Destaque:

Estado brasileiro na encruzilhada. Já sabemos o que a Globo quer... e você?

Atualizado em 7/12: O <<juízo final>> no STF hoje Queria poder dizer que criei esta montagem, mas não......

Receba novos posts por email!

9.5.17

Retifiquem o noticiário: Macron (ainda) não é Presidente da França... pior: pode nunca ser!

../../Desktop/Macron%20ainda%20nao%20é%20presidente%20copy.jpg


Retifiquem o noticiário: Macron (ainda) não é Presidente da França... pior: pode nunca ser!



Por Romulus


Isso mesmo que leram no título:

- Disse que Macron ainda não é Presidente da França.

E mais:

- Tampouco o será após a posse no cargo, daqui a alguns dias.


- “Mas como assim?!”, exasperam-se os leitores.


Explico.



Ontem foi revelado:

O Partido Socialista (PS) vai para as eleições legislativas de junho próximo (mais) dividido (do que nunca!)... em duas "sub-legendas":


- A ala esquerda do PS, sob a denominação... bem, "PS" mesmo; e


- A ala direita do partido, o chamado "Hollandismo", como um PS... hmmm... “plus”.

Isto é: "PS + o selo ~La République en Marche~".


Esse último, o "selo", é o novo nome do "~movimento~ político" de Emmanuel Macron. O Presidente-eleito acrescentou “República” antes do “Em Marcha”, o nome original. A novidade foi adotada já nesta segunda-feira, dia seguinte à vitória.


Aparentemente, no intuito de ~já~ flertar com a direita, que cultua essa expressão: "República"... a qual associa à "lei e ordem", bem como à “laicidade” (apenas na modalidade anti-muçulmana, é claro...).


E, também, para tentar agregar a “majestade” conquistada no domingo à imagem do movimento político - fundado por Macron (apenas) no ano passado!


Essa é a questão:


- Macron não tem um "partido político", mas sim um "movimento".


São institutos diferentes... embora ambos possam lançar candidatos:


/Users/romulosoaresbrillo/Desktop/Screen Shot 2017-05-09 at 06.48.23.png
/Users/romulosoaresbrillo/Desktop/movimento politico vs partido na frança copy 2.png/Users/romulosoaresbrillo/Desktop/movimento politico vs partido na frança copy 3.png/Users/romulosoaresbrillo/Desktop/movimento politico vs partido na frança copy.png


Assim, os candidatos podem ser do PS ~e~ do movimento de Macron - o tal do "selo" République en Marche - ao mesmo tempo.


(Pense em algo como a “Rede” de Marina Silva quando não conseguira ser partido ainda e abrigou-se dentro do PSB de Eduardo Campos para as eleições de 2014...)

*

- Eu disse... "ao mesmo tempo"??

Repeteco de 27/4:

("Eleição na França: “novidade” - posicionamento político de extremo... centro?!")


Quand Macron ironise sur son tic de langage «en même temps»

BFMTV.COM







*

E os demais partidos?


Mesma coisa. Mas flertando com os candidatos:


- de ~centro~direita de dentro do partido de direita tradicional (“LR”);


- dos partidos do Centro “formal” (UDI, MoDem...); e até mesmo...


- do Partido Verde! (à esquerda do PS, mas onde tem muito "pragmático" que adora um carguinho...)


- Ou seja:


A estratégia de Macron, ciente do enorme desafio de eleger uma maioria absoluta do ~seu~ próprio "movimento", é, contando com a sedução (da perspectiva) de poder - afrodisíaco, diz-se... - forçar rachas em todos os ~partidos moderados~.

- Macron: um sedutor...

- ... e totalmente em aberto:



Macron faz isso de caso pensadíssimo!

No intuito de, assim, acabar por criar - lá na França - algo que nós brasileiros conhecemos (e muito bem!):


- o "Centrão"!


Essa seria a sua base de sustentação no Parlamento, juntamente com os candidatos eleitos - propriamente - pelo seu movimento.

*

Já vimos esse filme antes?

Isso tudo me lembra vagamente o primeiro governo Lula, quando José Dirceu articulou o inchaço dos PTBs, PPs e PLs da vida com as muitas dissidências vindas do PFL e do PSDB, grandes partidos derrotados na eleição presidencial de 2002.

Dirceu fez isso para que esses dissidentes se juntassem aos deputados do partido "oficial" do governo, o PT, nas votações da Câmara. Dessa forma, formavam maioria na Casa.

Mas...

Como sabemos, essa história não acabou muito bem, não é?

(Sim, eu sei: graças às arbitrariedades do julgamento (?) do "Mensalão" - a verdadeira pedra fundamental do ~Mausoléu~ - agora já quase completo - erigido para abrigar dois defuntos: a institucionalidade brasileira e a Constituição de 1988)

*

- Cara ou coroa, Macron?


Se tiver maioria absoluta, Emmanuel Macron será capaz de formar o governo e terá plenos poderes.


Caso contrário, será forçado a uma coabitação com um governo de oposição, aprovado por um Parlamento onde não obteve maioria.

Nesse caso, mandará tão somente na política externa e na defesa da França.


Macron ficaria então "apenas" como Chefe de Estado...

Quase que como uma rainha da Inglaterra... mas numa versão “vitaminada”, digamos assim. (rs)


- Ou seja: (2)


Macron está ~de fato~, senão de direito, disputando uma nova eleição - presidencial! - nas eleições legislativas.


Se ganhar, será Presidente de verdade.


Se perder, será uma Elisabeth II...

Mas uma Elisabeth II toda trabalhada na musculação: com defesa + relações exteriores nas mãos.

Uma rainha da inglaterra "sarada"...

- ... mas sem dentes: nada de abocanhar o poder!








*

Em tempo:

Diz-se no Reino Unido que "o Rei ~reina~, mas não...

- ... ~governa~" !





*


Em resumo:

Sintam-se à vontade para retificar o noticiário internacional.

Em especial o da Rede Globo, eufórica com a vitória de Macron pelo que me dizem:



Se é para chorar, que seja com razão, Rede Globo:


<<Macron (ainda) não é Presidente!
E pior:
pode nunca vir a ser!>>

*

Em tempo: (2)

A esse respeito... lembram da regrinha de ouro do Brizola?

Pois eu nunca me esqueço dela:



*

Mas e o Macron? Presidente ou "Rainha", afinal?

A ver.

Resposta daqui a um mês.

Mas, insolente que sou, ouso dirigir a pergunta ao próprio:

- O Sr., que é ex (?) banqueiro...

- ... e que, portanto, entende bem de ~moeda~...

- ... e também de ~especulação~ (!), é claro...

- Diga-me, por favor:


<<Cara ou ~coroa~,
Monsieur Macron??>>




*


Explico melhor o sistema francês e as implicações dos diferentes cenários possíveis aqui:


../../Desktop/Screen%20Shot%202017-05-09%20at%2007.13.10.png



*

Atualização


Na manhã de hoje - repetindo o que já fizera a do "LR" - a direção do PS diz que os candidatos tem de escolher:

- Nada desse tal de "en même temps"! É ou PS ou En Marche... que cada um trace o seu caminho.

Como dissera aí em cima, nada que impeça os flertes descarados das alas moderadas dos dos dois partidos tradicionais com Macron.


*

- Retifiquem o noticiário: Macron (ainda) não é Presidente da França... pior: pode nunca ser!
../../Desktop/Macron%20ainda%20nao%20é%20presidente%20copy.jpg


*   *   *

- Siga no Facebook:


- E no Twitter:


*


Achou meu estilo “esquisito”? “Caótico”?


- Pois você não está só! Clique na imagem e chore as suas mágoas:


(http://www.romulusbr.com/2016/12/que-poa-e-essa-vol-2-metalinguagem.html)


(http://jornalggn.com.br/blog/romulus/que-p-e-essa-ora-essa-p-e-romulus-por-o-proprio)


*


Quando perguntei, uma deputada suíça se definiu em um jantar como "uma esquerdista que sabe fazer conta". Poucas palavras que dizem bastante coisa. Adotei para mim também.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba novos posts por email!