Destaque:

Estado brasileiro na encruzilhada. Já sabemos o que a Globo quer... e você?

Atualizado em 7/12: O <<juízo final>> no STF hoje Queria poder dizer que criei esta montagem, mas não......

Receba novos posts por email!

1.11.17

Censura do Facebook à esquerda e homenagem a Cancellier: "Cafezinho no WC" 1/11/2017




- Parte 1:





*

- Parte 2:





*

- Minhas anotações para o programa:

A homenagem póstuma ao Reitor Cancellier no Senado da República

Momento importantíssimo da História parlamentar e da História republicana. Mais de 3h!

Sessão solene do Senado ontem, por requerimento do Senador Roberto Requião e do Dep. Arlindo Chinaglia, em tributo ao Reitor Cancellier.

Lá estavam membros da sua família como o seu irmão, que é quem conseguiu sair do momento de tragédia familiar para vocalizar o martírio do irmão nas mãos do novo Estado de exceção.

Recomendo que nossos ouvintes ouçam os discursos. O do Senador Requião, p.e., que foi o primeiro orador, dura apenas 10min.

Outros discursos tocantes, como o da ex-Senadora e ex-Ministra Ideli Salvati e também da Sen. Regina Sousa.

Requião falou dos “concurseiros” que invadiram o Sistema de Justiça – Judiciário, MPF, PF – como autoproclamados “salvadores da pátria”.

O que chamam de “ativismo judicial” é, na verdade, ativismo POLÍTICO!

São “coxinhas” – capturados ideologicamente pela ideologia do Financismo globalista.

Sobre isso, ver artigo “Como a Globonews e a CBN criaram o coxinha”:

../../Desktop/image2.jpg

*

Próximos passos:

Senadora Regina Sousa – PT/PI – falou em seu discurso que, na qualidade de PRESIDENTE da comissão de DDHH do Senado, acolheu o requerimento de juristas para que investigue o assassinato de Cancellier e dê o devido encaminhamento.

Também surgiu a iniciativa de instaurar uma CPI para investigar o caso. Togados tem pavor de CPI, porque CPI tem os mesmos poderes deles. Quebrar sigilos, convocar, etc.

E aí a minha contribuição, como internacionalista:

- Entrei em contato com aquele coletivo com que conversamos aqui na 2a, na pessoa do Dr. Rubens, o PROVITMIAS, que milita contra o abuso de poder dos membros do Sistema de Justiça.

Isso para que, em contato com a família e os seus advogados, acrescentemos a perspectiva de, no futuro, esgotados os recursos internos, irmos a um tribunal internacional, a Corte de DDHH da OEA, para condenarmos o martírio de Cancellier na mão da nova “meganhagem”.

*

Concluir:

Houve boicote da TV Senado à transmissão ao vivo!


*

Atualização: e o boicote CONTINUA, mesmo on demand, olha só:


Screen Shot 2017-11-01 at 18.31.17.png

*

Como disse Requião, “sinal dos tempos”.

Por isso, convoco TODOS os nossos ouvintes a compartilharem, incessantemente, nos seus perfis, nos grupos, nas demais redes sociais (grupos de whatsapp, email, twitter) não apenas este programa, mas também o vídeo da sessão solene de ontem.

Como já disse no programa, Cancellier é o Vladimir Herzog do Golpe judicial-midiático de 2016.

Ele não se suicidou: foi suicidado. Agora, em vez da tortura física violenta, ostensiva, aquela que deixa marcas no corpo, foi assassinado com a infâmia, com a tortura da desmoralização pública e também individual.

O suicídio, político, foi um ato de extrema bravura.

Sabe o que me lembra?

Os monges budistas que, em protesto contra a vergonha da Guerra do Vietnam, sentavam-se ao chão – em público – na frente da embaixada americana, em pose de meditação e ateavam fogo ao próprio corpo. Se imolavam – aniquilavam a própria individualidade, LITERALMENTE em prol da coletividade, em prol do bem comum, em prol do bem.




*

A censura – via redes sociais AMERICANAS – a veículos de esquerda e/ ou nacionalistas

Programa “On contact” – da RT – with Chris Edges
Robert Sheer – editor chefe – jornalista que trabalhou por mais de 3 décadas no LA times, autor de mais de 3 livros e muito premiado.

Site dele: Truthdig

Da Wikipedia: “Truthdig”
Truthdig is a news website that provides a mix of long-form articles, blog items, curated links, interviews, arts criticism and commentary on current events delivered from a politically progressive, left-leaning point of view. The site offers independent journalism and focuses on major “digs” that drill beneath the headlines to reveal facts overlooked or not reported by mainstream media. The Truthdig site draws over 400,000 visitors per month.

Contributors
Significant contributors include Bill Blum, Bill Boyarsky, Noam Chomsky, Juan Cole, Gore Vidal, Sam Harris, Chris Hedges, Amy Goodman, Sonali Kolhatkar, Greg Palast, Carrie Rickey, cartoonist Mr. Fish (Dwayne Booth), and animator Mark Fiore.

*

Algoritmos de Google/ Face/ Twitter ESCONDEM resultados de busca que não convém, em buscas como “US military”, geopolítica, “gasto militar”, “socialismo”, “desigualdade social”, etc.

Empresas são ligadas ao Partido Democrata – aquele do “neoliberalismo progressista”: política se resume a se “preto é mais ou menos esculachado”/ se pode ou nao fumar um baseado/ se mulher é mais ou menos oprimida/ e se gay é mais ou menos discriminado”. A acaba o “progressismo” deles e entra a Financismo globalista “liberal” – aspas!

Usam o rótulo “fake news” para marginalizar o que está fora do discurso único. Aí entram CNN, France Press, NYT, BuzzFeed, Washinton Post.

O alvo é a mídia alternativa.

Não é novidade:

Fake News que geraram guerras:

“Afundamento” de navio americano no mar da China por norte-vietnamitas – TODOS os envolvidos disseram que não existiu. 20 anos depois documentos revelados confirmaram que todos – inclusive o Presidente Kenedy e o vice Lindon Johnson – sabiam.

Afundamento do Maine em Havana: guerra hispano-americana. Roubou Cuba, Porto Rico, Filipinas e diversas ilhotas no pacífico da Espanha. William Hearst criou histeria com sensacionalismo fake. Forçou a guerra. Ele é o responsável pelo “jornalismo marrom”. Personagem citizen kane baseado nele.

Fake News mais cabal recente foram as “armas de destruição em massa” no Iraque, não?

O que te disse Hans Blix, Wellington, diplomata sueco e diretor geral da agencia internacional de energia atômica??

*

Essas organizações fizeram uma lista de sites que produzem “fake News” (sic!) – todos os não alinhados à Finança globalista, incluindo, entre muitos outros, o truthdig.

GOOGLE anunciou que ajustaria o algoritmo para BARRAR “fake News”. Desde o inicio dessa “filtragem”, esses sites registraram queda importante nos acessos. 40- 75%!!

Neste mês, o Facebook anunciou que está fazendo o mesmo.

Robert Scheer diz que este é o momento mais perigoso da história para a liberdade de informação/ liberdade de ser informado!

*

Por quê??

NYT Washintton Post – modelo de negócios faliu com a internet. Portanto, de se esperar que falem mal de veículos da internet – muitos deles conduzidos por jornalistas consagrados egressos justamente desses veículos tradicionais. “O centro das fake News”. Mas a internet é justamente o que torna fácil desmascarar fake News no ato!

*

Ideia é antagonizar qualquer nacionalismo – fora o americano, obviamente: russo, norte-coreano, chinês, venezuelano e... brasileiro!

Sejam de esquerda (PDRK/ China/ Venezuela) ou de direita (Rússia/ Turquia/ Filipinas).

Isso são focos de resistência à ideologia do Financismo globalista, cuja gendarmerie, a tropa de choque da “PM”, são os militares do EUA e o aparato de inteligência do seu Estado – totalmente capturado, via “deep state”/ “revolving door”.

*

Ataque à internet: sem poder vencer no confronto de ideais, resta apenas a boa e velha censura.

Vejo aí “Capital no Sec XXI” do Piketty na estante do Wellington.

“Trickle-down economics” – “gotejamento” – pirâmide de taças – charge: a taça de cima vai crescendo e não desce nada! – só aumentou a concentração de renda de 1980 para cá, para um nível inédito na História mundial!


*

APONTAR solução:

- Nós temos todo dia milhares de pessoas assistindo as nossas transmissões.

Já fizeram TODOS perfil no VK?

Já sequem a nossa página lá??

É muito simples: igual ao Facebook, em português e não dá nem trabalho de preencher formulário – dá pra logar com o próprio perfil no Facebook!




*   *   *



- Siga no Facebook:


- E no Twitter:



Quando perguntei, uma deputada suíça se definiu em um jantar como "uma esquerdista que sabe fazer conta". Poucas palavras que dizem bastante coisa. Adotei para mim também.



*

Achou meu estilo “esquisito”? “Caótico”?

- Pois você não está só! Clique nos links (4 volumes já!) e chore as suas mágoas:



















  



*

A tese central do blog:







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba novos posts por email!