Destaque:

Estado brasileiro na encruzilhada. Já sabemos o que a Globo quer... e você?

Queria poder dizer que criei esta montagem, mas não... recebi de um seguidor no Facebook, como comentário a um artigo anterior. rs ...

Receba novos posts por email!

27.12.17

Requião e Embaixador Samuel: o mundo deve lutar pela democracia no Brasil


Por Romulus Maya
O Blog O Cafezinho teve a honra de receber, na tarde da sexta-feira 22 de dezembro, o Senador Roberto Requião e o Embaixador Samuel Pinheiro Guimarães para o lançamento de campanha internacional em defesa:
(i) da democracia no Brasil;
(ii) da realização de eleições livres, justas e com a mais ampla participação popular para a escolha, seguindo fielmente o mandamento constitucional, do Chefe do Poder Executivo – e em 2018; e
(iii) do direito da cidadania brasileira de, em assim querendo, votar em Luis Inácio Lula da Silva para ser o seu Presidente.

Em perfeita sintonia, ambos os entrevistados traçaram as linhas mestras da estratégia para a retomada do poder por um projeto que privilegie o interesse nacional e popular no Brasil. Desta vez, com especial ênfase no front político-diplomático externo, com o lançamento concomitante de declaração – redigida de próprio punho pelo Embaixador Samuel – que segue agora para subscrição por parte de lideranças e personalidades as mais destacadas da comunidade internacional.
Numa deferência especial aos entrevistadores desta tarde, o Senador Requião e o Embaixador Samuel gentilmente permitiram ao Blog O Cafezinho publicar, em primeira mão, o texto – já em vias de tradução para os principais idiomas:
Por Eleições livres, justas e transparentes no Brasil
1. A democracia é o governo do povo em que a maioria dos cidadãos escolhe seus representantes para fazer as leis e para implementar essas leis.
2. No Brasil, a Constituição determina a realização da eleição para Presidente da República, chefe do Poder Executivo e para parlamentares a cada quatro anos.
3. As eleições são diretas, pelo voto secreto, mais de 100 milhões de cidadãos exercem o direito de escolher seus governantes.
4. As campanhas para eleições diretas para Presidente da República são ocasiões importantes para o debate sobre o Brasil que a maioria da população deseja para si e para seus filhos, um Brasil mais democrático, mais desenvolvido, menos desigual, mais soberano, mais tolerante, menos violento.
5. As forças mais conservadoras e beneficiárias da atual situação política, econômica e social de extraordinárias desigualdades procuram articular todos os artifícios para evitar a manifestação soberana do povo.
6. Luiz Inácio Lula da Silva é o candidato com maior aprovação popular e que tem contra si toda a grande mídia – jornais, rádios e televisões -, o poder econômico e partes do Judiciário. Contra sua candidatura se articulam todos os artifícios.
7. Neste momento crucial da história brasileira em que está ameaçado o processo político fundamental das eleições conclamamos a todos os cidadãos em nossos países:
·       a defender o exercício da democracia no Brasil;
·       a proclamar o papel essencial de eleições, com a mais ampla participação popular;
·       a declarar o direito de todos os cidadãos a disputar eleições, inclusive o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o Lula.
22 de dezembro de 2017
*   *   *
Veja a íntegra da entrevista:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba novos posts por email!