!!

- Quase uma “subversiva”!!

- Praticamente uma cruza de Simone de Beauvoir, Angela Davis e Marie Curie (!)

😂 😂 😂 


#SNQ


A mineira de Montes Claros foi indicada a Lula por Sepúlveda Pertence, ministro aposentado do STF.
Ela confessou ao arcebispo metropolitano de Belo Horizonte, dom Walmor Oliveira de Azevedo, que não teria havido sua nomeação sem a participação da PUC, onde dava aulas de Direito Constitucional.

Foi procuradora-geral de Minas na gestão do governador Itamar Franco (1999-2002). Anos antes, Itamar frequentou seu escritório de advocacia. Ao ser confirmada para o STF, ouviu do político mineiro José Aparecido de Oliveira que iria "sofrer o cargo de ministra do Supremo".

- Como nossa “Rosinha lourinha”, cheia dos conchavos. E com os “machos”!


BLAZER E CALÇA

Cármen Lúcia, 62, chegou ao STF em 2006. Primeira mulher a presidir o Tribunal Superior Eleitoral e segunda a presidir o STF –a primeira foi Ellen Gracie–, Cármen Lúcia já disse que "temos grande número de mulheres juízas, mas nos tribunais são minoria". Em 2007, quebrou a tradição e entrou no plenário de blazer e calça comprida.

- Praticamente uma cruza de Simone de Beauvoir, Angela Davis e Marie Curie (!) (2)


Cármen Lúcia é solteira. A música e a literatura são os seus hobbies. Em casa, gosta de escrever e de ler processos ouvindo "O Cisne", de Camille Saint-Saëns, e a trilha sonora do filme "A Liberdade é Azul", composta por Zbigniew Preisner.

Entre os livros preferidos estão "Fio da Navalha", de Somerset Maugham...

- Chocado!

- Não acredito que tem algo em comum entre mim e Carminha!

- Esse livro é maravilhoso!

- Acho, inclusive, que Carmen deve se ver como o protagonista! Em sua busca espiritual por elevação...

– Ou, ao menos, tenta “se vender” como tal, com essa declaração à Folha, vai saber...


... "Romanceiro da Inconfidência", de Cecília Meireles, "A Divina Comédia", de Dante, "Crime e Castigo", de Dostoiévski...

- Tá puxado, gente!

– Claramente Carmen Lúcia, antes de assumir, mandou a ABIN me investigar e levantar qual era o meu autor favorito e livros que li!

- Tudo para tentar fazer média...

- E – visionária! – tentar com isso evitar a publicação ~deste~ post!

- Foi mal, Carmen...

- Mas não estou aqui para ser ~Miss~ simpatia, não...

(aliás, para mim concurso de Miss – do misógino Donald Trump! – sequer deveria existir, mas, enfim...)


... e "Grande Sertão - Veredas", de Guimarães Rosa.

(...)

O juiz Sergio Moro, responsável pela Lava Jato, elogia "sua excelente reputação".

#MEDO


Lembra que ela foi relatora da ação que resultou na prisão do ex-deputado Natan Donadon, por desvio de dinheiro público, "rompendo a tradição de impunidade".

Cármen Lúcia diz que continuará dirigindo o seu Astra até o tribunal. E que dispensará a segurança privada colocada à disposição dos presidentes da Suprema Corte. Ela escolheu duas agentes da Polícia Federal para acompanhá-la no STF e no CNJ

- Nossa, Carmen!

- Viva a “sororidade” feminista!

- Praticamente uma cruza de Simone de Beauvoir, Angela Davis e Marie Curie (!) (3)

*

Bem...

Voltemos a um a quem, na falta de caráter e pudor, inteligência ao menos se fez presente:

- Gilmar Mendes!

👉 57:33 – Gilmar fala aqui sobre “O VALOR DA SOBERANIA POPULAR”.

Segue ele:

“A Justiça Eleitoral não deve se substituir à vontade do povo para fazer julgamentos políticos.

A imprensa quer, mas a função da Justiça Eleitoral é – justamente! – garantir a vontade popular!!

- Ah, bom, Gilmar (!)

*

Gilmar presta, então, solidariedade ao Ministro Napoleão Maia, acossado pelo “Antagonista” com “press-releases” vindos diretamente da...

- ... PGR (!)

👉 58:17“Estou muito sensibilizado com o que ocorreu ao Min. Napoleão hoje: mais uma vítima desse processo.

Vazamento de informações, atribuição de informações falsas, visando a amedrontar o juízo!”

Gilmar cita, na sequência, os 2 Ministros do STJ investigados por Fachin: Falcão e Navarro:

“Investiga-se como ‘compromisso com a obstrução da Justiça’ (sic) o fato de ‘terem andado pelo Palácio na época da sua nomeação’.

Como se algum dos Ministros nomeados para Tribunais Superiores ~não~ tivesse ‘andado por Palácios’ ou falado com SENADORES.

Fazem isso (PGR) para amedronta-los e amedrontar a Corte!

Temos de ter mão severa para não permitir. Finalidade espúria.

O Min. Fux passou a adotar em seu gabinete NÃO abrir inquérito sem ouvir o investigado.

Eu também.

Fazemos isso certamente para evitar outros propósitos:

- Propósitos POLÍTICOS na investigação!

Temos de repudiar de maneira muito clara.

Altas Cortes independentes são fundamentais à democracia.

HOJE diria que são imprescindíveis”.

Tradução:

- Cortes “INDEPENDENTES”...

- ... da PAUTA da GLOBO/JURISTOCRACIA!

*

Fim do julgamento.

Como disse, um voto quase perfeito de Gilmar – salvo o antipetismo “oportuno”.

E, também como disse, o problema é que Gilmar não acredita em ~nenhuma~ das palavras que proferiu (!)

*

O Desabafo

(de uma mulher liberada, advogada, ativista, feminista, emancipada, empoderada, engajada... tudo de bom!
Num Brasil dos sonhos, um dia a nossa futura...
- ... Presidente do STF?? rs
Mas...
Que tem a infelicidade de ver tudo isso de perto, por morar em Brasília!)

Giselle: Cansei!

Cheguei no meu limite!

A imbecilidade da classe média corrupta deste país merece Gilmar Mendes, Dallagnol e Moro!

(Romulus: e Rosa Weber e Monica de Bolle!)

Eles são o retrato dessa gente medíocre, que pensa ser algo porque “passa em um concurso”.

O Brasil é igual à demófoba festa do "se nada der certo", que mostra o quanto estamos errados coletivamente.

../../Desktop/Screen%20Shot%202017-06-12%20at%2019.53.00.png


*

P.S.: mais #Acordão 😍

Janot,  Janot...

Você vai ter que pedalar MUITO mais...






É, gente...

Tem jeito não...

Eu REALMENTE vou ter que fazer aquele ~PowerPonit~ usando bichinhos pro Dallagnol entender, sabe...





Cassandra dixit: vox Populi vox dei!

(aviso: final a-po-te-ó-ti-co!)




*

P.P.S.: dá um tempo, Brasília!

Sei ser inútil pedir, mas realmente gostaria de não ser forçado a, como sempre, atualizar este post ao longo do dia com "novidades bombásticas" vindas do Planalto Central - sempre colocadas aqui no final do texto.

Eu - e os leitores! - precisamos de um descanso, por favor!



*   *   *


- Siga no Facebook:



- E no Twitter:



*

Achou meu estilo “esquisito”? “Caótico”?

- Pois você não está só! Clique nos links para estes dois artigos e chore as suas mágoas:




*

A tese central do blog:



*

Quando perguntei, uma deputada suíça se definiu em um jantar como "uma esquerdista que sabe fazer conta". Poucas palavras que dizem bastante coisa. Adotei para mim também.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba novos posts por email!