Destaque:

Estado brasileiro na encruzilhada. Já sabemos o que a Globo quer... e você?

Queria poder dizer que criei esta montagem, mas não... recebi de um seguidor no Facebook, como comentário a um artigo anterior. rs ...

Receba novos posts por email!

15.6.17

Lava a Jato: “visita da saúde” (antes da morte) – a delação dos Bancos por Palocci

../../Desktop/colagem%20janot%20fachin%20moro%20bailarina%20copy.jpg

Lava a Jato: “visita da saúde” (antes da morte) – a delação dos Bancos por Palocci


Por Romulus & Núcleo Duro

Aí vocês me perguntam:

- Mas então você está tranquilo, Romulus?

E eu respondo “tranquilamente”:

- Não: estou APAVORADO!

Enquanto o Dallagnol e cia. não entenderem que em Banco não se mexe (e eles não entenderam ainda, como verão mais abaixo...) e não aprenderem o que é "too big to fail", "risco sistêmico", corrida bancária e "alavancagem" de instituições financeiras (falidas contabilmente “de fato”), estamos correndo um ENORME risco.

Imagina quantos novos seguidores o Dallagnol não pensa que vai ganhar no Twitter falando que "prende e arrebenta"...

- ... os Setúbal/ Aguiar/ Safra/ Dantas/ Esteves??

Bancos:

- Ruim com eles...

- ... HOLOCAUSTO NUCLEAR sem eles!


*

Sequência do post:




*

Zeca: Acabei de comentar lá no Post original:

A MP dos bancos potencializa a delação do Palocci, "coroando" a Lava Jato ao lhe dar um final apoteótico naquilo que se propôs a fazer: destruir o PT e seu ícone.

É como uma trégua para que se retire da casa, em chamas, os bancos, tratados como civis. Retirados os bancos, joga-se a bomba atômica no quadrado em que está situado Lula e o PT.

Quem for junto não passará de efeito colateral. A medida cai como uma luva.


Romulus: acabei de responder lá. É muito triste dizer "EU AVISEI"!

Bem, no caso, eu e o Ciro. Maria e Piero também se convenceram. Mas mesmo aqui muitos achavam que o PT não devia se envolver em negociações, não foi?

É que nem cassino: "the house always wins". A banca SEMPRE ganha.

Ganha mais...

Ganha menos...

Mas sempre ganha!

Não sei quem delirou que a Banca ia entrar na roda...

Mas bem...

Vejamos se podemos contar ainda com a burrice do Dallagnol para salvar Lula.

Gilberto: O pânico dos agentes financeiros com a delação de Palocci vai facilmente convencer a ministra/irmã Carmen Pollyana Lúcia de Fátima de que a MP tem que passar como constitucional, senão o sistema financeiro entra em risco sistêmico.

Romulus: Pois é... e o nosso esforço, penso eu, deveria ser garantir que Lula e o PT não virem o bode expiatório de uma direita recomposta. As chances de isso acontecer, hoje, são bem maiores que há 2 semanas.

Estratégia política não se faz com paixão, mágoa, nem certeza de ter sido “injustiçado”...

"Life ~is~ unfair". A vida é injusta.

Aceita que dói menos.

A radicalização das bases impediu Lula de se engajar ~mais~ no acordão de umas semanas para cá.

Rezemos agora pelo tal do "imponderável" - e pela burrice do Dallagnol - para ainda ter jeito de meter a preservação de Lula e do PT no acordão:

- Que, não se enganem, VAI SAIR.

Patricia: Entendo que são partes de uma negociação. Atores que têm a ganhar ou a perder mutuamente e que se sentam numa mesa pra negociar, pra que o prejuízo não saia muito grande pra nenhuma das partes.

Às vezes as duas ou mais partes precisam de um mediador pra que todos consigam se comunicar. Só vejo o Lula nesse ambiente como mediador.

Eu peço a vocês que me expliquem o que ele tem a oferecer ao golpe? E explico antecipadamente que pra mim não é uma questão de princípios. É só que na minha visão não vejo o que negociar. Movimentos populares? Ainda tá fraco, desorganizado... greve geral também, protesto pelas “diretas já” também! O argumento “mobilização popular” tá fraco.

Romulus: Lula ainda tem alguma influencia e interlocução com atores das instituições. No STF, Congresso...

Lula passando sua meta para 2018 e não suando a camisa pelas "Diretas" simplesmente ~enterra~ o movimento. Não resiste sem o PT/ CUT, etc.

Mas o principal é "ruas pegando fogo” ~sim~. Você pode não ver ainda "marchas de 500 mil", mas bastou 50 mil em Brasília para pautar a imprensa - mesmo o Cartel Midiático - por uma semana.

Gerando, inclusive, o inesquecível uso - e desuso! - das FFAA.

Entenda: Temer, além de não poder (pela moderação do Villas-Boas), não ~quer~ usar as FFAA.

Não pega bem. Nem dentro nem fora do Brasil. E, se tiver eventos como o de Brasília, não tem como não acabar lançando mão das FFAA, dada a fraqueza de Temer.

Perceba: o mais importante pro "não foi golpe" é o argumento "instituições funcionando".

“Estado de sitio” é tudo menos isso!

Você subestima a importância da hipocrisia na vida institucional brasileira.

Você tá muito europeia já. rs

Piero: Pois é. Agora tem que usar o que tem à mão. Se ficar quieto esperando o Moro, aí já era.

Maria: Acho que o problema sempre foi pensar negociação x Diretas já. Como se falar em negociação enfraquecesse as ruas. Cujo movimento podia - e devia - ser radicalizado, como nossa “única saída”.

Até porque não havia garantia em participar de negociação que pode ser traída mais adiante. Pouco ganho e muita perda. Mas aí as ruas não têm força pra brecar acordão, como não tiveram para barrar o golpe.

Então já não há mais o que negociar.

Lula deveria ter sido mantido fora disso, em qualquer caso, porque só assim poderia preservar sua condição de mediador e ele próprio parte da barganha.

Agora, a nova MP dos bancos ameaça virar o jogo de vez, esvaziando a delação do Palocci e estancado a sangria no ponto de partida do acordo original: salvem-se Congresso e Temerário, delenda PT, delenda Lula, agora como ato final apoteótico da Lava Jato.

Pois continuo achando que ~só as ruas~ são nossa arma e nossa força, como ~condição de negociação~ de um acordão agora mais do que nunca necessário.

O MP vai reagir, a Globo repercutirá o "escândalo" da impunidade, agora não só do Temer, mas dos bancos, o movimento das ruas poderá crescer.

Em outras palavras, o jogo ainda não acabou e continua a ser jogado. A História tem dessas chatices de se mover pela ação efetiva dos homens, contrariando nossas previsões, por melhores que sejam nossas análises (e no caso do Romulus elas são espetaculares, ~quase~ perfeitas). Quase. Porque existe uma deusa inconstante, a quem agora precisamos invocar: Luck, be a lady tonight.

Piero: É verdade que a rua tá muito instável. As polícias foram relativamente eficientes em infiltrar agentes, etc. De outro lado, seria o caso de aproveitar o momento em que o PSDB tá causando a sua própria ruína.

Bom, tem greve marcada para o dia 30. É um bom teste. Pra mim a "rua" não chegou ao ponto de condensação ideal. E se tem coisa que o Lula avalia bem é isso. Se não mandou nada ainda, sabe o que tá fazendo...

Patricia: Por acaso o que vocês estão dizendo é isto: a confusão institucional em que a direita e os golpistas e todos que apoiaram o golpe se meteram é tão grande que têm que chamar o outro lado, que é o Lula (que tiramos do poder e queremos aniquilar) pra ajudar a arrumar a bagunça? É isso?

Romulus: Mais ou menos isso sim. Ou, ao menos, conseguir que Lula ajude a não "aumentar a bagunça".

Maria, só uma correção: a GLOBO NUNCA baterá na "impunidade dos bancos".

Veja se o JN está falando em “MP do BACEN” - apesar dos chiliques em Curitiba. Duvido. Não só porque os bancos são grandes anunciantes, mas porque a Finança, se quiser, quebra a Globo. Os Marinho podem muito, mas não podem tudo. Fora que... os Marinho não deixam de ser ~também~ rentistas. Eles lá são loucos de querer corrida bancária?!

Não há chance de a Globo bater em banco. Gente, a Globo nunca noticiou o Banestado. Só quem cobria, com muita moderação, era o Boris Casoy na Record.

Nem o mais esquerdista dos esquerdistas... nem o Rui Costa Pimenta, do PCO, quer corrida bancária, gente. Não vai ser a gente que vai querer, né? Rs

Afinal, todos precisamos da poupancinha que tá lá para o caso de uma emergência, precisamos receber salários, precisamos que a economia funcione minimamente, até para podermos comer... coisas básicas! rs

Ninguém quer “corralito” à la Argentina no Brasil!

Olha isto aqui, Ciro:

O juiz federal Sérgio Moro autorizou a instalação de…
BRASIL247.COM

Para mim Bendine é ~muito~ mais ex-BB que ex-Petrobras... mas isso sou eu, né? ¬¬

Como sabemos, as regras de conexão que levam à jurisdição do Moro são bastante “elásticas”...

De qualquer forma, isso significa que eles REALMENTE não entendem "too big to fail".

Ciro: É o jeito dele de "pegar o cara" (o nosso inquisidor só quer é "pegar o cara"). Sem ser tragado pelo risco sistêmico assim que tenta pegar um ex-presidente... por pedalinhos.

Piero: Isso não entendo. Chega uma hora que adianta delação de mais um, menos um?

Ciro: A Lava-jato PRECISA de constante investigação. E, para haver constante investigação, eles precisam da máquina de delações (porque como temos visto, eles não são lá muito bons em conseguir provas por conta própria, né?)...

Tudo para cercar o máximo possível uma certa “jararaca” e todos os seus companheiros de “arca dos animais”...

Sem constante investigações, não tem fatos para se manter na mídia. No momento em que eles sumirem e voltarem para a institucionalidade republicana, o "establishment" político ganha imediatamente.


[Atenção ao trecho a seguir!
No final do artigo, retratando conversa de 2 dias depois!, haverá um “CQD”/ “eu avisei”/ “eu já sabia”/ Cassandra dixit especial...
Simplesmente o mais an-to-ló-gi-co da história do Blog!!]


Romulus: É exatamente isso. É a tal da "novelização" a que eu me refiro quando falo de lawfare. Não adianta ter 1 “grande evento”.

Tem que ter a pauta - quase - semanal para manter o noticiário quente. Pois eles chegam ao cúmulo de dividir até mesmo em "capítulos" - como folhetins!





../../Desktop/Screen%20Shot%202017-06-15%20at%2011.05.45.png

(...)

../../Desktop/Screen%20Shot%202017-06-15%20at%2011.06.08.png

Sim, lawfare "do bem" eu usei para me referir à perseguição do Judiciário francês ao candidato da direita, François Fillon, e a da extrema-direita, Marine Le Pen.

Note: aparentemente, ambos cometeram as supostas ilegalidades!

Essa foi a "prova conceitual". A aplicação, no limite, desse conceito ao caso Bolsonaro (neste momento...) foi uma extrapolação para provocação, admito. Mas deliberada.

A questão fundamental é o uso do processo com desvio de finalidade, visando a propósitos políticos.

Tanto no caso francês como no de Bolsonaro o que chama a atenção é o timing:

- ações propostas e aceitas em tempo recorde (F. Fillon); ou

- ações que andavam paradas havia anos, "cozidas em banho-maria" pela Justiça, providencialmente na "gaveta", e que tomam impulso, com ~novelização~ (dizem inclusive "feuilleton" – folhetim – na França) ~judiciário-midiática~ (um desdobramento "novo" por dia), seguindo o calendário eleitoral (Le Pen e, potencialmente, Bolsonaro), para, ao menos, provocar desgaste de imagem. E, no limite, a sua inabilitação para o pleito eleitoral (“de fato” – com queda de intenção de voto – ou “de direito” – com inelegibilidade).

Veja o artigo abaixo para compreender melhor:





../../Desktop/Screen%20Shot%202017-06-15%20at%2011.10.56.png

Não estamos falando de um caso baseado em ilações do judiciário, mas de atos amplamente documentados. O que vc questiona seria a própria lei da ficha limpa (apesar da prisão já coibir a ação política desde sempre). Mas no limite inverso, estaria o judiciário impedido de atuar sobre qualquer possível futuro candidato, é o que vc propõe? Sim, estamos vivendo um absurdo estado de exceção, mas o seu espelho perfeito também não me parece a solução.


../../Desktop/Screen%20Shot%202017-06-15%20at%2011.11.06.png

É exatamente isso que se discute hoje na França.

- Candidatos gozariam de imunidade judicial ~temporária~ até o fim do pleito?

Evidentemente isso seria um exagero se o prazo dessa "imunidade" começasse desde o anúncio de uma pré-candidatura, mesmo anos antes (como Lula, p.e.!)

Mas ninguém desapaixonado e minimamente articulado pode ignorar a instrumentalização política dos processos.

Como é um fenômeno novo, não há ainda resposta institucional-legal.

Os analistas convergem para a avaliação de que na França existia, "de fato" (mas não de direito...), uma "moratória" dos processos contra candidatos à presidência até o fim do processo eleitoral. Inclusive com exemplos históricos.

O caso Le Pen - e principalmente o (muito) heterodoxo timing do caso Fillon - quebraram de vez a presunção de imparcialidade política de membros do Judiciário... ao menos nos círculos mais informados.

Qual será a resposta da classe política no pós-eleição?

Ainda é uma incógnita.

Mesma coisa para a Lei da Ficha Limpa no Brasil.

Ora, quando a sociedade (CNBB, sindicatos, etc.) se mobilizou pela lei, alguém podia ter em mente a parcialidade descarada de um Sérgio Moro e de um Janot?

Não apenas parcialidade, mas também o descaramento de seguir cronograma claramente casado com o tempo da política - em clara articulação com a mídia e com partidos políticos - sem temerem qualquer sanção?

É evidente que a ótima intenção da lei, "perfeita", se revelou desastrosa na realidade de um Brasil - e, principalmente, de um Judiciário! – (bastante) imperfeitos.

Está claro que, hoje, a lei faz mais mal do que bem, não?

Ora, Maluf está inabilitado, p.e.?

Ou a estreia - e aplicação única (ao menos em caso com grande implicações políticas) - será com Lula?

(aliás, assim como a vedação (?) a "pedalada fiscal" e o impeachment na modalidade "sem crime de responsabilidade" só valeram e valerão ~uma única vez~ na nossa história...)


Em qual "fase" já esta a LJ? 679a?!

Sendo que cada uma sai com um daqueles nomes escrotos, né?

"Triplo-X"...

Nossa!

Que "sagaz"!

#SQN

Dorotea: O MPF já está se mobilizando contra a MP. Segundo o BC, seria uma atualização solicitada pelo G20.

Medida provisória impediria MPF de denunciar bancos…
PODER360.COM.BR

13.jun.2017 (terça-feira) - 6h15

Um grupo de procuradores do MPF (Ministério Público Federal) estuda ir ao STF (Supremo Tribunal Federal) para tentar barrar a medida provisória 784 de 2017. O texto autoriza o Banco Central a fechar acordos de leniência com empresas e dirigentes do sistema financeiro, sem passar pelo crivo do Ministério Público.

A medida provisória também permite ao Banco Central manter em sigilo as informações reveladas pelas instituições financeiras, com o objetivo declarado de evitar choques no mercado.

Os procuradores podem ingressar com um questionamento no STF sobre a constitucionalidade da medida provisória, editada por Michel Temer no dia 8 de junho deste ano. No jargão, o instrumento é conhecido como Adin (ação direta de inconstitucionalidade).

- “Eu já sabia!” (e vocês também! rs)


O principal argumento é o de que, ao excluir o MPF, a medida “blinda” os bancos e seus dirigentes de uma possível denúncia e de um processo. “[O Poder Executivo] teria o poder de arquivar investigações administrativas sem que o MP sequer tenha conhecimento delas”, diz um procurador que cuida do tema.

Também causa desconfiança no Ministério Público o fato da medida provisória ter coincidido com as negociações para a delação do ex-ministro Antonio Palocci. O petista deve citar instituições financeiras em seu acordo.

Há questionamentos ainda sobre a forma como o texto foi enviado ao Congresso. O procurador Carlos Fernando dos Santos Lima publicou ontem artigo criticando duramente a medida.

A matéria chegou ao Congresso na semana passada. Aguarda neste momento a criação de uma comissão especial com deputados e senadores, onde será votada.

“Estamos estudando [ir ao Supremo]. Em princípio, a ação cabível seria uma ADI. A Constituição atribui ao MP a titularidade da persecução penal (art. 129, I). Isso significa, entre outras coisas, que só o MP pode avaliar fatos para extrair a opinião sobre a possível existência de crime e levá-la ao Judiciário. É o que se chama, no jargão, de ‘opinio delicti’. Uma MP não pode subtrair esse exame do MP em uma negociação do Executivo, que teria o poder de arquivar investigações administrativas sem o MP ter sequer conhecimento delas”, diz ao Poder360 um procurador ligado ao caso.

BANCO CENTRAL: MP NÃO TEM A VER COM DELAÇÕES

O Banco Central publicou nota na 2ª (12.jun.2017) dizendo que a edição da MP não tem relação com “boatos de delações” que poderiam citar bancos. Diz ainda que a medida não acaba com a obrigação do BC de comunicar “qualquer indício de crime” ao MPF.

Leia a abaixo a nota completa do Banco Central, enviada ao Poder360 hoje (13.jun.2017):

“1. A Medida Provisória 784 aperfeiçoa os instrumentos punitivos de natureza administrativa a cargo do Banco Central (BC) e da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Em nada altera ou interfere na capacidade de investigação e de comprovação de ilícitos penais do Ministério Público. Tampouco altera o dever legal do BC e da CVM de comunicar indícios de crime ao MPF, previsto no art. 9º da Lei Complementar 105.

2. A possibilidade de acordo administrativo de leniência é apenas um dos vários aspectos do novo marco legal punitivo do Sistema Financeiro. A MP 784 trata de diversos aspectos da legislação punitiva do sistema financeiro, como a definição do processo administrativo em meio eletrônico, valores de multas, inabilitações, cassação de autorização para funcionar, termos de compromisso e a definição de irregularidades administrativas: são 17 tipos de irregularidades, como, por exemplo, realizar operações em desacordo com as normas, colocar embaraço à fiscalização do BC ou da CVM, desviar ou se apropriar indevidamente de recursos de clientes ou de terceiros, infringir normas sobre capital e limites operacionais etc.

3. O acordo de leniência refere-se tão somente a irregularidades administrativas das instituições financeiras e não penais, que continuarão a cargo do Ministério Público Federal (MPF). A MP não versa sobre questão penal da alçada de atuação do MPF (corrupção, lavagem de dinheiro, etc.).

Tomem nota desse item:

- Sanções administrativas vs. penais e o respectivo conflito de competência entre BACEN-CVM/ MPF.

Também será retomado no final do artigo.


4. Eventual sigilo sobre matéria administrativa da competência do BC não afasta a obrigação de o BC comunicar todo e qualquer indicio de crime ao MPF e a outros órgãos competentes, conforme previsto no art. 9º da Lei Complementar 105.

5. A proposta de atualização vem de uma recomendação do G20 para os Bancos Centrais e está sendo discutida amplamente desde o ano de 2012.

Amigo, por que não te calas?!

O que está “sendo discutido desde 2012” para “internalizar uma recomendação do G20” ~não~ tem a ~urgência~ que a Constituição requer para a edição de MPs!!


Em dezembro do ano passado, (!) esse projeto foi amplamente anunciado e divulgado na Agenda BC+. Portanto, a MP não tem relação com boatos de delações que surgiram a posteriori e cujo conteúdo é desconhecido.

O Palocci estava onde em “dezembro do ano passado”?

Curtindo o Natal com a família?!


6. A urgência da medida decorre da avaliação do Brasil, no âmbito do Financial Sector Assessment Program (FSAP), que começa no próximo mês, julho de 2017. 7.

😂 😂 😂
Amigo, para que tá feio!

../../Desktop/Screen%20Shot%202017-06-15%20at%2011.33.18.png


Você tá me dizendo que o Presidente da República ~teve~ que editar uma MP porque...

- ... daqui a 2 meses um ~estagiário~ do BC vai preencher um formulariozinho do FMI, com perguntinhas sobre como anda a regulação do sistema financeiro de ~cada um~ dos seus países membro, como faz ~todo~ ano??

😂 😂 😂


O BC está à disposição do Congresso, do MPF e de outras entidades para debater e aperfeiçoar o conteúdo da MP”.


Ciro: Atualização solicitada pelo G20 por MP? Me poupe....
😂

Pô, eu sou o primeiro a gritar "RISCO SISTÊMICO" e acho mesmo que isso precisa acontecer (até porque eu não estou na Suíça e não quero ver explosão da dívida pública e consequente REDOBRAMENTO da austeridade posterior que viria com uma corrida aos bancos - o que tá ruim sempre pode piorar).

Agora... não precisa mentir para fazer colar, né?

E olhem isto aqui...

Vai ser assim até o fim do governo?

G1 - Política on Twitter
TWITTER.COM

Piero: Mas chega uma hora que mesmo a constância das investigações começa a ter baixo impacto.

É fadiga de material.

Em relação ao Lula, o ponto é esse que já foi tratado: o fogo amigo. Agora, seria uma boa jogada o Palocci vincular o Lula tão e somente ao sistema financeiro. Aí ele cumpre a delação e deixa os caras de mãos atadas...

E se botar o Meirelles junto, melhor ainda.

Patricia: Acho que o Meirelles não escapa e acho que o Palocci deve estar fazendo exatamente isso.

Romulus: Meirelles tem status ministerial. Tem foro. Negociação é com o Janot, não com Dallagnol. Homologação é pelo Fachin.

Respondam:

- O que Janot/ Fachin/ Meirelles têm em comum??

- JBS!

Meirelles não é "ministro de Temer", gente!

Ele mesmo já não disse que "continua na Economia se Temer cair"? (!)

Meirelles é ministro do ~Mercado~.

É delírio achar que a JURISTOCRACIA vai ousar ~unir~ o Mercado contra si.

Aí seria caso de internação de Janot e cia. mesmo...

Piero: Não vai mesmo. Por isso que o Palocci pode falar dele à vontade...

Romulus: Não pode "falar" não, Piero. Só falar dele – e vazar – já faz “a bolsa cair e o dólar subir”.

Piero: Mas... (sempre tem um "mas"... né?) imagine se não tem, a essas alturas, gente coçando a mão pra abocanhar o lugar do cara.

Se o Armínio não tá esperando só um "sinal verde" pra dar uma "entrevista", começar um burburinho, etc.

Afinal, o Meirelles também tá patinando, a Globo já não tá mais tanto naquela de dizer que "apesar do Temer...".

Se precisar detonar o cara pra fazer o outro cair, aí é qualquer negócio. Mesmo com umas duas, três semanas de mercado louco (alguém perde???).

Então não estou tão certo assim de que "Moro entendeu". Deltan certamente "não entendeu". Tem ainda umas 5 ou 6 linhas de força atuando de maneira mais ou menos descontrolada, e isso é foda.

Apesar de, como já havia dito ontem, os caras sem querer terem parado em um cenário "perfeito": uma casamata em cima de uma colina. Mas pode esperar "fogo amigo" dos dois (?!) ou cinco lados aí.

Romulus: Concordo que o Meirelles tá na berlinda. Já até tratamos dos rumores de Armínio Fraga aqui, né?

Mas se “o Poder” bater o martelo, basta uma ligação telefônica.

(~não~ grampeada...)

“MPF + Globo queimando em praça pública” é pra "gentinha":

- Petista.

- E, ~agora~, PMDB e (só) Aécio do PSDB.

(a Globo é que é a variável, já que tampouco estou certo da capacidade de aprendizado em Curitiba sobre “too big to fail”/ “risco sistêmico”)

Maria: O Palocci é bom jogador. Seria espetacular se desse certo: amarrar Lula à delação dos bancos. Aí entra o too big to fail, né?

Piero: Mas ele cumpre a parte dele, e joga o problema pra cima... Mas devo estar sonhando, afinal ainda é madrugada...

Romulus: Gente, não entendo como vocês acham vantajoso uma delação "com Lula + Bancos":

(1) alto risco de Moro - que em alguma medida contém o Dallagnol delirante (Vejam, p.e., Cláudia Cruz; mulher do Sérgio Cabral soltas) - não aceitar. Ou autonomamente, porque ~já~ aprendeu com o Banestado que "Banco não!" ou porque será enquadrado "por Cima".

- não sendo homologada, Palocci não sai.

(2) Imaginando, por absurdo (o Brasil ~é~ absurdo!), que o Dallagnol negocie "Lula + Banco" e o Moro, rebelde, homologue.

Os Bancos saem fora fazendo leniência com o... BACEN!

Sobra ~quem~ na delação??

Fora que, como já apontei algumas vezes, as delações/ denúncias do MP/ condenações de Moro são ~político-midiáticas~.

Nada tem a ver com o Direito!

O que interessa são as manchetes:

- "Palocci ~confirma~ o que sempre dissemos: Lula é sim ladrão!"

A consequência jurídica disso é e sempre foi secundária.

A única coisa que joga em favor de Lula, nesse caso, é essa tal “fadiga de material”.

Mas ainda não tivemos delação de petistas, né?

Serão tão inócuas quanto as 537 de empreiteiros, políticos, doleiros...  😴 😴 😴 😴???

Não sei...

Sendo Palocci “um bom jogador”, ele já entendeu (1) que perdeu a carta "bancos"; (2) que só sobrou na mão dele a carta Lula.

Gente, Palocci não quer delatar Lula “por delatar”... ele quer que seja homologada! Só assim ele sai!

Mas, por outro lado, Palocci já entendeu também que Gilmar está prestes a acabar com a ~farra~ da delação, se conseguir rever no Pleno do STF a homologação da delação da JBS: negociada por Janot e homologada por Fachin - igualzinho ao que Palocci quer para a dele. Mesmos atores!

Mas o que isso quer dizer?

(1) Gilmar deixaria homologar uma delação de Palocci contra Bancos?

Zero chance.

(2) Gilmar deixaria homologar uma delação de Palocci contra Lula por... "pedalinhos"?

(supondo que Palocci só tenha "pedalinhos"! Que é um "big if")

Incerto.

Certamente, CNTP, Gilmar daria um beijo na boca de Palocci por detonar Lula, certo??

Mas...

Se "salvar Lula" estiver nos termos de um acordão... aí a coisa muda de figura...

*

E tem petista - inclusive aqui - que ainda acha que tem que "deixar rolar" e "ver no que vai dar"...

Eu SEI no que vai dar se "deixar rolar". Mais claro impossível.

Patricia: Se o Palocci vai delatar os bancos, ele delata o Bacen e, com o Bacen, o Meirelles. Mas depois do Banestado não vejo nenhum interesse do Moro nos bancos.

Romulus: Zero chance de uma delação assim prosperar, gente!

É como o Ciro falou: isso transcende Moro, STF e até o Brasil: o 1% ~global~ não deixará acontecer. Simples assim.

Patricia: Também acho isso. Fazia mais sentido antes. “Agora”, ainda não sei. Mas não pode esquecer que a galera da Odebrecht unificou a delação e todos dizem que “é Palocci o Italiano”.

Romulus: "Problema dele", entende? "Ele que delate o Lula para sair. E que deixe os Bancos fora disso!"

Palocci falar não significa que o MP vai aceitar.

O MP aceitar não significa que o Moro vai homologar.

O Moro homologar não significa ~mais~ que não possa ser revisto por órgão revisor.

(se Gilmar lograr o seu intento com a delação da JBS)

Esse é o jogo!

Piero: Não sei qual é o nível de provas que o Palocci tem. Também não vejo por que Gilmar recuaria do plano inicial. A não ser que alguém tenha algo bem concreto contra ele...

Romulus: “Plano inicial” que você diz é eliminar o PT?

Gilmar só recuaria disso se isso fosse um dos termos do acordão.

Em não sendo, não vai recuar mesmo.

Tchau, Lula. Tchau, PT.

Parênteses: houve algumas reações nas redes sobre as críticas do artigo anterior sobre Rosa Weber e Carmen Lucia virem de um... ~homem~.

Uma leitora do Blog comparou-as à hipótese de o movimento negro se incomodar com o fato de um ~branco~ criticar Joaquim Barbosa, p.e.

Discordo frontalmente dessa (auto?) censura subjetiva à crítica – i.e., relativa ao sujeito que a faz (ou não faz...) – imposta pelo ~excesso~ do politicamente correto “identitário”.

O problema não é mais o ~conteúdo~ ser “machista”, “racista”, “homofóbico”...

Mas sim ~quem~ a faz.

“Se não tiver alguém com útero disposta a criticar a Weber, então que não se faça a crítica”?!

Como sempre me insurjo contra o ~excesso~ do politicamente correto ~identitário~, que considero politicamente danoso à própria causa, não só crítico as MinistrAS, como critico o Joaquim Barbosa ~também~:




Além de eu, como os leitores já sabem, ter como “alvo” preferencial o - homem branco! - Barroso. De longe a maior decepção no STF. Não só minha, em caráter pessoal, por ter sido seu aluno, mas da comunidade jurídica em geral.

Mas...

Este aqui – o Wadih Damous – nunca se deixou enganar pelo Barroso.

E oferece uma reflexão importante sobre essas “decepções” no STF:




Patricia: Te juro que quando eu li, pensei “vai ter gente que vai pegar no pé por causa da Rosa Weber”. Mas nem ela nem a Carmen Lucia honram o gênero!

Piero: Idem. Tinha certeza.

João Antônio: Rosa é a pior. Mas acho que pode ser mais culpa da equipe. Deve ter a pior equipe de assessores do STF.

Maria: Romulus, quanto ao excesso do politicamente correto, não é o caso de ter complacência. Aí é detonar mesmo, doa a quem doer.

Já na questão principal, o problema da sua análise e do Ciro é que só contam como trunfos os argumentos que "eles" podem utilizar, do lado do poder, não do "nosso". Não há desdobramentos disso mesmo que acontece do lado de lá que possa mudar, por mínimo que seja, o jogo pro lado de cá, ou vice-versa o contrário.

Por mais que a análise seja excelente, ela não é um retrato de ~todo o curso~ futuro da história. Por isso que eu sempre insisti que talvez se devesse pensar ~também~ as possibilidades desses desdobramentos do outro lado, isto é, o "nosso".

O Piero apenas sugeriu uma dessas possibilidades, pra você detonar em seguida. Mas acontece que, mesmo não sendo o Lula, o Palocci ~também~ é político e sabe jogar o jogo.

A história não está encerrada em si mesma sob a égide do poder apenas porque o analista “dixit”. Será que você entende o que eu estou tentando mostrar?

Romulus: É lógico que o Palocci sabe jogar.

O problema é que ele tá...

- ... preso!

Como articular assim?

Tudo que ele pode fazer é mandar “recados”.

E mandou os recados ~certos~: "bancos", "indústria", "Globo", "Lula".

Ou seja: praticamente implorou por um acordão.

E ia ~sair~!

Não só “sair” o acordão, como “sair” o Palocci (da cadeia!).

Aí...

Bem...

Aí veio JBS e melou tudo.

E, no meio do furacão, os Bancos se safaram.

Palocci continua preso.

Sem poder articular e nas mãos do Dallagnol.

"Que fazer?"

Ele é bom jogador, sim...

Mas não é milagreiro!

Eu – como ele também deve estar – estou torcendo para que saia o acordão.

E ~com~ PT!

Mas...

Não só os políticos se mostraram aquém da tarefa até agora, como as bases do PT continuam com a faca nos dentes...

- ... mas sem olhar pro...
- ... chão!

Se olhassem, veriam que estão a 3 passos do precipício!

Piero: não demorou:

O grupo J&F, que controla a JBS, gastou nos…
WWW1.FOLHA.UOL.COM.BR

Romulus: E Petistas compartilhando isso aí nas redes sociais em 3... 2... 1...

Patricia: Não entendi!

Romulus: Tô dizendo que os esquerdistas nas redes vão compartilhar porque "odeiam" o Gilmar. E não veem que o inimigo - de hoje! - é outro. 😪 😪 😪 😪

(inclusive o Nassif, por seu problema pessoal-jurídico com Gilmar)

Patricia: a galera tá bem confusa por sinal!

Maria: Taí um exemplo do que eu estava dizendo, Piero! A história não é só o jogo "deles", isto é, de um lado deles, porque a guerra envolve os 2 lados "deles". Só que isso acaba tendo desdobramentos pro nosso lado, não?

Patricia: Romulus, você acha que as bases ou o PT ou mesmo o Palocci poderiam fazer alguma coisa contra, mesmo que todos os atores se dispusessem a fazer um acordão?

A manobra da JBS tá sendo armado desde sei lá quando!

O Palocci deu depoimento ao Moro em março acho...

O ideal é fazer como o aikidô: usar a força do inimigo contra ele!

Ou aproveitar a briga interna deles...

Mas aí não sei mais...

Romulus: O Palocci falou "em março"...

E falou tudo ~certo~.

Eram recados: a tal da – esdrúxula! – "pré delação" ~vazada~, lembra?

Ia colar.

Ele ia sair.

Mas...

Veio JBS e melou tudo.

Quem vazou JBS foi ~a~ JBS.

O Janot teve que seguir o bonde.

Fizeram um prato feito pra ele.

Maria: Patrícia, a gente, numa posição de inferioridade, só pode fazer isso mesmo, aproveitar as brechas que as brigas deles nos abrem, e é o que estão fazendo desde o começo! Ainda que agora numa posição pior do que estavam antes da MP do BACEN.

João Antônio: O que poderia funcionar pro Palocci é caso a ameaça dele pudesse, potencialmente, se efetivar em prejuízo generalizado.

Se não pode - vão impedir com MP e sei lá mais ou que... - não serve pra nada.

E não tem como ele acordar nada.

Romulus: Sim, só sobra Lula na mão do Palocci.

Ou seja, para Lula se salvar agora o outro lado é que teria que “não querer mais” delação do Palocci contra o Lula.

E isso, só com acordão.

“Sujando as mãozinhas”.

Mas, como disse no artigo, a nossa alavancagem diminuiu muito com a MP dos Bancos. Como escrevi lá, foi o "game change". Mudou o jogo.

E vai diminuir mais ainda a cada setor da economia que o Golpe blindar, de forma a Palocci ficar ~só~ com Lula na mão mesmo.

Por essa razão que eu insisti taaaaaanto que ~aquele~ era o momento de acertar o acordão.

Ali, o Palocci era mais trunfo do que liability ("passivo", "risco") para o PT.

Agora é ~só~ liability.

Em vez de ~receber~ politicamente em troca do bem-estar de Palocci (que estava de lá “tocando de ouvido” com Lula/ PT), agora...

- ... é o PT quem tem que ~dar~ (se ainda tiver o que dar...) politicamente para...

... salvar-se do Palocci!

Imaginem o custo altíssimo, nas negociações de um acordão, de forçar Curitiba, depois de tanto tempo e propaganda, a arcar com o custo de imagem de “o Palocci ~não~ entregar mais Lula”?

E condenar Lula – porque é impossível que não condene... – apenas por... “pedalinhos”?

Eu realmente, agora, acho mais improvável que provável conseguir isso. Embora não impossível, já que as nuvens no Brasil mudam de hora em hora.

Outro aspecto relevante, para o nosso campo fazer o cálculo estratégico correto, é saber:

(1) o que Palocci tem sobre Lula; e

(2) o custo de imagem que isso causaria a Lula, diante:

(a) de um quadro de “fadiga de material”, com a saturação de denúncias contra ele;

combinado com...

(b) o AUGE do desgaste de imagem do núcleo duro do golpe: PMDB/ PSDB.

Isso tudo não só pode:

(1) diluir o impacto, por dividir manchetes com, p.e., “Temer pega jatinho de emprsáriozzZZzzzZZzzzz...”

como também...

(2) "pouco importar" politicamente, por eleitores estarem mais dispostos a um "rouba mas faz" (aspas no “rouba”!), diante do claro "rouba e ~não~ faz" do Golpe hoje.

Pelo risco político de conflagração, acho mais improvável que provável que Moro ~prenda~ Lula.

E isso com ou sem Palocci - porque Palocci vai relatar coisas ~antigas~, não coisas que justifiquem prisão ~preventiva~.

A questão é que Palocci pode potencialmente salvar a cara do Moro, que não vai mais condenar ~apenas~ "por pedalinhos" no tribunal da opinião pública, que é o que “interessa”.

Patricia: Essa é uma hipótese. Mas pode ter outras... Palocci pode desistir da delação. E deixar o STF julgar as ações da Lava Jato quando chegar lá. Não esqueça que Palocci foi preso no dia em que foi inocentado em uma ~outra~ ação...

Como falei num outro comentário, se o Moro quiser ele tem até “prova” (aspas!) já contra o Palocci. Ele “é o italiano” da planilha da Odebrecht. Nunca vi historinha mais mal combinada entre tanta gente...

De qualquer forma, não tem ninguém no “outro lado” estendendo a mão para o PT.

Romulus: Pat, como que o outro lado NÃO estendeu a mão??

O JOSÉ DIRCEU está onde hoje???

Em Curitiba – junto com o Palocci – ou em Brasília, livre e articulando (se Deus quiser, por favor!!!)??

Não interessa o ~Moro~, Pat.

O Moro ~já~ condenou o José Dirceu!

Quem soltou da ~preventiva~ foi o GILMAR... na 2a turma do STF!!

O próximo seria Palocci!

Mas veio JBS...

E enfraqueceu muito a posição do próprio Gilmar (grampo com Aécio/ tiroteio da Globo-Juristocracia por ter impedido a cassação de Temer no TSE...).

E também enfraqueceu a posição do Temer, por razões óbvias.

Você diz Palocci pode "desistir da delação"?

E ficar preso?

Esperando STF?

Ora, e por que esperar então?

O que o STF faria de diferente do Moro ~sem~ um acordão??

No STF, a única facção que pode ajudar Lula é a de Gilmar – a dos “políticos”.

A outra, a facção juristocrática (Barroso/ Fachin/ Weber), ~quer~ a cabeça de Lula (e botar cabresto em TODA a classe política).

Olha aí... esses – Fachin e Moro – também tocam de ouvido:

15/06/2017
Ex-presidente queria ter acesso à delação da OAS
Poder360

Sim, Gilmar é ~inimigo~ do PT...

Mas...

- ... Gilmar é um politico!

Negocia.

Não "guarda mágoa".

Soltou o Dirceu, não foi??

A questão é: o que Gilmar ganha?

O que o PT tem a oferecer a ele ~hoje~?

Como eu expliquei acima, ~menos~ do que tinha há algumas semanas, quando Palocci e Lula estavam "tocando de ouvido".

Gilmar/ Temer já blindaram os Bancos.

Podem blindar mais coisa, não?

Ir blindando... até deixar Palocci com a mão vazia, só sobrando Lula nela.

E aí que opção resta a Palocci a não ser trair Lula?

Com o golpe se estabilizando no poder - com ou ~sem~ Temer na cabeça! - e mostrando pro Mercado que ~ele~ é que o garante, a gente só fica com a ~ameaça~ de incendiar as ruas.

Vocês juram que ainda querem pagar pra ver?

Eu não quero.

Mas, como disse, talvez agora não reste mais opção mesmo.

Porque perdemos o timing de fechar o acordão.

Veio JBS. E depois dela a MP dos Bancos.

O que mais vai vir??

Certamente só coisa para diminuir, ainda mais, a nossa alavancagem.

Saímos ENORMES da ~guerra campal~ em Brasília.

Custou um tiro num herói e outro sem a mão!

Contamos, ainda, com as trapalhadas de Temer com as FFAA.

Ali estávamos com a alavancagem mais alta que já tivemos em tempos recentes para conseguir termos melhores num acordão.

Combinado com mais o Palocci, lá de Curitiba, botando pressão no Mercado e no PIB com a tal “pré-delação vazada”.

E o que fizeram?

Depois do furacão da JBS começaram a neutralizar o Palocci.

MP dos Bancos...

Sobrou "ruas em chamas".

Em trocando Temer por alguém (mais...) "limpinho", com "moral" (rs), as FFAA vão durar quantas "Brasílias em chamas" antes de intervir??

Gente, sei que é complexo, mas vocês tem que avaliar TUDO...

Em conjunto!

Todas as interações...

Concomitantes e sucessivas!

Não podem ficar pegando cada coisa isoladamente.

Lembrem dos paranoicos das FFAA, saudosos da ditadura... o editorial do Defesa.net que citamos aqui...

Ninguém “QUER” que as FFAA intervenham.

FFAA não querem pelo custo de imagem. 1964-85 deixou marcas até hoje na visão que a sociedade tem da instituição.

O Golpe tampouco quer...

Também pelo custo de imagem: dentro e ~fora~ do Brasil!

Que investidor acreditaria na durabilidade de “PECs” amplamente rejeitadas pela população e que precisam da Capital ~sitiada~ para serem votadas??

Que Chefe de Estado levaria a sério Temer/ Aloísio Nunes como interlocutores com essa demonstração de absoluta falta de controle da situação, a ponto de ~dependerem~ das FFAA para não serem... escorraçados?

Mas...

Se não deixarmos outra opção, as FFAA vão ~sim~ ter que intervir quando chamadas, ora.

Sim, “não está na moda” no mundo do Séc. XXI...

Mas, de novo, aí entra a “taxa de desconto”:

- Quem se preocupa com a “futilidade” de “estar na moda” é quem tem... ~futuro~.

- Quem está com a corda no pescoço, indo pro cadafalso, caga e anda para se “está bonito ou feio”!

Notem:

As FFAA ~não~ vão intervir numa nova... “Redentora".

Não temos "guerra civil" nem "guerrilha".

O que vai acontecer são intervenções pontuais, protegendo prédios públicos em Brasília para impedir o que aconteceu naquele dia quando houver nova votação.

Vão neutralizar - sem dificuldade - os nossos "grandes atos"... de 50-150 mil. Claro, fica o custo de imagem pro Golpe e pras FFAA. Inclusive imagem internacional/ econômica.

Mas "o que não tem remédio remediado está".

João Antônio: O julgamento do TSE diminui as incertezas e foi bem favorável. Estamos melhor agora que passou ele também.

Só chegamos a esse ponto por sermos pegos de surpresa várias vezes. O que precisamos é não sermos mais surpreendidos, antes de tudo.

Romulus: Pra não ser "pego de surpresa" só com onisciência.

Só com bola de cristal.

Ainda mais no Brasil, onde cai jatinho adoidado, onde empresário grampeia Presidente em Palácio, juiz grampeia telefonema entre Presidente e ex-Presidente, “vaza” e depois... “pede desculpas”, etc.

Tudo o que podemos fazer é, descartando esse tal "imponderável" por falta de opção, fazer previsões de o que é mais ~provável~.

Eu e o Ciro ~não~ fomos pegos de surpresa, não...

Nós AVISAMOS que a delação do Palocci NÃO ia acontecer, não foi?

De um jeito - acordão - ou de outro.

Deu o outro: MP/BACEN.

Choremos.

João Antônio: Estamos muito melhor hoje que há três ou quatro meses. Não só era desconhecida a posição exata das FFAA, como era incerta a capacidade de mobilização das ruas. Também era incerto se era possível mudar algumas posições no congresso, o que já sabemos hoje que é possível. E ainda havia a ameaça do TSE e talvez uma surpresa nova aí.

Em todos esses aspectos, sumiram as dúvidas e o cenário está mais limpo.

Romulus: "cenário está mais limpo"...

- Mais limpo para uma Noite de São Bartolomeu, né??

Você está pegando um "gráfico" de 4 meses para cá...

Não sei se concordo com o seu "estamos ~muito~ melhor" nesse período....

Mas o que é certo é que, nos ~ultimo~ mês e pouco, atingimos o nosso pico com:

(1) Lula surrando Moro na audiência;

(2) Sucesso da mobilização em Brasília;

(3) A delação da JBS implodindo a “contenção da sangria” ao PT – apesar de todo o esforço do MPF (!)

Mas...

Por mais heroica que tenha sido aquela “vanguarda” em Brasília, as FFAA guardando a Esplanada podem resolver isso com o pé nas costas.

Isso a gente já bateu aqui. Inclusive com aquele artigo da Bomba Nuclear:


  

Temer usou a “cartada” e... foi desautorizado!

Perdeu o poder de dissuasão, sendo forçado a um recuo humilhante.

Mas notem:

- Isso não é perene!

É circunstancial!

Apenas porque:

(1) ~Temer~ é o Presidente, na condição precaríssima em que está; e

(2) os Supremos não tiveram culhão para segurar as FFAA na rua.

Mas...

(1) e (2) são perfeitamente resolvíveis!

Maria: Acho que o João Antônio tem razão em dizer que o "cenário" está mais claro, e isso é melhor agora do que antes. O que falta dizer é por que nossa ~posição~ pra briga de fato estaria melhor.

Os Supremos não seguraram na rua porque ~sabem~ que as FFAA detestam essa função de polícia quando lhes é atribuída. O Villas-Boas disse isso mais de uma vez e claramente.

Patricia: Se Lula achasse que realmente o acordão valesse a pena “pro bem da nação, do PT, do Palocci, da esquerda, dos pobres”, etc. ele teria feito independentemente da opinião da militância.

Romulus: ASSIM ESPERO!!

Rezo para que esteja fazendo sim!!

Inclusive, na dinâmica de negociação, é um "trunfo" (aspas!) para Lula a radicalização da sua base.

Pois isso mostra para o outro lado o alto preço que ele paga por fazer um acordo. Isso já é a primeira concessão que Lula oferece: o dano ao seu capital político.

Como disse, rezo para que as notícias dando conta de que Lula negocia sejam verdadeiras... e não fake news!

Mas, infelizmente, o que tenho ouvido do PT é no tom do artigo do Dirceu na Folha: "sem acordo".

TOMARA que seja só jogo de cena!!

João Antônio: Não se faz planejamento com incertezas. Tem uma margem de erro, daí se majora as estruturas para aguentar a pressão. Mas não se arrisca a construir algo muito grande sem saber se fica de pé depois de amanhã. Agora... uma cabana improvisada para um acampamento temporário é só ter um pouco de material e força de vontade.

Romulus: O que que ficou mais claro de 3 semanas para cá?

Nada.

Tudo o que aconteceu eu e o Ciro dissemos que ia acontecer.

TSE e fim da delação do Palocci, de um jeito ou de outro.

Patricia: João Antônio, todo e qualquer planejamento é feito com incerteza, a gente não sabe de nada... em tudo tem noção subjetiva de uma mera probabilidade do que você chama de certeza.

João Antônio: Mas então... acontece que é de se estar prevenido e saber a probabilidade.

Patricia: Nem isso a gente sabe. Até a probabilidade é subjetiva e isso não é errado de acordo com Savage, 1954, que provou que a probabilidade subjetiva é tão válida quanto a objetiva. Tão aí o Ciro e o Romulus pra provar que Savage tinha razão.

Como você classifica o acidente do Teori?

João Antônio: tudo bem, mas não é algo do tipo "tudo ou nada".

Maria: João Antônio, penso que você tem um jeito paradoxal de pensar. Por um lado, acredita na ação política como capaz de mudar conjunturas desfavoráveis.

Por outro, subordina isso a uma espécie de "plano geral" estratégico cujas consequências para a ação política ~imediata~ parece não lhe importar a mínima!

E haja mártires no caminho!

Romulus: Pois é... são os tais dos "5 anos dá pra aguentar" que ele mencionou uma vez aqui.

*

Vamos dar um passeio pelo noticiário...

Cassandra dixit:

- Olha o "malandrão" do Janot dando o álibi pro PSDB desembarcar e pro Temer ser ejetado ~com~ Golden Parachute:

Co-responsável pela tragédia brasileira, o…
BRASIL247.COM


E, aqui, uma NÃO-NOTÍCIA: como se Temer fosse durar tudo isso, ~sem~ o PSDB...

PODER360.COM.BR

Essa entrevista é feita na base do "vamos supor, por absurdo, que..." rsrs

Todo mundo tem que preencher pagina, né...

¬¬


Não-noticia (2):

Esse deve ser o equivalente do colunista político ao célebre "Caetano é visto estacionando o carro no Leblon", do EGO:

PODER360.COM.BR

Ou seja:

- Contagem regressiva pra eleição indireta.

- Deixamos eles articularem sozinhos?

- Ou sujamos as mãozinhas?

Maria: Pois é, política de mãos limpas, quem já viu isso? Bem que "tentaram" (hahaha) na Itália-modelo-do-Moro e olha só no que deu!

Romulus: E o (cacique) Jararaca ataca o problema central: mandato no STF já!

BRASIL247

Accountability da juristocracia com a...

- SOBERANIA POPULAR!

Entendam: isso ~não~ é o mesmo que ~submissão~.

Lembram do post tratando do papel contra-majoritário do STF? Com o exemplo da "vaquejada"?




Mas...

O Ministro não pode se ver como perpétuo. Mandato dá a independência... mas não a perpetuidade que existe hoje!

Já ~existe~ o mecanismo do impeachment de Ministro do STF pelo Senado, mas a prática constitucional mostrou que, na realidade, ~não~ existe.


Ciro: Romulus, tá acompanhando o HC da irmã do Aécio? 2x2 (Marco Aurélio e Darth Moraes para soltar, Barrosão e Rosa para prender). FUX vota...

Romulus: Tira teima do Fux!

Ciro: ADORO.

Romulus: Engraçado como o HC subiu rápido né??

O do Dirceu levou quantos ~anos~?? 😒

JOTA on Twitter
TWITTER.COM

JOTA on Twitter
TWITTER.COM

Fux votou com os juristocratas.

Como vai subir pro Pleno e Carminha vai pautar logo-logo, ainda acho que Fux tá escondendo o jogo. rs

Ciro: Bem, Fux a princípio vai votar com os Juristocratas. Seja por eshhhhsshhshshsperteza, seja por pressão. Não sei se o fará in die iudicii quando coeli movendi sunt et terra, mas não acha que fica difícil apostar nele? (para ambos os lados?)

Romulus: Com certeza!

FUX é a foto que ilustra o verbete "swing vote" no dicionário da "institucionalidade" (rsrs) brasileira!

Ciro: Semana que vem vai ter mais uma oportunidade:

A prisão foi inicialmente negada pelo relator…
INFOMONEY.COM.BR

2 x 2 já sabemos, e novamente FUX desempatará com sua eshhhperteza...

Romulus: DESSA VEZ ELE NÃO ESCAPA!

Essa enguia ensaboada... rs

Porque uma coisa é deixar a...

- ~Andreia~...

- ~Continuar~ presa...

Outra BEM diferente é:

- ~Prender~;

- O ~Aécio~.

Aquele:

(1) Que articula normalmente na sua casa e ainda posta foto com os caciques tucanos nas redes sociais porque "não tem medo do Fachin/ Janot"; e

(2) Pelo qual o Senado peitou o STF e “não vai chamar suplente”;

(3) Que embora esteja “Senador afastado” – o que não existe na Constituição! –não foi cassado. E contra quem, ademais, ~não~ há flagrante. Eles vão inventar outro flagrante, igual ao do Delcídio??

Portanto...

Semana que vem alguém vai "fux" o Fux...

Ou um lado ou o outro.

*

É gente...

Parece que o Janot vai inventar um novo tipo penal ~sim~:

- Crime: “postagem acintosa no Facebook” (!)

15/06/2017
PGR diz que tucano continuou atuando como congressista
Autor: Luiz Felipe Barbiéri
Poder360

*

MAM mordendo para depois assoprar na semana que vem, no pedido de prisão do Aécio:

(afinal, já quis soltar a irmã ontem)

Relator do inquérito contra Aécio Neves no STF…
BRASIL247.COM

Faz média: para continuar "independente", tem que pagar de "isentão".

Ontem desagradou a Juristocracia?

(e vai desagradar na semana que vem de novo?)

Pois hoje faz um afago.


E aqui Eunício Oliveira ri e fala que vai "manobrar" com o Regimento:

Presidente do Senado, Eunício Oliveira…
BRASIL247.COM


Mas faz com a famosa... "urbanidade":

Presidente do Senado foi instruído a procurar…
PODER360.COM.BR


E, claro, em sendo todos “urbanos”, chegam a um compromise (meio termo):

Jornal GGN - Eunício Oliveira (PMDB-CE), enviou ofício ao ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), comunicando...

😂 😂 😂


Jornalista Kennedy Alencar afirmou nesta quarta-feira,…
BRASIL247.COM

Não sei se o Kennedy Alencar faz essa avaliação:

(1) ~apenas~ para "encher página" também;

(2) para apontar aos juristocratas no STF - com psicologia reversa - que "não podem prender o ~presidente~ do PSDB"; ou

(3) se ele pirou e acha REALMENTE que Aécio será preso na semana que vem - com o incerto voto de Fux - e que o Pleno mantém a prisão quando Carmen Lucia for intimada a pautar ASAP.


Muitos jornalistas mencionaram a faca no pescoço mútua entre PSDB e PMDB – por um saber os podres do outro e, por isso, não poderem se jogar mutuamente às feras.

- Os…
OSDIVERGENTES.COM.BR

PMDB e PSDB têm que se entender.

Mesmo que se recompondo... reinventando o governo do Golpe sem Temer na cabeça.

Ok...

Mas o mesmo raciocínio da “faca no pescoço recíproca” também se aplica ao próprio PSDB, internamente:

- Alckmin, Serra e FHC ~não~ podem jogar Aécio às feras pela mesmíssima razão!

PSDB não joga Michel…
OSDIVERGENTES.COM.BR

Tanto é assim que foram todos os caciques tucanos - lindinhos - posar para a foto de "articulação politica" na casa do Aécio... de lá diretamente para as redes sociais (!)

Inclusive o Serra, investigado na Lava a Jato.

Em DUPLA afronta à decisão de Fachin: “não exercer atividades do mandato”, do qual Aécio "está" (rsrs) afastado + “não se encontrar com outros investigados da Lava a Jato” (como Serra).

Ali o Aécio mostrou publicamente (e diria que fez questão disso) que o PSDB também está amarrado a ele.

Como não acho que o Kennedy Alencar seja burro, imagino que o proposito do artigo dele seja um desses "ocultos" que aventei aí em cima:

(1) ~apenas~ para "encher página";

(2) para apontar aos juristocratas no STF - com psicologia reversa - que "não podem prender o ~presidente~ do PSDB".


Cassandra dixit (2):

A noticia na Piauí de que "Cunha não ia delatar enquanto Janot for PGR porque não confia em Janot" era despiste mesmo, como aventamos no último artigo:

Segundo o serviço de informações Valor PRO, o advogado Rodrigo Sanchez Rios disse que o deputado…
BRASIL247.COM

Ora, se tem um que não é burro e que sabe jogar é o Cunha. Portanto, sabe que ou delata ~com~ Janot ou não delata mais.

Fora que: o mesmo esvaziamento que atinge Palocci atinge Cunha também.

Tanto em relação:

- A setores da economia estarem sendo retirados do escopo das ameaças de ambos, via blindagem legislativa; como...

- Ao fim da “sacralidade” dos benefícios da delação que conseguirem arrancar dos Procuradores/ Juízes em julgamento ~monocrático~.

Ou seja: agora é “corrida maluca”.

Um ator tentando antecipar o movimento do outro.

Palocci-Cunha/ Procuradores-Juízes/ Globo/ Temer-Gilmar-PSDB/ Mercado-PIB

Cada um deles tentando esvaziar as cartas do outro.

E cada um tentando, com o seu movimento, fazer um fait accompli - que não possa ser desfeito pelo desenrolar do jogo político na rodada seguinte.

Jogo político esse que, ao mesmo tempo, eles visam a influenciar com esses ~mesmos~ movimentos.

Está TUDO amarrado.

Uma coisa puxa a outra.

E, como não canso de dizer...

- É uma temeridade o PT ficar de mãos limpinhas esperando entregarem...

- ... um "prato feito".

- Vai ficar com "mão limpinha" sim...

- ... e sem cabeça!


Vejam que se trata, de fato, de uma...

- “Corrida Maluca”;

– O “dilema do prisioneiro” dos infernos;

- Agora, mais infernal do que nunca:

JORNALGGN.COM.BR

Jornal GGN - O ex-diretor da Petrobras Renato…
JORNALGGN.COM.BR

JORNALGGN.COM.BR


Nota: "corrida maluca" foi a expressão que Gilmar usou no julgamento do TSE para tratar justamente dessa farra das delações.


E, do outro lado do balcão, olha aí a Juristocracia mostrando a sua faca no pescoço dos deputados:

Um dos nomes mais cotados para assumir a relatoria…
BRASIL247.COM


Corre, Janot!

Você só tem 3 meses!


Merval, alter-ego dos Marinho, resolve falar "pelos eleitores do PSDB" (?):

rsrsrs

"A decisão do PSDB de manter o apoio ao governo Temer é incoerente, não reflete a opinião de seus…
BRASIL247.COM


247 usando editorial do Globo para fustigar o PSDB... ai ai...

Em editorial publicado nesta quarta-feira, o…
BRASIL247.COM


E mais um "desiludido", tadinho:

"O PSDB me lembra outro partido... Ah!…
BRASIL247.COM


E olha aí a ~novelização~ do Lawfare: cada dia uma noticia!


[Lembrete!
No final do artigo, numa conversa do ~final~ do dia!, haverá (sobre esse tema da “novelização”) ~AQUELE~ “CQD”/ “eu avisei”/ “eu já sabia”/ Cassandra dixit ... mais an-to-ló-gi-co da história do Blog, como avisei lá no início...
Vão tomando nota...]


O empresário Joesley Batista, da JBF, prestará em…
BRASIL247.COM

Governo
Dono da aeronave tem construtora investigada na Lava Jato
15/06/2017
Autor: Gabriel Hirabahasi
Poder360


Valeu a tentativa, Eugeninho!

Ex-ministro da Justiça, Aragão defende a tese de que…
BRASIL247.COM

~Pode~ sim...

Eu também ~posso~ ganhar na... MEGASENA (!)

Não?? rs

Ora, o STF não afastou SEQUER Renan quando faltava apenas ~1~ semana para ele sair da Presidência do...

- ... SENADO!

E não era mais julgamento de "Cautelar" monocrática não, hein...

Era o Pleno ~não~ ratificando a liminar dada pelo MAM!


E olha aqui mais gente especulando sobre placares no STF:

Michel Temer luta para não chegar no STF. Lá,…
OSDIVERGENTES.COM.BR


Cassandra dixit (3):

- "Juizecos" (apud Renan) de 1o grau sendo enquadrados pelo “Poder”... me dá um abraço, Ciro!!

E em volume dobrado, olha só:

BRASIL247.COM

#Acordão


Jornal Folha de S. Paulo criticou nesta quarta-feira, 14,…
BRASIL247.COM

#Acordão

Descobriu ~hoje~, Otavinho?

../../Desktop/Miga%20sua%20louca.jpg


Não tá me lendo, hein? rs


Ditto:

Co-autor da peça jurídica das "pedaladas fiscais", que justificou o golpe parlamentar contra a presidente…
BRASIL247.COM


JORNALGGN.COM.BR


JORNALGGN.COM.BR


Te amo, Wadih!!

O deputado federal Wadih Damous (PT-RJ), que já…
BRASIL247.COM


Em artigo publicado no Tijolaço, o jornalista Fernando…
BRASIL247.COM

Ora, Fernando Brito...

Melhor matar o PSDB – PJ! – do que matar as pessoas ~físicas~:

- FHC, Serra, Alckmin, Aloísio, Perilo...

- Não??

Afinal, quem quer ainda esse "P. - S. - D. - B."??

"Social-democracia"...

É tão anos 50/60 (!)

FHC já não disse "je suis Macron"?

A onda agora é ser "nem de esquerda nem de direita, mas de esquerda ~e~ de direita" (!)

E "romper" (rs) com a "velha politica"...

Fundando o… "En Marche ~Brasil~"!

Ninguém quer mais declinar filiação programático-partidária na sigla nestes tempos de "apolíticos" (sic)...

Não...

A Marina não fez a...

- ... "REDE"?

Para ser...

- ... o "novo" (sic)?

Marina Silva desorganiza e deseduca a sociedade - diz Luiza Erundina
YOUTUBE.COM



Pois então...

Brinquei com o Ciro que a minha tradução para "En Marche!" seria...

- ... "Caminhando!"

- Com acento de exclamação e tudo!

- Igual ao “original” (sic).

Ciro disse que já tem até jingle:

Pra não dizer que não falei das flores - Geraldo Vandré (1968)
Caminhando e cantando e seguindo a…
YOUTUBE.COM



É bom que assim de repente já atrai um monte de psolista moralista...

Esse pessoal que é contra...

- ... a "velha política", sabe... rs


Caramba!! Cassandra dixit (4):

Olha o Xico Graziano, parça do FHC:

Redes sociais mostram Brasil na rota da…
PODER360.COM.BR

../../Desktop/Screen%20Shot%202017-06-15%20at%2015.42.32.png

- Como falei no último artigo: "farsa ~e~ tragédia"!


Por falar em “PSDB”/ “En Marche”/ Marina...

Olha ela pedindo a benção à Globo e à Juristocracia...

(i.e.: enquanto a Neca Setúbal não manda ela calar a boca!)

A ex-ministra Marina Silva (Rede-AC) criticou a…
BRASIL247.COM

Pergunta:

- A cúmplice do (apenas?) “cúmplice” (sic) é o quê?


../../Desktop/Marina%20Aécio.jpg


“Cabeças pretas”... bravateiros!

A ala mais jovem do PSDB, conhecida como “cabeças pretas”, reuniu-se para articular a formação de um…
BRASIL247.COM

É mesmo??

Quantos de vocês se elegeram ~sem~ os votos que ~não~ foram dados a vocês individualmente mas sim a ~outros~ candidatos (do Partido e as sobras gerais)??

Se o acordão é entre ~todos~ os partidos, vocês vão para onde, hein?

De repente pro da tia Marina, né...

Todos juntos dividindo os 10s que ela tem de tempo de TV (!)

Vai se lindo!


Cassandra dixit (5) – BOMBÁSTICO (!):

Bom, Ciro, olha aí...

Como falei, "tinha que ver se a MP do BACEN ia colar ou não", né?

Se essa notícia proceder - e a fonte é o Valor - os Bancos não teriam certeza de que colou, não:

Força-tarefa da Lava Jato já foi procurada por…
BRASIL247.COM


Ou seja: a "grey area" (zona “cinzenta”, indefinida) ~intencional~ da MP entre sanção administrativa/ penal não deu segurança suficiente a eles.

Pelo menos não ~ainda~.

Isso é bom para Lula/ PT porque volta a haver o "risco" (aspas mas não muitas...) de implosão da economia com corridas bancárias.

Mas...

VOCÊS confiam na competência ~E~ na discrição do MPF para tratar de tema tão sensível??

- EU NÃO!!

COM IMINENTE DELAÇÃO DE PALOCCI, BANCOS SE APRESENTAM À LAVA JATO

REUTERS/Rodolfo Buhrer

Força-tarefa da Lava Jato já foi procurada por instituições financeiras interessadas em relatar irregularidades, diante da iminente delação premiada do ex-ministro Antonio Palocci, que pode entregar esquemas do setor financeiro, e também de Lúcio Funaro, que atuava como operador de propinas de Eduardo Cunha na Caixa Econômica Federal; nomes dos bancos não foram divuglados

14 DE JUNHO DE 2017 ÀS 14:46

Lara Rizério, do Infomoney - De acordo com informações do jornal Valor Econômico, em meio à iminente delação do ex-ministro Antonio Palocci, instituições financeiras estão se adiantando e fazendo consultas ao MPF (Ministério Público Federal) em busca de informações mais detalhadas sobre as regras e condições dos acordos de leniência do órgão.

Segundo a publicação, a força-tarefa da Lava Jato já foi procurada por bancos interessados em relatar irregularidades. Os nomes das empresas são guardados a sete chaves (!!) em meio ao enorme risco de que um eventual vazamento acarrete corrida bancária.

Os rumores nas mesas de operações (!) de que instituições financeiras estariam negociando delações, antecipando possíveis revelações de delatores, ganharam força nas últimas semanas. O Valor ressalta que, além de Palocci, desperta temores no setor a colaboração do doleiro Lúcio Funaro, acusado de ser o principal operador financeiro do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Conforme aponta o jornal, o destino dos bancos que quiserem celebrar um acordo de leniência é o Ministério Público. A Medida Provisória 784/17, editada na semana passada, deu ao Banco Central e à CVM (Comissão de Valores Mobiliários) o poder de fechar acordos de leniência próprios. Contudo, a regra vale somente para infrações administrativas e não para crimes. Elas ainda terão que editar normativos prevendo os detalhes de como funcionarão seus acordos.


A questão é a seguinte: no Direito brasileiro PJ não tem responsabilidade penal - só em questões ambientais (uma norma excepcional esdrúxula).

Isso ocorre até no nobre intuito de ~não~ blindar as pessoas físicas dos acionistas controladores/ administradores de eventuais crimes cometidos “pela empresa”, repassando tudo para a PJ.

Que nem um marido passando os "pontos na carteira de motorista" para a esposa, sabe...

Então...

As ~PJs~ dos Bancos só re$$$pondem ao BACEN mesmo, porque são sujeitas apenas às sanções ~administrativas~.

Vocês vejam, p.e., que o acordo da PGR é feito com o...

- ... JOESLEY!

Não com a JBS...

O Joesley conseguiu passar a multa para a holding da familia, a J&F.

Não conheço os detalhes, mas acho que é um direito que o assiste.

Análogo a perguntar "posso escolher entre pagar com cartão, cheque ou dinheiro?"

Isso porque a J&F é de titularidade das mesmas pessoas que tem que pagar a multa: os irmãos Batista. Não é empresa de capital aberto.

Pelo que li por alto, o Joesley até tentou passar a multa pras subsidiárias – risco para o qual eu e o Ciro apontamos em artigo aqui no Blog.

Mas o Janot deve ter lido (rsrs) e quem vai pagar é a J&F mesmo.

(O que não deixa de ser vantajoso em termos tributários. Os irmãos ~não~ pagam IR como pessoa física, já que a renda deles vem de dividendos, isentos. Já a J&F paga IR...
Mas sobre o ~lucro~!
Como o valor da multa, parcelado em 20 anos, vai ser lançado contabilmente na coluna do passivo, diminuirá os resultados, reduzindo, com isso, o lucro. E, por fim, o montante (absoluto) de IR a ser cobrado da empresa.
Responde pra mim:
- É “legal” (com duplo sentido mesmo!) ser rico, né??)

Isso tudo para dizer que esses Bancos que estão procurando o MPF estão preocupados com:

(1) executivos; e

(2) acionistas controladores...

-  indo para... a cadeia!

- igualzinho ao Marcelo (herdeiro) e aos 77 executivos da... Odebrecht.

Aí vocês me perguntam:

- Tem risco de deixarem...

- Olavo Setúbal, Trabuco, herdeiros do Aguiar, Safra, Esteves, Dantas, etc.

- 2 anos em prisão ~preventiva~?

- Em Curitiba??

Eu digo que o risco é próximo de zero.

Mas...

No Brasil, com Dallagnol's e cia., nunca é zero mesmo, né...

Valdir: Eles cancelam as contas e enroscam as transferências de dinheiro!

Romulus: Na verdade, Valdir, eles sequer vão chegar à fase de retaliar.

Só um pedido de prisão – ou um mero ~vazamento~ pro Fausto Macedo/ Estadão, desses que a gente tem todo dia! – já cria uma corrida bancária.

E aí...

É “risco sistêmico”!

Na pior alternativa:

- Prende o Setúbal, o povo corre pra sacar do ~Itaú~, mas quebra junto o Bradesco, o BB, o Santander, etc.

E o Brasil de volta pro Séc. XVIII: antes de Dom João VI fundar o BB.

Ou, na alternativa “melhor”...

- O Temer e o Meirelles correm, decretam feriado bancário, instituem o “corralito Brasil”, e todo mundo passa a poder sacar ~apenas~ R$ 500,00 por mês das suas contas (!)

Ou, na segunda “melhor” alternativa...

- O Temer e o Meirelles fazem o PROER Vol. 2 e a dívida pública... ~duplica~!

E aí a “austeridade” de hoje vai ser lembrada como a época das “vacas gordas” (!)

Então...

Eu digo que a incerteza jurídica da “grey area” da MP voltou a botar pressão por um acordão...

- ... incluindo Palocci!

Como vemos, os Bancos não estão tranquilos ~só~ com a MP.

Talvez , portanto, estejamos voltando – no “jogo” – à dinâmica ANTERIOR...

- ... pré-MP/ BACEN.

Uma segunda chance portanto??

Esperemos, pois, que nesta segunda chance o Lula e o Palocci voltem a “tocar de ouvido”...

E que, desta vez, a militância não encha muito o saco e deixe o Lula trabalhar pelo acordão e pela sucessão de Temer, garantindo "2018" e a sobrevivência do Partido.

Aí vocês me perguntam (2):

- Mas então você está tranquilo, Romulus?

E eu respondo “tranquilamente”:

- Não: estou APAVORADO!

Enquanto o Dallagnol e cia. não entenderem que em Banco não se mexe (e eles não entenderam ainda, como verão mais abaixo...) e não aprenderem o que é "too big to fail", "risco sistêmico", corrida bancária e "alavancagem" de instituições financeiras (falidas contabilmente “de fato”), estamos correndo um ENORME risco.

Imagina quantos novos seguidores o Dallagnol não pensa que vai ganhar no Twitter falando que "prende e arrebenta"...

- ... os Setúbal/ Aguiar/ Safra/ Dantas/ Esteves??




O procurador Deltan Dallagnol, coordenador da Lava…
BRASIL247.COM


São pavões... e bravateiros!

O Teori e o Janot, figuras bem mais contidas, não pegaram o André Esteves apenas para, somando 4 pessoas, ~forjar~ uma “quadrilha” e, assim, prender o Delcídio “em flagrante” (aspas!)?

Como disse, basta ~1~ vazamento - desses que a gente teve aos milhares na fase "empreiteiras" da Lava Jato... - para implodir a Economia brasileira.

Olha...

Eu tô muito bem aqui na Suíça, gente.

Mas prometo que vou rezar por vocês aí!

Isso porque...

- ... combino "Dallagnol" com o trecho a seguir e tenho falta de ar:

"Os nomes das empresas são guardados a sete chaves (!) em meio ao enorme risco de que um eventual vazamento acarrete corrida bancária. Os rumores (!) nas mesas de operações de que instituições financeiras estariam negociando delações, antecipando possíveis revelações de delatores".

Aliás...

Pergunta pertinente:

- ~Como~ essa informação de que “os Bancos procuraram a Força Tarefa da Lava a Jato” foi parar...

- ... no jornal Valor Econômico??

- Hein??

- Garanto que não foram os bancos que... “vazaram”!!!


Pra Lula e o PT é bom?

É “bom” no sentido de que Lula volta a ter companhia - e de peso! - entre os interessados em tirar Palocci da chantagem de Moro/ Dallagnol.

Isso é absoluto?

Imutável?

Nada disso!

Está aí a MP do BACEN para ensinar que...

- Quem tem “a caneta” muda as regras do jogo quando bem entende.

- Alguém acha impossível votarem uma anistia geral - a toque de caixa - numa daquelas madrugadas na Câmara?

- Rationale (embasamento) melhor para fazerem isso não há:

- "Ou anistiam ou o Brasil desaparece do mapa".

Simples assim.

E possivelmente verdadeiro!

Bancos:

- Ruim com eles...

- ... HOLOCAUSTO NUCLEAR sem eles!


Que desta vez façam a coisa direito e fechem logo essa PORRA desse Acordão, ©@R@L#0!

Não adianta “Lula solto” e...

- ... o Brasil de volta à época do escambo pelo pau brasil (!)

*

E...

Como tudo que está ruim sempre pode piorar, esse Sr. aqui, que eu conheci agora (irmão do Millor Fernandes), tá dizendo que o STF vai gritar "Dracarys" duas vezes:

(1) vai PRENDER Aécio (na 1a Turma ~e~ no Pleno); e

(2) vai cassar Temer/ Dilma se houver recurso da decisão do TSE.

Jornalista Hélio Fernandes, fundador do jornal Tribuna…
BRASIL247.COM

14 DE JUNHO DE 2017 ÀS 14:15

Por Hélio Fernandes, em seu Facebook - Aécio deverá preso na terça-feira 20

PMDB e PSDB dois dos mais desmoralizados partidos da República, firmaram acordo, baseados na chantagem e na intimidação. Essas duas palavras obrigatoriamente tinham que estar presentes numa coordenação feita por Romero Jucá.

O objetivo desse desencontro era livrar Temer e Aécio da cassação e da prisão. Jucá ameaçou abertamente: “Se o PSDB deixar o governo, votaremos pela cassação do Aécio no Senado”. O PSDB, dominado pela ambição dos cargos, e pela falta de dignidade inata, se renderam.

Esqueceram que havia no Supremo um pedido de prisão para Aécio. Do Procurador Geral para a Corte, que aceitou e encaminhou para a Primeira Turma de 5 Ministros. No sorteio do relator, Aécio foi favorecido: o relator será Marco Aurélio Mello, que, como se sabe, tem preferência por libertar e não por prender.

(...)

Com 1 a 0 a favor de Aécio, votará o mais recente Ministro, Alexandre Moraes, seguirá o relator, 2 a 0. Aí, pela ordem, votarão os outros 3 ministros, todos a favor da prisão: Roberto Barroso, Luiz Fux, Rosa Weber. 3 a 2 contra Aécio. Nessa mesma Turma, semana passada, foi mantida a prisão de Andrea, irmã de Aécio. Infinitamente menos culpada do que o irmão.

E agora “ser” (sic) mais ou menos culpado é critério de prisão preventiva? Cria “flagrante” em Senador??


O jovem presidenciável desde 1998 pode tentar recurso para o plenário. Se conseguir, terá a condenação confirmada por 7 a 4 ou 6 a 5 (?), tenho dúvida apenas em relação a 1 ministro.

Não por vingança e sim por obrigação (?), o PSDB terá que recorrer ao Supremo contra a decisão do TSE. Aécio e o PSDB foram os autores do pedido de cassação da chapa. (e??)

Se cumprirem o dever (?), Temer perderá pelo mesmo resultado: 7 a 4 ou 6 a 5. O Supremo está esperando o recurso (?). O Ministro Luiz Fux, que votou pela cassação, afirmou publicamente: "Votei por convicção. Em novo julgamento repetirei o voto".

Você jura que Fux antecipou voto??


Ciro: Aécio será preso por qual flagrante de crime inafiançável?

Eles estão dispostos a partir com a Polícia Federal para dentro do Congresso??

A gente deve lembrar que inventaram um flagrante para o Delcídio. Não tem isso no do Aécio. Teriam que inventar uma preventiva que explicitamente contraria a Constituição.

Alguém tá vendo quem pisca primeiro...

Tudo isso é blefe.

Até porque...

- Quem é que impeacha ministro do STF mesmo, hein?

- Senado!

Aí vamos ver...

- Milicos vão com STF e Globo ou com Senado e Folha?

Não há consenso nas elites para isso.

Aécio não vai ser preso - o Senado piscou ao "acatar" (aspas!) o afastamento.

Qual a justificativa para a prisão (inconstitucional) se não há recusa dele de cumprir a medida cautelar?

Tucano perde apenas verba de gabinete e…
OGLOBO.GLOBO.COM


Ao mesmo tempo, quando PRECISA ficar em silêncio eles ficam em silêncio - basta não botar os pavões na investigação:

O Tribunal Regional Federal da Primeira Região…
AGENCIABRASIL.EBC.COM.BR


Romulus: Olha aí, Giselle...

Mais um capítulo instalado na guerra entre os poderes.…
CULTURA.ESTADAO.COM.BR


Seus amigos querem a cabeça do Gilmar! rs

Mas isso não é de todo ruim.

Veja que tem pessoas de esquerda envolvidas: Claudio Fontelles e Marcelo Neves...

É bom que Gilmar não se sinta de todo intocável...

Porque, assim, diminui-se a tentação dele de querer ~TUDO~ no acordão.

Quem tá forte demais não faz concessão.

O acordão, para sair, ~não~ pode ser ~bom~ para ninguém.

Tem que ser ~ruim~ para todos.

Mas não ~insuportável~...

Para ninguém!

É assim que funciona.

Giselle: Acho que o pedido de impeachment de Gilmar é importante! Serve como tomada de posição. Também serve para que GM não pise cada vez mais em falso - na segurança da impunidade e no excesso de vaidade.

Não podemos nos calar.

Só devemos cuidar para não sermos mais um a alargar, mesmo que involuntariamente, as fileiras do fascismo juristocrático-global, que avança no país

Ciro: Impeachment do Gilmar, neste momento, seria a coroação do golpe-no-golpe, e a implantação da república juristocrática do BraZil.

Por isso que HOJE tem a probabilidade zero de acontecer.

Gilmar é fundamental para o REGOLPE.

Giselle: Concordo! A chance de um impeachment no STF é quase nula. De qualquer ministro... ainda mais tratando-se do GM. Também não quero que ~hoje~ ele saia.

Afinal, é o único que está enfrentando o MP e a Lava Jato.

*

Zeca: Demorou, mas chegou! Será??

NOTICIAS.UOL.COM.BR

Romulus: De novo, gente. Igual ao Bolsonaro no STF. Vocês comemoram; eu choro.

Gustavo: Concordo, mas... há algo "sádico" dentro de mim que me faz "comemorar" essa decisão específica a respeito desse "deputado"...  :-/

Romulus: Você pode, individualmente.

Mas...

Não se candidata a deputado!

Como disse pro João Antônio outro dia, não só não voto em você como ainda faço campanha contra! rs

Sobre isso, vejam o Post "cría cuervos" no blog:




~Hoje~ o inimigo maior é a JURISTOCRACIA!

Não os ~velhos~ adversários políticos!

E, ademais, olha o precedente que se estabelece...

Se essa decisão tem alguma coisa boa, na atual conjuntura, é fazer o SD, que é parte do Centrão, sair da candidatura Rodrigo Maia e passar para a do Jobim!

Olhem aqui – Maia, o rei do “baixo clero":

ORLANDO BRITO
Os Divergentes

Eleito pelo DEM do Rio, Rodrigo Maia, presidente da Câmara Federal, tem um hábito pouco comum a seus antecessores no comando da Casa: durante as sessões, deixar por alguns instantes sua cadeira na Mesa para conversar com os colegas parlamentares no meio do plenário, especialmente aqueles denominados de “baixo clero”. Gesto que era costume de Ulysses Guimarães, que presidiu a Câmara em duas ocasiões, na década de 1980.

Rodrigo Maia é o primeiro nome na linha de substituição do Presidente da República em suas ausências. Caso Michel Temer, por exemplo, faça a viagem oficial à Rússia, prevista para os próximos dias, tomará assento na cadeira principal do Palácio do Planalto.

Nascido em 12 de junho de 1970 no Chile — onde seu pai, César Maia, exilado durante os tempos do regime militar no Brasil casou-se com dona Mariangeles Ybarra — Rodrigo foi registrado no consulado do nosso país em Santiago e, por isso, tem condição de brasileiro nato. Estudou Economia na Faculdade Cândito Mendes, é católico, casado com Patrícia Vasconcelos e tem quatro filhos. Está em seu quinto mandato. Embora não tenha envolvimento consolidado com a justiça, é um dos citados na delação à Operação Lava-Jato do empresário Léo Pinheiro, da Odebrecht.


~Vocês~ podem ter "mágoa" do Paulinho...

Do "pelego traidor"...

~Vocês~ podem: individualmente e entre 4 paredes.

Não são políticos!

Lembrem do cacique Jararaca: 



"Enunciava um dos filósofos: “a Política, goste-se ou não, é terreno para considerações alheias à Lei e à moral do indivíduo. É para os fortes de estômago e de fígado leve, com pele grossa e memória fraca, que facilmente esquecem estocadas dos que até ontem eram tidos como inimigos”."


Mais de 1 ano atrás...

E sempre atual!

Zeca: Você tem razão. De fato, não é prudente comemorar, pois precisamos dos votos do SD na derrubada da reforma trabalhista.

João Antônio: Verdade. Pelo menos metade do SD pode votar contra. Assim como o PSB. Os deputados desses partidos não valem nada, mas ainda é melhor tê-los.

Romulus: Exato! Como você vê, Zeca, pode comemorar "individualmente", no seu quarto.

Mas nem "politicamente" pode. Pelo motivo que você mesmo aponta, além dos meus.

*

[Atenção!
Contagem regressiva para o...
- “CQD”/ “eu avisei”/ “eu já sabia”/ Cassandra dixit ...
an-to-ló-gi-co!]

Ciro: Gente...

O procurador Deltan Dallagnol, 36, entra no Grand Hyatt Hotel. O primeiro estande à vista exibe amostras de próteses de silicone (!).
WWW1.FOLHA.UOL.COM.BR

Coordenador da força-tarefa da Lava Jato, o paranaense de Pato Branco está em São Paulo a convite da ala paulista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). É o palestrante mais esperado desta quarta-feira (14), primeiro dia de uma jornada que discute o mercado das operações estéticas.

Está lá para defender o legado da operação que toca há três anos e já pôs na cadeia figurões como Eduardo Cunha e Marcelo Odebrecht.

O procurador dividiu o rol de palestrantes com especialistas em áreas como gluteoplastia e mamoplastia (!) (intervenções no glúteo e nas mamas). Dallagnol foi remunerado pela atividade (!), mas a SBPC não informou a quantia. A Folha apurou que, em eventos afins, ele costuma doar 90% do pagamento para entidades filantrópicas e ficar com 10% para despesas pessoais.

Lá pelo meio de sua exposição, combate a ideia de uma Lava Jato seletiva contra "partido A ou B". (!)

"Nós antes éramos os golpistas. Agora nós somos os golpistas dos golpistas?

Sim é exatamente isso, Dallagnol...


Eu fico ~confuso~"...

Ah, mas disso eu não tenho a ~menor~ dúvida!


... afirma, lembrando que a operação vira e mexe acusada de ser algoz do petismo atingiu outros partidos – como o presidente Michel Temer (...) e o senador Aécio Neves (...).

To precisando me informar melhor sobre a política brasileira...

Como pode?!

Não estava sabendo que já tinham registrado no TSE as ~siglas~ “Michel Temer” e “Aécio Neves” (!)

Difícil acompanhar de perto estando aqui na Suíça essa fragmentação partidária...

Deve ser isso, né... ¬¬


Seu discurso na noite seria sobre ética no trabalho, dizia a assessoria de imprensa do evento. Na hora, Dallagnol faz um apanhado de seu recém-lançado "A Luta contra a Corrupção".

O livro, que entremeia sua trajetória pessoal na Lava Jato com uma discussão sobre a corrupção no Brasil, foi posto à venda por uma livraria, um ponto fora da curva entre tantas outras baias que promoviam acessórios para lipoaspiração e novas tecnologias do silicone.

Quantas piadas prontas nesta matéria, gente??


Naquela que foi chamada de "conferência especial", o procurador adota a linguagem dos "nativos". "O país está desfigurado. Precisamos de uma cirurgia reconstrutiva. Acho que vim no lugar certo para pedir ajuda", diz a certa altura da apresentação.

Ditto.


Outra metáfora à moda da casa: "Você já teve um paciente que se olhava no espelho e se achava mais bonito do que era?". Pois bem, "o Brasil se olhava no espelho e se achava mais bonito do que era. A corrupção vende ilusões".

Essa metáfora tosca foi do nível do PowerPoint que estou preparando para ele, sabe...

Aquele mesmo:

- Usando ~bichinhos~!

(no lugar de... “paciente”)


O cirurgião plástico Rolf Gemperli o apresenta como "uma daquelas pessoas que estão preocupadas com o futuro do nosso país". Avisa à audiência que o convidado daria "uma explicação sobre o que é Lava Jato".

Dallagnol começa aquecendo os cerca de 1.100 ouvintes com um afago. "Gosto dos médicos porque médicos gostam da Lava Jato."

#MEDO


Num debate que se estende por 1h30, o procurador compara sua história à do Brasil, com sucessivos "fracassos no combate à corrupção", analogia que já traçara em seu livro.

Lembra de sua atuação no caso do Banestado, na primeira metade dos anos 2000. Eis o desânimo: a investigação implicou 680 pessoas e puniu apenas um punhado de colaboradores.

E 15 anos depois Dallagnol ~ainda~ não en-ten-deu o porquê!!

JESUS, tem misericórdia de nós!


Conta que a escassez de resultados o levou a pensar que, das duas, uma: "Ou trabalho mal ou sou azarado".

😂

Tem alguém contando ainda as piadas prontas??

Acabei de ver que já me perdi faz tempo...


Mas logo percebeu que a situação se repetia com vários colegas.

😂

Mais uma coisa da qual não tenho a menor dúvida!


Desafia o público: alguém conseguiria lembrar de réus condenados por corrupção na última instância (descartados pontos de inflexão como Mensalão e Lava Jato)?

Um médico na plateia sugere o ex-juiz Nicolau dos Santos Neto, conhecido como Lalau, preso em 2000 pela participação em desvios de recursos da construção do fórum trabalhista de São Paulo.

Mas Lalau, minimiza Dallagnol, ficou detido "em prisão domiciliar, que é uma prisão tipo 'nhé'".

😂

A animosidade a Lula que emana da plateia é nítida. Um doutor lamenta: a classe médica pode até ser politizada (?!), mas é duro ouvir pacientes dizendo que na época do ex-presidente era melhor.

😂

Vox Populi, Vox Dei!


"O povo não sabe eleger."

Ah, mas sem nenhuma dúvida (!)

E – olha que coisa curiosa! – a “solução” para esse “probleminha” está e-xa-ta-men-te diante de você, doutor!

Apresento-lhe:

- O JURISTOCRATA!

- O poder...

- ... ~sem~ o inconveniente de precisar de ~votos~!

- E tem mais!

- Ainda vem com bônus... duplo (!):

- Já vem configurado - de fábrica - com o dispositivo... “captura intelectual”.

- Em duas modalidades:

(1) “liberal-mercadista”; e

(2) americanofilia!

Em caso de perda de desempenho, recomenda-se retornar à configuração original de fábrica.

Para tanto, deixe-o exposto, ao menos por duas horas, à Globonews e/ou à Rádio CBN:




Outro espectador pergunta se Dallagnol tem uma "previsão real" para a prisão do petista (!). "Vou exercer meu direito constitucional de ficar em silêncio."

Sugestão:

- Por que não faz isso todos os dias, até a sua aposentadoria??


A resposta extrai risos do público. (!)

"Não importa se você é esquerda, direita, centro, cima, baixo, lado... Tem coisa boa para fazer com R$ 200 bilhões", diz. É essa a quantia que, segundo ele, a corrupção drena do Brasil.


ATENÇÃO BRASIL:
- chegou a hora!
- “CQD”/ “eu avisei”/ “eu já sabia”/ Cassandra dixit ...
- Só que elevados à 10a potência!
Que rufem os tambores, produção...


Para "enfrentar grandes corruptos", a força-tarefa montou uma "estratégia de fases" (!) cujo "objetivo é superar o jogo Candy Crush" (!!!), brinca Dallagnol. Assim, com investigações em parcelas (!), "a ~sociedade~ (leia-se: Globo!)  pode acompanhar este caso quase como se fosse uma série" (!!!).

A operação apostou ainda numa estratégia de comunicação inédita, afirma. Foram ao Jô Soares (!), à Globo News (!). Criaram um site. Deram coletivas de imprensa.

Numa delas, Dallagnol se valeu de um polêmico Power Point que colocava Lula no epicentro de um megaesquema de corrupção – ele contemporiza aquele dia no livro, mas não o cita na palestra.


- Pááááááááááááááááááá!


😮😮😮
😮😮😮


../Fotos%20Artigos/Organizar/cassandra_lo_res.jpg


Ciro: Pelo amor de Deus, alguém manda um artigo do blog para ele ler, porque eu sinceramente acho que ele até agora não entendeu qual é a dele mesmo...

Deve ser tão bom de ser limitadinho assim...

Nada mais perigoso no mundo do que um burro bem intencionado e muito motivado.
Dorotea: E com poder!

Ciro: Dá para fazer um post no blog só com as asneiras que ele fala.

"Prisão tipo nhé" (!)

Romulus, por favor venha a este thread assim que acordar!

Romulus: Pessoal, bom dia.

To me recuperando ainda...

Eu juro pra vocês que o meu queixo ~literalmente~ caiu!!

Nunca esperei ter uma tese comprovada assim tão cabalmente!

De forma tão abundante!

Até mesmo redundante, eu diria!!

Fala sério:

- Acabei ou não de ganhar – ex officio! – um Doutorado Honoris Causa da Universidade de...

- ... Pato Branco??

Como “coincidência” (aspas) pouca é bobagem, descobri por estes dias o original do veto absoluto ao "burro com iniciativa":

Quote Investigator: The earliest evidence located by QI appeared in January 1933 in a periodical called “Army, Navy & Air Force Gazette” based in Great Britain. A passage attributed to German General Kurt von Hammerstein-Equord described the placing of officers into four classes.

The text was reprinted under the title “Selecting Officers” in the “United States Naval Institute Proceedings” in March 1933 and in the “Review of Military Literature: The Command and General Staff School Quarterly” in September 1933. Boldface has been added to excerpts: 1 2

General Freiherr von Hammerstein-Equord, the present chief of the German Army, has a method of selecting officers which strikes us as being highly original and peculiarly un-Prussian. According to Exchange, a Berlin newspaper has printed the following as his answer to a query as to how he judged his officers: “I divide my officers into four classes as follows: The clever, the industrious, the lazy, and the stupid. Each officer always possesses two of these qualities.

Those who are clever and industrious I appoint to the General Staff. Use can under certain circumstances be made of those who are stupid and lazy. The man who is clever and lazy qualifies for the highest leadership posts. He has the requisite nerves and the mental clarity for difficult decisions.

But whoever is stupid and industrious must be got rid of, for he is too dangerous”.


- Né?!!

😬 😬 😬





*   *   *


- Siga no Facebook:



- E no Twitter:



*

Achou meu estilo “esquisito”? “Caótico”?

- Pois você não está só! Clique nos links para estes dois artigos e chore as suas mágoas:




*

A tese central do blog:



*

Quando perguntei, uma deputada suíça se definiu em um jantar como "uma esquerdista que sabe fazer conta". Poucas palavras que dizem bastante coisa. Adotei para mim também.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba novos posts por email!