Destaque:

Estado brasileiro na encruzilhada. Já sabemos o que a Globo quer... e você?

Queria poder dizer que criei esta montagem, mas não... recebi de um seguidor no Facebook, como comentário a um artigo anterior. rs ...

Receba novos posts por email!

17.11.17

Globo rifada pelos americanos? Blog cantou essa bola em junho!

/Users/romulosoaresbrillo/Desktop/Moro e Dallagnol - Globeleza Gringa no Samba.jpg


Globo rifada pelos americanos? Blog cantou essa bola em junho!


Trecho do post “GLOBO NA MIRA DO FBI, BANCOS NA DO DALLAGNOL E BLOGS DE ESQUERDA “PERDIDINHOS”: O “CAOS” DA IRRACIONALIDADE HUMANA”, publicado em 26/6/2017.

 

Post esse que, como você verá, continua atualíssimo!



(...)


Romulus: Gente, não se iludam.


Essa historia de "FBI pegar a Globo" está seguindo o esquema normal de política em D.C.: a agência - no caso o Department of Justice - capturada pelo lobby.


O Departamento de Estado ainda não deu atenção a isso porque até agora não teve relevância na sua seara.


Detonar a Globo seria um "game change" no Brasil... de décadas!


Qual o interesse dos EUA - enquanto ~Estado~ e não enquanto país onde Time Warner/ Disney são sediadas - em implodir a Globo - o maior obstáculo à esquerda e ao nacional-desenvolvimentismo no Brasil?


E isso tanto quando a esquerda está na oposição, dificultando a sua ascensão, como quando está no governo, freando a "radicalização" (rsrs) das políticas à esquerda.


Os EUA têm interesse - no máximo - em enquadrar a Globo - no dia em que isso se fizer necessário.


Ninguém sabe o que acontece no Brasil no dia em que não houver mais Globo.


Fora a hipótese improbabilíssima de se conseguir transferir todos os seus meios - com o atual poder de fogo intacto! - para um Rupert Murdoch, qual a vantagem para os EUA em detonar os Marinho?


Vamos separar a análise de torcida e do que sabemos ser o "certo".


Privilegiemos o que tem mais ~probabilidade~ de acontecer.


A direita $EMPRE $E €NT€ND€...
£¥NDAM€NT€ !


A queda da Globo - se for atingida - vai ser gradual, com sua decadência. Natural e/ou incentivada pelo governo de turno.


E repito o que disse acima: com um "Lula 3" seria, no máximo, assim também.


Temos um aliado de peso: a era!


Convergência digital.


O "x" da questão é o que vai ficar no lugar da Globo no mercado de opinião.


Já adianto: não vão ser os "blogs progressistas"... rs


Ciro: A gente deve se lembrar que a Globo é democrata (em termos partidários - o alinhamento dela é centrista - para o padrão dos EUA)...


Os EUA têm hegemonia política republicana atualmente.


A "sorte" da Globo é que o deep-State do departamento de Estado é "centrista", democrata.


O "azar" da Globo é que a operação em que ela está metida é ~mundial~.


É "acabar" com a FIFA.


Agora...


Mesmo que estoure (e possivelmente vai estourar) quem é que vai noticiar aqui?


E quem é que vai (não) processar??


Ou seja, a probabilidade é que tudo continue como antes no quartel dos Abrantes.


E se mudar, mudará para pior.


Dorotea: (...) Por que para eles não seria interessante a Globo passar para o leque do Rupert Murdoch?


Eles não ficariam igualmente garantidos com a frenagem da esquerda brasileira?


Não vejo isso como tão improvável.


Romulus: Sim, mas...


Transferir a Globo para um Murdoch tem um "custo de transação" enorme:


- Mudar a lei (com toda a resistência de A a Z na sociedade que isso provocaria);


- Convencer os Marinho a vender; e


- Por um preço que o Murdoch aceite pagar.


(e não pelo que os Marinho “acham” (?) que vale)


Notem: não há advogados mais fiéis dos interesses americanos no Brasil que os Marinho!


E há DÉCADAS!


Mexe-se em time que está ganhando?


Concordo com o Ciro: se a Globo cair, será efeito colateral da caçada ao esquema FIFA em nível ~global~.


Aliás...


- “Global”??


Opa!!


*


*


*


*


Atualização 19:03

vatar
Parece que todos estão esquecendo um ponto importante na luta DoJ X Fifa: Carlos Slim. A luta é entre as elites globais das quais a nossa jeca e pedante elite NÃO FAZ PARTE, ou uma parte com poder limitado. Talvez o golpe seja no mexicano que vai arrebatar o mais lucrativo evento esportivo do planeta com um contrato de gaveta.

O deep state do império AngloZionista existe pra proteger/defender os interesses do 0,0001%. A família Marinho é colateral nessa guerra. Perda aceitável pra eles e pra nós.

Att
Tio_Zé

vatar
Bem lembrado!
Vou pegar o artigo em que tratamos disso aqui!

*



- Conversão da Globo ao “Fora, Temer”: tudo menos civismo.

- O projeto de longo prazo: a tutela da classe política pela dobradinha mídia/ juristocratas – juízes/ procuradores/ policiais federais.

- No médio prazo, o medo: o FBI investiga o esquema FIFA. Sem ter feito o próximo PGR, a Globo passa a contar apenas com mecanismos extremos: “perdão presidencial”, “anistia do Congresso” e dissuasão, com a ameaça de ataques midiáticos ou de impeachment da nova PGR pelo Senado.

- No curto prazo, a corda no pescoço: o endividamento das Organizações Globo junto ao BNDES. Segundo fonte do Blog, os Marinho não estariam conseguindo rolar a dívida desta vez. O problema seria não terem bens para dar em garantia. Nem mesmo as ações na Globo!

- Uai... qual o problema, irmãos Marinho? As ações da Globo não são mais de vocês?!

*

(...)

A fonte acrescenta um (outro)...hmmm... ¥NT€R€$$€ (dos Marinho):


A corda no pescoço, no curto prazo, do colossal endividamento das Organizações Globo junto ao BNDES.

Os Marinho querem rolar a dívida...

Mas esbarram em um obstáculo técnico:

- Não dispõem de bens para dar em garantia!

Eis o relato:

O motivo principal para a Globo decidir rifar Michel Temer é a não rolagem das dívidas financeiras do grupo junto ao BNDES. Na gestão de Maria Silvia este assunto não foi adiante. Parece que agora também não irá, sob o comando do Paulo Rabelo de Castro.

Segundo ele existe um fator impeditivo de natureza técnica, que é a inexistência por parte da Globo de bens a serem dados em garantia para a nova rolagem das dívidas. Parece que o grupo sequer poderia dar ações das empresas como garantia dos novos empréstimos, como fez por exemplo a J&F.

A família Marinho acredita que Rodrigo Maia poderia resolver este assunto da rolagem para eles. Aí a tese do Blog da “democracia iraniana” se sustentaria plenamente, com procuradores e Globo dando a benção ao novo presidente RM, para mais uma vez controlarem o poder e a política nacional, como fizeram nos últimos anos.


Hmmm...

Hipóteses - do Blog, não da fonte! - para esse... “impeditivo de natureza técnica”:

(1) Os Marinho não poderiam dar as suas ações em garantia, empenhando-as ao BNDES, se já o fizeram para outro credor.

Um segundo penhor das ações, chamado de “penhor de segundo grau”, não seria suficiente diante das exigências técnicas da área de crédito do BNDES.

Isso porque ficaria subordinado à satisfação, em primeiro lugar, do credor do penhor original, de “primeiro grau”.

Haveria aqui dois problemas para a Globo:

(A) Revelar a identidade do credor original;

(quem seria?)

(B) Admitir que o endividamento é insustentável, suscitando penhor sobre penhor, sobre penhor, sobre...


(2) Os Marinho tampouco poderiam dar suas ações em garantia se...

- ... as ações da Globo não fossem mais dos Marinho!


- Páááááááááááá!


Ou seja:

Se, a despeito da titularidade formal, já tivessem alienado as ações a um terceiro, num... “contrato de gaveta” (!)

Ora, nada que cause tanto espanto assim...

Afinal:

- Não foi EXATAMENTE isso que os Marinho fizeram, antes, com a NET?

- Alienada ao Carlos Slim em um... “contrato de gaveta”?!

- E “de gaveta”, justamente, porque ia contra a expressa disposição legal, de então, proibindo a propriedade de empresas de cabo por estrangeiros?

- Como sabemos todos, depois a lei foi mudada (com lobby pesado...) para acomodar essa "realidade".

(Ah, Dilma...)

– Assim, a alienação da NET ao Slim foi (“apenas”...) “formalizada”.

(o mesmo com a TVA, alienada também sub-repticiamente pela Abril aos ~espanhóis~ da Telefónica)

Ora...

- Os Marinho poderiam ter feito o mesmo com a Globo, não?

Quem sabe até...

- Com o mesmo comprador, o ~mexicano~ Carlos Slim??


Fica a dúvida...

Ou melhor, ficam as dúvidas sobre o endividamento da Globo junto ao BNDES:

- Qual o principal da dívida?

- Quanto paga de juros?

- Quais os vencimentos?

- Quais foram os bens dados, antes, em garantia pelos Marinho?

- Por que esses mesmos bens não podem ~mais~ ser dados em garantia?

- As ações dos Marinho Globo não podem ser dadas em garantia?

- Em caso negativo, por quê?

*

E, de repente, a Globo não deve estar mais tão favorável àquele Projeto de Lei que prevê o fim do sigilo bancário para empréstimos do BNDES, não é mesmo??



*   *   *



- Siga no Facebook:


- E no Twitter:



Quando perguntei, uma deputada suíça se definiu em um jantar como "uma esquerdista que sabe fazer conta". Poucas palavras que dizem bastante coisa. Adotei para mim também.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba novos posts por email!